1982: Villa triunfa na Europa

Gary Shaw (Aston Villa FC)
©Getty Images

FC Barcelona 1-0 Aston Villa FC
Aston Villa FC 3-0 FC Barcelona (a.p.)
(Aston Villa vence 3-1 no total)

Em 1981 não se realizou a SuperTaça Europeia, pois o Liverpool FC não chegou a acordo de datas com os georgianos do FC Dinamo Tbilisi, que na altura representavam a União Soviética e que tinham conquistado a Taça dos Vencedores das Taças.

No ano seguinte registou-se uma passagem de testemunho entre clubes ingleses, com o Aston Villa FC a bater o FC Bayern München na final, mercê de um golo de Peter Withe, e a suceder ao Liverpool no trono de campeão europeu. Na Taça dos Vencedores das Taças, o FC Barcelona bateu o R. Standard de Liège, por 2-1, e marcou encontro com a equipa de Birmingham.

Tal como já tinha acontecido em edições anteriores, a SuperTaça Europeia de 1982 só foi decidida no ano seguinte, com o primeiro encontro a ser marcado para 19 de Janeiro de 1983. A equipa treinada por Udo Lattek venceu no Camp Nou, graças a um golo solitário de Marcos Alonso Peña, aos 52 minutos.

Na segunda mão, a 26 de Janeiro, foi necessário recorrer a um prolongamento para atribuir o troféu. Gary Shaw fez o golo do Aston Villa e colocou as equipas em igualdade no final dos 90 minutos. Gordon Cowans colocou a equipa da casa em vantagem, aos 100 minutos, quando converteu uma grande penalidade e, apenas quatro minutos depois, Kenneth McNaught estabeleceu o resultado final.

Com um total de 3-1, o Aston Villa conquistava a segunda competição europeia sob a liderança de Tony Barton, um treinador que tinha substituído Ron Saunders a meio da época, devido à equipa estar longe do rendimento que lhe tinha permitido conquistar o título inglês na época 1980/81. Este triunfo marcou também o fim de um período de domínio inglês no futebol europeu.