Como vão ser partilhadas as receitas da UEFA Europa League 2018/19

Um total de 560 milhões de euros vai ser distribuído pelos clubes participantes na UEFA Europa League de 2018/19.

A base do troféu da UEFA Europa League
A base do troféu da UEFA Europa League ©Getty Images

A UEFA anunciou os detalhes relativos à distribuição de receitas da edição de 2018/19 da UEFA Europa League e da edição de 2018 da SuperTaça Europeia, bem como os detalhes referentes aos pagamentos de solidariedade para as pré-eliminatórias.

A receita comercial bruta para a UEFA Champions League 2018/19, UEFA Europa League 2018/19 e SuperTaça Europeia 2018 foi estimada em cerca de 3,25 mil milhões de euros.

Dessa receita comercial bruta estimada de 3,25 mil milhões de euros, 295 milhões de euros serão deduzidos para cobrir os custos organizativos das competições e 7 por cento (227,5 milhões de euros) serão canalizados para pagamentos de solidariedade. Da receita líquida resultante de 2,73 mil milhões de euros, 6.5 por cento serão reservados para o futebol europeu e permanecerão com a UEFA, sendo os outros 93.5 por cento distribuídos pelos clubes participantes.

Com base na receita prevista e redistribuições acima referidas, o montante total disponível para distribuição pelos clubes participantes em 2018/19 é de 2,55 mil milhões de euros, dos quais 2,04 mil milhões de euros serão distribuídos pelos clubes participantes na UEFA Champions League e SuperTaça Europeia e 510 milhões de euros serão distribuídos pelos clubes na UEFA Europa League. Serão ainda efectuados os seguintes pagamentos a partir da parcela destinada aos clubes da UCL:

• 50 milhões de euros para a parcela dos clubes da UEFA Europa League
• 10 milhões de euros para subsidiar os pagamentos de solidariedade aos clubes eliminados nas pré-eliminatórias das edições de 2018/19 da UEFA Champions League e UEFA Europa League.

UEFA Europa League

Parcela para os clubes participantes na UEFA Europa League (a partir da fase de grupos)
Montantes previstos (total de 1,95 mil milhões de euros)

A receita líquida disponível para os clubes participantes será dividida em quatro pilares diferentes:
• 25 por cento destinados às quantias base de participação (140 milhões de euros).
• 30 por cento destinados aos montantes fixos de desempenho (168 milhões de euros).
• 15 por cento distribuídos com base nos rankings de coeficiente de desempenho dos últimos dez anos (84 milhões de euros).
• 30 por cento canalizados para os montantes variáveis (quota de mercado) (168 milhões de euros).

Quantias base de participação (140 milhões de euros)
Cada um dos 48 clubes qualificados para a fase de grupos receberá um prémio de participação de 2,92 milhões de euros.

Montantes fixos de desempenho (168 milhões de euros)
Serão pagos bónus de desempenho por cada jogo na fase de grupos: 570 mil de euros por vitória, 190 mil euros por empate. Os montantes não distribuídos (190 mil euros por empate) serão somados e redistribuídos depois proporcionalmente pelos clubes participantes na fase de grupos em função do número de vitórias somadas.

Os vencedores dos grupos irão receber um bónus de qualificação de 1 milhão de euros cada e os segundos classificados dos grupos irão receber um bónus de qualificação de 500 mil euros cada.

Os clubes que se apurem para a fase a eliminar podem contar receber as seguintes quantias:
• Qualificação para os 16 avos-de-final: 500 mil euros por clube
• Qualificação para os oitavos-de-final: 1,1 milhões de euros por clube
• Qualificação para os quartos-de-final: 1.5 milhões de euros por clube
• Qualificação para as meias-finais: 2.4 milhões de euros por clube
• Qualificação para a final: 4,5 milhões de euros por clube
• O vencedor da UEFA Europa League receberá uma quantia adicional de 4 milhões de euros.

Os dois clubes qualificados para a SuperTaça 2018 irão receber 3,5 milhões de euros cada, com o vencedor a receber uma quantia adicional de 1 milhão de euros.

Rankings de coeficientes (84 milhões de euros)
Com base no novo ranking a dez anos, foi estabelecido uma tabela hierarquizada e o montante total de 84 milhões de euros foi dividido em "parcelas de coeficiente", com cada parcela a ter um valor de 71,430 mil euros. O clube pior posicionado no ranking entre os participantes receberá uma parcela (71,430 mil euros). Depois, uma parcela será adicionada por cada lugar acima no ranking, com o clube mais bem posicionado a receber 32 parcelas (3,42 milhões de euros).

Este ranking pode ser consultado no UEFA.com

Quota de mercado (168 milhões de euros)
O montante disponível estimado de 168 milhões de euros será distribuído proporcionalmente de acordo com o valor de cada mercado televisivo representado por clubes participantes na UEFA Europa League (a partir da fase de grupos). As diferentes parcelas de mercado serão distribuídas aos clubes participantes de cada federação.

Os vários montantes distribuídos a partir da quota de marcado numa base clube a clube só poderão ser calculados depois de todos os contratos serem finalizados e nunca antes do final da competição, visto que o valor exacto por clube depende de cinco factores:

1) o montante final exacto da quota de mercado
2) a composição do lote de clubes participantes na UEFA Europa League 2018/19
3) o número de clubes de uma dada federação presentes na UEFA Europa League 2018/19
4) a posição final de cada clube participante na anterior edição do respectivo campeonato nacional
5) o desempenho de cada clube na UEFA Europa League 2018/19

Pagamentos de solidariedade

Pagamentos de solidariedade para as pré-eliminatórias das competições de clubes da UEFA

De acordo com o novo sistema de distribuição, 107,5 milhões de euros serão distribuídos pelos clubes da forma que agora apresentamos.

UEFA Europa League – Caminho dos Campeões e Caminho das Ligas
Cada clube participante nas pré-eliminatórias irá receber as seguintes quantias por ronda disputada:
• fase preliminar – 220 mil euros
• primeira pré-eliminatória – 240 mil euros
• segunda pré-eliminatória – 260 mil euros
• terceira pré-eliminatória – 280 mil euros
• "play-off" – 300 mil euros (apenas para os clubes eliminados). Não serão efectuados pagamentos de solidariedade aos clubes que vençam o respectivo embate do "play-off". Estes clubes receberão, contudo, os pagamentos da fase preliminar e das primeira, segunda e terceira pré-eliminatórias, se nelas tiverem participado.

Pagamentos de solidariedade aos clubes que não se qualifiquem para as fases de grupos da UEFA Champions League ou da UEFA Europa League

Os pagamentos de solidariedade aos clubes não participantes através das suas federações nacionais e/ou Ligas representará 4 por cento do total de receitas brutas das duas competições.

Um total previsto de 130 milhões de euros será distribuído pelas federações nacionais e/ou Ligas para os respectivos clubes.

Topo