O "site" oficial do futebol europeu

A superioridade de Portugal em Israel

Portugal continuou o domínio ibérico do Campeonato da Europa de Sub-16 em 1999/00 , reclamando o troféu pela quarta vez em Israel.
A superioridade de Portugal em Israel
Ricardo Quaresma marcou o golo decisivo no prolongamento e desde então foi ganhar títulos para Portugal e Itália ©UEFA.com

A superioridade de Portugal em Israel

Portugal continuou o domínio ibérico do Campeonato da Europa de Sub-16 em 1999/00 , reclamando o troféu pela quarta vez em Israel.

O golo de ouro de Ricardo Quaresma na final contra a República Checa garantiu a Portugal continuou o domínio ibérico do Campeonato da Europa de Sub-16 em 1999/00, garantindo o troféu pela quarta vez em Israel.

Portugal entrou na fase final com o objectivo de vencer a competição pela primeira vez desde 1996, enquanto a Espanha esperava defender o título tendo ganho pela quinta vez na temporada anterior. Os portugueses abriram com vitórias escassas contra a República da Irlanda e Inglaterra, mas perdeu o primeiro lugar no Grupo A após uma derrota com a Rússia na terceira jornada, naquela que seria a terceira vitória consecutiva para os russos no grupo.

A República Checa e a Eslováquia apuraram-se através do Grupo B, os checos em primeiro lugar com sete pontos, com um notável triunfo por 7-3 frente à Finlândia, enquanto a Dinamarca terminou em terceiro lugar, apesar de derrotar os finlandeses por 5-2. A Alemanha terminou em primeiro no Grupo C, com sete pontos, um a mais do que a Holanda, com a Hungria terceira e a anfitriã Israel no quarto posto. A Espanha foi relegada para o segundo lugar no Grupo D pela Grécia, apesar de um estrondoso 7-2 contra a Polónia, mas a vitória por 2-1 na última jornada dos gregos sobre a Espanha foi decisiva. A Polónia terminou em terceiro e a Roménia em quarto.

Dois jogos dos quartos-de-final precisaram de desempate de penaltis para apurar um vencedor. Depois de um empate 1-1 entre Alemanha e Portugal, foram os portugueses que seguiram em frente com 6-5 nas grandes penalidades, enquanto que as esperanças eslovacas foram destruídas pela Grécia depois do 2-2 no jogo. A defesa do título da Espanha terminou com a República Checa, que ganhou por 2-0 em Herzliya, enquanto que os holandeses correram por fora batendo a Rússia por 3-0. As meias-finais produziram o mesmo resultado: 2-1, com os checos e os portugueses a derrotarem a Holanda e a Grécia, respectivamente. Entre esses dois derrotados, os holandeses ganharam um prémio de consolação através de uma retumbante vitória por 5-0 no jogo de atribuição do terceiro lugar em Tel- Aviv, com um futuro internacional holandês, Rafael van der Vaart, entre os marcadores.

A final foi um assunto mais renhido, com Portugal a precisar de um golo de ouro no prolongamento para derrotar a República Checa, por 2-1. Os checos abriram o marcador através de Tomáš Jun, mas Quaresma igualou a meio do segundo tempo. O jogo passou para o tempo extra e nos segundos da abertura Quaresma marcou o golo de ouro que finalmente terminou o desafio entre República Checa e Portugal e decidiu deu o troféu. Dmitri Kudryashov, da Rússia, terminou como o melhor marcador da competição com dez golos, incluindo oito no mini-torneio da fase de qualificação.

Em Fevereiro seguinte, Portugal, República Checa e Espanha juntaram-se aos anfitriões italianos na Taça Meridian UEFA - CAF, agora um torneio todos contra todos. E a Europa levou o troféu com facilidade, com apenas a Nigéria a conseguir ganhar um jogo para a África (1-0 sobre a Itália), enquanto três vitórias e um empate da Espanha value-lhe o melhor desempenho geral.

http://pt.uefa.com/under17/history/season=2000/index.html#a+superioridade+portugal+israel