O "site" oficial do futebol europeu

Irlanda reina na Escócia

O Europeu de Sub-16 na Escócia, em 1997/98, teve um desfecho surpreendente, já que a Irlanda conquistou o troféu pela primeira vez no seu historial.
Irlanda reina na Escócia
Shaun Byrne (à direita) e Keith Foy (à esquerda) marcaram golos importantes para a República da Irlanda nas meias-finais e final, respectivamente ©Sportsfile

Irlanda reina na Escócia

O Europeu de Sub-16 na Escócia, em 1997/98, teve um desfecho surpreendente, já que a Irlanda conquistou o troféu pela primeira vez no seu historial.

O Campeonato da Europa de Sub-16 na Escócia, em 1997/98, teve um desfecho surpreendente, já que a República da Irlanda conquistou o troféu pela primeira vez. Foi parte de um duplo sucesso, a que se juntou o EURO Sub-18, disputado em casa, na mesma temporada.

Na fase final do torneio na Escócia, com 16 selecções, a Irlanda ficou no Grupo C, um dos mais difíceis, acompanhada pela Espanha, quatro vezes vencedora da competição. A equipa de Brian Kerr abriu a competição com um empate a zero frente à selecção anfitriã, antes de vencer a Finlândia, por 2-0, e a Espanha, por um único golo, na derradeira jornada, e garantindo assim o primeiro lugar. A Espanha classificou-se em segundo lugar à justa, com quatro pontos, mais um que os finlandeses, enquanto a Escócia ficou no último lugar, com apenas dois pontos.

No Grupo A, a Grécia apurou-se em primeiro lugar, com sete pontos, mais dois que a Dinamarca – que também seguiu em frente, sem derrotas – cabendo a Suécia e Islândia o terceiro e quarto lugares, respectivamente. Itália e Portugal tiveram uma qualificação relativamente tranquila no Grupo B, depois de terem empatado 1-1 na primeira jornada; de seguida, ambos derrotaram Noruega e Liechtenstein, que terminaram em terceiro e quarto lugar do grupo. O último agrupamento foi o mais renhido, com Israel a ultrapassar a oposição de Croácia e Ucrânia na luta pelo lugar cimeiro, com cinco pontos, mais um que a dupla de rivais. Os croatas garantiram o segundo lugar à custa da Ucrânia, graças a um triunfo por 2-0 no jogo entre ambos, deixando a Rússia para trás, no quarto lugar.

Três dos quatro jogos dos quartos-de-final foram bastante emotivos, com a excepção a ser o encontro entre Israel e Portugal, em Inverness. Os dois golos de Miguel Barros ajudaram a selecção lusa a alcançar uma vitória confortável, por 4-1. Nas outras partidas, Samuele Dalla Bona fez o golo da vitória da Itália sobre a Croácia, por 2-1, enquanto a Espanha recuperou de uma desvantagem para derrotar a Grécia, por 2-1, e a Irlanda venceu a Dinamarca, por 2-0.

A Irlanda bateu Portugal nas meias-finais pelo mesmo resultado, graças a um "bis" de Shaun Byrne na segunda parte do jogo disputado em Motherwell. O reinado da Espanha como campeã terminou às mãos da selecção transalpina, com mais um golo de Dalla Bona a ser decisivo, noutra vitória por 2-1. No entanto, a Espanha teve o prémio de consolação ao acabar no terceiro lugar do torneio, após vencer Portugal. Mesmo sofrendo um golo logo aos dois minutos, acabou por dar a volta ao marcador e vencer por 2-1.

Na final, no McDiarmid Park, em Perth, a Irlanda inaugurou o marcador por intermédio de Keith Foy, aos 35 minutos. A Itália respondeu por Simone Pelanti, aos sete da etapa complementar, mas a igualdade durou pouco tempo, já que David McMahon restabeleceu a vantagem irlandesa cinco minutos depois - um golo que foi suficiente para erguer o troféu. Os quatro semi-finalistas apuraram-se para a Taça Meridian, realizada na África do Sul, em Fevereiro seguinte. Mas enquanto Irlanda e Itália ficaram-se pela fase de grupos, a Espanha venceu Portugal nas meias-finais, e depois o Gana na final, por 2-1, conquistando o troféu.

http://pt.uefa.com/under17/history/season=1998/index.html#irlanda+reina+escocia