2009: Pedro oferece mais um troféu ao Barça

Pedro Rodríguez (FC Barcelona)
©Getty Images

FC Barcelona 1-0 FC Shakhtar Donetsk (após prolongamento)

Um golo do suplente Pedro Rodríguez, aos 115 minutos, quebrou, por fim, a resistência do FC Shakhtar Donetsk e ofereceu ao FC Barcelona, no Mónaco, a terceira SuperTaça Europeia da sua história.

Depois de, na temporada anterior, ter vencido Liga espanhola, Taça de Espanha e UEFA Champions League, o Barça arrancou para a nova temporada como tinha terminado a última, com a conquista de mais troféus. Primeiro com a vitória na SuperTaça de Espanha e, depois, com o suado triunfo sobre um Shakhtar muito bem organizado na sua defesa.

Apostado em tornar-se no 23º clube a erguer a SuperTaça Europeia e a primeira formação da Ucrânia a conseguir fazê-lo deste o triunfo do FC Dynamo Kyiv, em 1975, o Shakhtar conseguiu levar a decisão da partida para o prolongamento e tudo parecia encaminhar-se para um desempate por pontapés da marca de grande penalidade. Pedro Rodríguez, contudo, tinha outras ideias e, depois de uma excelente combinação com o incansável Lionel Messi, bateu Andriy Pyatov, guarda-redes do Shakhtar, com um remate rasteiro que permitiu ao Barcelona juntar mais um troféu ao seu imenso palmarés.

"É uma grande noite para nós", destacou o treinador da formação catalã, Josep Guardiola. "Esta é a segunda ocasião que conquisto esta prova. Tive a felicidade de ter sido escolhido para treinar estes grandes jogadores. Eles trabalharam muito, sacrificaram-se e foram recompensados".

Mircea Lucescu, treinador do Shakhtar, acrescentou: "Acusámos alguma falta de experiência e mostrámos, por vezes, algum receio, mas a nossa equipa está a tornar-se mais forte a cada jogo que passa. Estamos cada vez melhores e espero que assim continuemos. Estou satisfeito com o jogo que realizámos, mas fica sempre alguma amargura quando se perde. É natural perder frente a uma grande equipa como o Barcelona, mas é normal que fique alguma desilusão no ar".

Topo