Jogos anteriores do United na SuperTaça Europeia

Duas vezes derrotado na SuperTaça Europeia após triunfos na Champions League e uma como vencedor da Europa League, o Manchester United venceu o troféu apenas uma vez em quatro participações.

Jogadores do United assistem à entrega do troféu à Lazio após a SuperTaça Euroepia da UEFA 1999
Jogadores do United assistem à entrega do troféu à Lazio após a SuperTaça Euroepia da UEFA 1999 ©Getty Images

1991: United 1-0 Crvena zvezda (McClair 67)
Os problemas políticos na então Jugoslávia ditaram que a SuperTaça Europeia da UEFA fosse jogada numa só mão em Old Trafford, onde o United de Alex Ferguson, vencedor da Taça dos Vencedores das Taças, não teve vida fácil. Steve Bruce viu a sua grande penalidade defendida, enquanto Dejan Savićević e Darko Pančev dispuseram de oportunidades para colocar o Estrela Vermelha a vencer antes de Brian McClair definir o vencedor, na recarga a um remate de Neil Webb que embatera no poste.

1999: United 0-1 Lázio (Salas 35)
Tendo assegurado a presença na partida com a vitória obtida nos descontos da final da UEFA Champions League, a glória do United arrefeceu no Mónaco. Marcelos Salas apontou o único golo num remate em arco que passou fora do alcance do guarda-redes do United, Raimond van der Gouw. Ferguson, treinador do United, tornou-se Sir após ser designado cavaleiro a 12 de Junho desse ano.

2008: United 1-2 Zenit (Vidić 73; Pogrebnyak 44, Danny 59)
O United teve de enfrentar muitas dificuldades após o cabeceamento Pavel Pogrebnyak ter sido seguido pelo primeiro golo do estreante português do Zenit, Danny. Wayne Rooney e Carlos Tévez combinaram na assistência para o tento de Nemanja Vidić, e os “reds” voltaram a marcar perto fim, mas o lance acabou anulado por mão na bola de Paul Scholes, expulso entretanto por acumulação de cartões.

2017: Real Madrid 2-1 Manchester United (Casemiro 24, Isco 52; Lukaku 62)
O golo de Romelu Lukaku a reduzir a diferença no resultado, na sua estreia oficial, permitiu ao United sonhar com a vitória em Skopje, mas o campeão europeu revelou-se demasiado forte para a equipa de José Mourinho terminar a long espera pela conquista do troféu.