Onde a SuperTaça Europeia foi ganha e perdida

Zinédine Zidane somou o quinto triunfo seguido em finais, o Real Madrid continua a marcar golos sem parar e os reforços dão esperanças ao United: destacamos o mais importante do jogo em Skopje.

©Getty Images

O toque de Midas de Zidane

São cinco vitórias em cinco finais para Zinédine Zidane como treinador dos “merengues” e basta olhar para os marcadores dos golos em Skopje para ver o impacto que teve o francês. A influência de Casemiro na equipa cresceu enormemente durante o reinado de 18 meses de Zidane e não apenas nas tarefas defensivas, já que o médio brasileiro também já tinha marcado na final da UEFA Champions League em Junho.

Isco, por seu lado, tem brilhado como elemento mais avançado do losango do meio-campo que Zidane adoptou nos últimos meses da época passada. Houve momentos em que dominou o miolo do terreno face a Paul Pogba e Nemanja Matić, dois jogadores mais poderosos fisicamente.

Zinédine Zidane conquistou mais um troféu
Zinédine Zidane conquistou mais um troféu©Getty Images

United com muito para recuperar

A primeira hora serviu para recordar a diferença que o United (recordamos que ficou em sexto na Premier League na época passada) tem de anular para voltar a fazer parte da elite da Europa. Trata-se de um clube que não atinge as meias-finais da UEFA Champions League desde 2011. Isso ficou bem patente quando o Real Madrid controlou o jogo e o United recuou muito no terreno, mostrando demasiado respeito pelo adversário.

Os ingleses melhoraram com a entrada de Marouane Fellaini, longe de ser o jogador mais elegante do mundo, mas muito eficaz e a sua presença no meio-campo defensivo do Real Madrid permitiu à equipa segurar melhor a bola.

Resumo: Real Madrid 2-1 Man. United
Resumo: Real Madrid 2-1 Man. United

E vão 66 jogos seguidos a marcar
O Real Madrid marcou em todos os jogos disputados na época passada e no arranque da nova temporada só precisou de 24 minutos para abrir a contagem. A equipa espanhola já tinha estado duas vezes perto do golo quando Casemiro se desmarcou nas costas da defesa dos “red devils” e marcou com um remate de primeira após um passe sensacional de Dani Carvajal.

O Real Madrid marcou golos nos últimos 66 jogos, série que remonta ao embate com o Manchester City na primeira mão das meias-finais da UEFA Champions League de 2016.

Bem-vindo ao clube: Romelu Lukaku
Bem-vindo ao clube: Romelu Lukaku©Getty Images

 Reforços do United dão o exemplo
Esta noite tivemos oportunidade de analisar os três novos reforços do United. Victor Lindelof não teve estreia fácil, enquanto Matić lutou muito para tentar travar o jogo espanhol, ajudou a gerir a posse de bola e também teve influência no golo do United.

Romelu Lukaku foi o reforço que causou maior sensação, juntando-se a uma longa lista de ídolos de Old Trafford como Denis Law, Ruud van Nistelrooy e Wayne Rooney que marcaram na estreia. O avançado belga teve uma noite de altos e baixos, pois desperdiçou uma grande oportunidade à queima-roupa poucos minutos antes de marcar, mas ninguém dúvida que irá corresponder com golos à aposta do United.

Topo