Jogos anteriores do Sevilha na SuperTaça Europeia

O Sevilha defronta o Real Madrid naquela que será a sua quinta presença na SuperTaça Europeia em dez anos e espera um resultado diferente do que obteve ante o mesmo adversário em 2014.

O Sevilha celebra o triunfo na SuperTaça Europeia sobre o Barcelona em 2006
O Sevilha celebra o triunfo na SuperTaça Europeia sobre o Barcelona em 2006 ©Getty Images

2006: Sevilha 3-0 Barcelona (Renato 7, Kanouté 45, Maresca 90pen)
Tudo correu sobre rodas para o Sevilha no Stade Louis II a partir do momento em que Renato inaugurou o marcador com um remate à boca da baliza. De cabeça, Frédéric Kanouté fez o 2-0 em cima do intervalo e o segundo troféu europeu em quatro meses ficou bem encaminhado para a formação da Andaluzia, algo que Enzo Maresca confirmou em definitivo ao selar o triunfo na transformação de uma grande penalidade.

2007: AC Milan 3-1 Sevilha (Inzaghi 54, Jankulovski 61, Kaká 86; Renato 13)
O Sevilha procurava tornar-se no segundo clube da história a erguer por duas vezes seguidas a SuperTaça Europeia, mas o falecimento, três dias antes, do médio Antonio Puerta na sequência de um ataque cardíaco durante um jogo da Liga espanhola acabou por relegar para segundo plano as questões desportivas no Mónaco.

Veja como o Barcelona bateu o Sevilha por 5-4 numa emocionante SuperTaça Europeia
Veja como o Barcelona bateu o Sevilha por 5-4 numa emocionante SuperTaça Europeia

2014: Real Madrid 2-0 Sevilha (Ronaldo 30 49)
Cristiano Ronaldo, que tinha fixado um recorde de golos na UEFA Champions League em 2013/14, continuou em grande no arranque da época seguinte, com mais dois golos. Acabados de chegar ao clube madrileno, James Rodríguez e Toni Kroos foram titulares e combinaram bem com Gareth Bale na jogada do primeiro golo, na qual o galês, a jogar em Cardiff, cidade onde nasceu, fez a assistência para Ronaldo inaugurar o marcador. O internacional português bisou, depois, na segunda parte, após bom trabalho de Karim Benzema, deitando em definitivo por terra as esperanças dos vencedores da UEFA Europa League.

2015: Barcelona 5-4 Sevilha (após prolongamento) (Messi 7 18, Rafinha 44, Suárez 52, Pedro Rodríguez 115; Banega 3, Reyes 57, Gameiro 72pen, Konoplyanka 81)
Pedro Rodríguez marcou pela segunda vez um golo decisivo numa SuperTaça Europeia à passagem do minuto 115, oferecendo ao Barcelona um sensacional triunfo sobre o Sevilha em Tbilisi, perante 51490 espectadores, um recorde da competição. O Sevilha tinha, antes, protagonizado uma espantosa recuperação, levando a decisão do encontro para prolongamento depois de ter estado a perder por 4-1. No prolongamento, porém, Pedro – exactamente no mesmo minuto em que tinha garantido a vitória sobre o Shakhtar em 2009 – marcou então o golo que fez a diferença, na recarga a uma defesa incompleta do português Beto.