O "site" oficial do futebol europeu

Epílogo em Amesterdão para Benfica e Chelsea

Publicado: Terça-feira, 7 de Maio de 2013, 21.45CET
Irá Amesterdão voltar a dar sorte ao Benfica ou tornar-se-á o Chelsea na primeira equipa a deter os dois principais troféus de clubes em simultâneo? A final de 15 de Maio decidirá.
Epílogo em Amesterdão para Benfica e Chelsea
A Amsterdam ArenA é o palco da final da UEFA Europa League ©Getty Images

Estatísticas da prova

BenficaChelsea

Golos marcados15
 
17
Remates à baliza52
 
58
Remates para fora37
 
55
Cantos39
 
52
Foras-de-jogo14
 
19
Faltas cometidas122
 
88
Cartões amarelos23
 
15
Cartões Vermelhos0
 
0

Classificação

 
Publicado: Terça-feira, 7 de Maio de 2013, 21.45CET

Epílogo em Amesterdão para Benfica e Chelsea

Irá Amesterdão voltar a dar sorte ao Benfica ou tornar-se-á o Chelsea na primeira equipa a deter os dois principais troféus de clubes em simultâneo? A final de 15 de Maio decidirá.

O Chelsea FC pode tornar-se no primeiro clube a deter os dois principais troféus da UEFA em simultâneo quando defrontar o SL Benfica na final da UEFA Europa League, mas as "águias" tiveram um dos melhores momentos da sua história numa final disputada em Amesterdão.

Encontros anteriores
• As duas equipas defrontaram-se pela primeira vez na época passada, quando o Chelsea de Roberto di Matteo ganhou por 1-0 em Lisboa e por 2-1 em casa, eliminando a formação de Jorge Jesus nos quartos-de-final, a caminho de ganhar a UEFA Champions League.

• As equipas da primeira mão, realizada no Estádio do Sport Lisboa e Benfica, a 27 de Março de 2012, na qual Salomon Kalou (75) apontou o golo solitário, foram:
Benfica: Artur, Maxi Pereira, Jardel, Emerson, Luisão, Javi García (Nolito 81), Bruno César (Rodrigo 69), Aimar (Matić 69), Gaitán, Witsel, Óscar Cardozo.
Chelsea: Čech, Paulo Ferreira (Bosingwa 80), Terry, David Luiz, Cole, Ramires, Mikel, Raul Meireles (Lampard 68), Mata, Kalou (Sturridge 82), Torres.

• A grande penalidade apontada por Frank Lampard (21) e o golo de Raul Meireles (90+2) marcado perto do fim eclipsaram o tento de Javi García (85) no segundo jogo, em Stamford Bridge, a 4 de Abril, numa partida em que Maxi Pereira, do Benfica, foi expulso aos 40 minutos, após ver o segundo cartão amarelo. As equipas alinharam da seguinte forma:
Chelsea: Čech, Ivanović, Terry (Cahill 60), Luiz, Cole, Ramires, Lampard, Mikel, Mata (Meireles 79), Kalou, Torres (Drogba 88).
Benfica: Artur, Maxi Pereira, Emerson, Javi García, Capdevila, Bruno César (Rodrigo 72), Matić, Witsel, Aimar, Gaitán (Yannick Djaló 61), Óscar Cardozo (Nélson Oliveira 57).

Presenças em finais
• Esta será a nona participação do Benfica numa final europeia, enquanto para o Chelsea é a quinta, apesar dos "blues" liderarem por 3-2 no que diz respeito a troféus conquistados. Além disso, o Benfica atravessa uma série de seis derrotas consecutivas em finais, desde que ganhou a Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1962, sendo que esta presença quebra um jejum de 23 anos num jogo decisivo europeu.

• As finais do Benfica são:
Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1989/90: derrota por 1-0 frente ao AC Milan
Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1987/88: derrota por 6-5 nas grandes penalidades frente ao PSV Eindhoven (0-0 ap)
Taça UEFA de 1982/83: derrota por 2-1 frente ao RSC Anderlecht (total)
Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1967/68: derrota por 4-1 frente ao Manchester United FC (ap)
Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1964/65: derrota por 1-0 frente ao FC Internazionale Milano
Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1962/63: derrota por 2-1 frente ao AC Milan
Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1961/62: vitória por 5-3 frente ao Real Madrid CF
Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1960/61: vitória por 3-2 frente ao FC Barcelona

• As finais anteriores do Chelsea são:
UEFA Champions League de 2011/12: vitória por 4-3 nas grandes penalidades frente ao FC Bayern München (1-1 ap)
UEFA Champions League de 2007/08: derrota por 6-5 nas grandes penalidades frente ao Manchester United FC (1-1 ap)
Taça dos Vencedores das Taças de 1997/98: vitória por 1-0 frente ao VfB Stuttgart
Taça dos Vencedores das Taças de 1970/71: vitória por 2-1 frente ao Real Madrid CF (jogo de repetição após 1-1)

Ligações a Amesterdão
• O primeiro jogo do Benfica em Amesterdão terminou com a conquista da Taça dos Campeões Europeus; venceu o Real Madrid por 5-3 no antigo Estádio Olympisch na final de 1963, apesar do "hat-trick" de Ferenc Puskás, num jogo em que dois golos de Eusébio revelaram-se decisivos.

• O Benfica disputou depois dois encontros contra o AFC Ajax no Olympisch. Ganhou por 3-1 nos quartos-de-final da edição 1968/69 da Taça dos Campeões Europeus, mas perdeu por 1-0 na visita mais recente, nas meias-finais da edição 1971/72.

• Esta é a primeira partida europeia do Chelsea em Amesterdão; não obstante, os "blues" visitaram o Olympisch na Taça das Cidades com Feira – precursora da Taça UEFA e da UEFA Europa League, prova não apoiada pela UEFA – em 1968, tendo empatado 0-0 diante do AFC Door Wilskracht Sterk (mais conhecido como DWS).

• Ola John, do Benfica, e Nathan Aké, do Chelsea, são os únicos jogadores holandeses ainda em prova. John, extremo nascido na Libéria, ingressou no Benfica proveniente do FC Twente em 2012. Realizou dois jogos na Amsterdam ArenA ao serviço dos "tukkers": a sua antiga equipa bateu o Ajax por 2-1 na SuperTaça da Holanda, em Julho de 2011, antes de empatar 1-1 para o campeonato, em Setembro. Aké chegou ao Chelsea oriundo do Feyenoord, onde alinhou desde os 12 anos.

• Frank Lampard representou a Inglaterra por três vezes na Amsterdam ArenA, em jogos amigáveis frente à Holanda (1-1 em 2002, 1-1 em 2006 e 2-2 em 2009), tendo os colegas de equipa no Chelsea, Ashley Cole e John Terry, participado nos encontros mais recentes.

• Petr Čech, do Chelsea, fez parte da selecção da República Checa que perdeu por 2-0 ante a Holanda, em Amesterdão, na fase de qualificação para o Campeonato do Mundo, em Setembro de 2004.

• O treinador do Chelsea, Rafael Benítez, visitou a Amsterdam ArenA quando orientava o Valencia CF e empatou 1-1 na segunda fase de grupos da edição 2002/03 da UEFA Champions League; Pablo Aimar, actualmente no Benfica, fez parte da equipa inicial escalada por Benítez.

• Entre os jogadores holandeses notáveis que representaram o Chelsea figuram o guarda-redes Ed de Goey, os defesas Ken Monkou e Mario Melchiot, e os avançados Ruud Gullit, Jimmy Floyd Hasselbaink e Arjen Robben.

Retrospectiva
• O registo do Benfica em 31 jogos frente a equipas de Inglaterra é de 10V 5E 16D; os "encarnados" defrontaram um adversário daquele país na presente edição da UEFA Europa League, tendo eliminado o Newcastle United FC nos quartos-de-final.

• Óscar Cardozo marcou em seis dos últimos dez jogos do Benfica frente a clubes ingleses.

• O registo do Chelsea em oito jogos ante clubes de Portugal (dois frente ao Benfica e seis diante do FC Porto) nas competições europeias é de 6V 1E 1D; os "blues" atravessam uma série de cinco vitórias consecutivas frente a equipas portuguesas, apesar de todas elas terem sido pela diferença de um tento.

• O Chelsea chega à final após ter ganho quatro dos últimos cinco jogos na UEFA Europa League, enquanto o Benfica perdeu apenas um dos derradeiros 11 nas provas da UEFA. De facto, esse desaire – 1-0 frente ao Fenerbahçe SK na primeira mão das meias-finais – foi o primeiro em 38 jogos oficiais e remonta à derrota por 2-1 contra o FC Spartak Moskva na UEFA Champions League, a 23 de Outubro de 2012.

Factos das equipas
• O Benfica atinge esta final depois de ter realizado exactamente o dobro dos jogos do rival nas competições da UEFA: 362 contra 181 do Chelsea. O último golo apontado frente ao Fenerbahçe, na segunda mão das meias-finais, foi o 600º das "águias" nas provas europeias.

• O Chelsea marcou 31 tentos desde o início desta edição da fase de grupos da UEFA Champions League – 16 na UEFA Champions League e 15 na UEFA Europa League. No mesmo período, o Benfica apontou 19 (cinco na UEFA Champions League e 14 na UEFA Europa League), mas sofreu 12 tentos, em comparação com os nove dos "blues".

• O Chelsea pode tornar-se na primeira equipa a ganhar as duas principais competições de clubes da UEFA, por ordem inversa, em temporadas consecutivas. Caso prevaleça neste confronto, será a primeira formação a deter os dois troféus em simultâneo (até à final da UEFA Champions League).

• Os "blues" também se podem transformar na quarta equipa a vencer as três principais competições de clubes da UEFA, seguindo as pisadas de Juventus, Ajax e FC Bayern München. O Chelsea ergueu a Taça dos Vencedores das Taças em 1970/71 e 1997/98, à qual juntou a UEFA Champions League na época passada.

Factos dos jogadores
• A presença do extremo argentino Eduardo Salvio no jogo do Benfica em Istambul foi o seu 32º na UEFA Europa League, marca recorde na prova. Vinte desses encontros aconteceram com a camisola do Club Atlético de Madrid e os restantes 13 com a do Benfica.

• Mais significativo do que isso, Salvio pode tornar-se no primeiro jogador a ganhar esta competição pela terceira vez desde que foi reformulada, após ter sido suplente utilizado nos triunfos do Atlético nas finais de 2010 e 2012.

• Petr Čech, Oscar e Fernando Torres são os únicos jogadores a terem participado nos 14 jogos europeus do clube nesta temporada. Torres é o melhor marcador do conjunto de Londres, com oito golos: três na UEFA Champions League e cinco na UEFA Europa League.

• O guarda-redes Artur é o único totalista absoluto do Benfica até ao momento, enquanto Óscar Cardozo é o melhor marcador, também com oito remates certeiros: dois na UEFA Champions League e seis na UEFA Europa League.

• Cardozo é um dos terceiros classificados na lista de melhores marcadores da presente época da UEFA Europa League, a dois tentos de Libor Kozák, da S.S. Lazio. Torres está a um de distância, num lote de três jogadores que já apontaram cinco.

• Pablo Aimar, do Benfica, foi orientado no Valência por Benítez, treinador do Chelsea, tendo ambos conquistado juntos dois campeonatos de Espanha e a Taça UEFA em 2003/04.

• O defesa brasileiro do Chelsea, David Luiz, deu-se a conhecer no Benfica, entre 2007 e 2011, clube ao serviço do qual ganhou o título em 2009/10, antes de rumar a Stamford Bridge em Janeiro de 2011.

• O médio Ramires, do Chelsea, também ajudou o Benfica a sagrar-se campeão em 2009/10 antes de se transferir para Londres em Agosto de 2010.

• O médio sérvio do Benfica, Nemanja Matić, representou o Chelsea entre 2009 e 2011, apesar de numa dessas épocas ter estado emprestado aos holandeses do Vitesse. No total, alinhou apenas duas vezes em jogos da Premier League antes de se mudar para Lisboa. Matić e Branislav Ivanović, do Chelsea, são colegas na selecção principal da Sérvia.

Treinadores
• Benítez defrontou o Benfica por quatro vezes durante a passagem pelo Liverpool FC e o seu registo é de 1V 0E 3D. Os "reds" perderam por 2-0 em casa e 1-0 fora nos oitavos-de-final da edição 2005/06 da UEFA Champions League. No entanto, desforram-se desse desaire com um resultado total de 5-3 nos quartos-de-final da edição 2009/10 da UEFA Europa League: ganharam por 4-1 em Anfield após uma derrota por 2-1 em Lisboa.

• Benítez leva 138 jogos nas competições europeias, contra 74 de Jorge Jesus. Contudo, o timoneiro das "águias" tem vantagem nos desafios da Taça UEFA e da UEFA Europa League: 39 contra 38.

• Depois de ter ganho a competição com o Valência, em 2003/04, Benítez pode tornar-se no segundo treinador – após Giovanni Trapattoni, três vezes vencedor – a conquistar o troféu por clubes diferentes. Outros dois técnicos, Luis Molowny (Real Madrid CF, 1985 e 1986) e Juande Ramos (2006 e 2007), ganharam igualmente o torneio em duas ocasiões.

• Jorge Jesus nunca visitou Amesterdão na qualidade de treinador, mas também ainda não perdeu em solo holandês, pois liderou o SC Braga numa vitória por 2-1 no terreno do sc Heerenveen. Ao comando do Benfica, empatou 2-2 ante PSV Eindhoven e FC Twente.

Desempates por grandes penalidades
• O registo do Benfica em desempates por penalties nas competições da UEFA é:
V 4-1 (casa) frente ao PAOK FC, segunda eliminatória da edição 1999/2000 da Taça UEFA
D 5-6 (campo neutro) frente ao PSV Eindhoven, final da edição 1987/88 da Taça dos Campeões Europeus

• O desempate por penalties do Chelsea nas provas da UEFA contabiliza uma vitória e duas derrotas:
V 4-3 (campo neutro) frente ao FC Bayern München, final da UEFA Champions League de 2011/12
D 5-6 (campo neutro) frente ao Manchester United FC, final da UEFA Champions League de 2007/08
D 1-4 (fora) frente ao Liverpool FC, meias-finais da UEFA Champions League de 2006/07

Última actualização: 14-05-13 16.15CET

http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/season=2013/matches/round=2000361/match=2010095/prematch/background/index.html#retrospectiva+benfica+chelsea

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA EUROPA LEAGUE, o logótipo da UEFA Europa League e o troféu da UEFA Europa League estão protegidos por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.