FedEx Performance Zone: Viergever a subir

O embaixador da final, Patrik Andersson, analisa a classificação actual do avaliador de forma dos jogadores da UEFA Europa League, com Nick Viergever e Talisca a estarem em destaque nos jogos de quinta-feira.

Nick Viergever comemora o triunfo do Ajax
Nick Viergever comemora o triunfo do Ajax ©Getty Images

Iago Aspas, do Celta, e Corentin Tolisso, do Lyon, estão nos dois primeiros lugares, mas Nick Viergever, do Ajax, e Talisca, do Beşiktaş, tiveram subidas no medidor de forma dos jogadores da UEFA Europa League esta quinta-feira.

3º: Nick Viergever (Ajax)
Tudo parecia perdido para o Ajax, com o marcador em 3-0 e uma desvantagem de 3-2 na eliminatória numa fase em que estava reduzido a dez jogadores no prolongamento, mas Viergever marcou aos 111 minuto no terreno do Schalke. Foi o segundo golo marcado em apenas cinco dias pelo defesa-central, que tem sido utilizado como defesa-esquerdo. Uma exibição de qualidade reforçada por nove intercepções, oito alívios e quatro desarmes.

Resumo: Veja o emocionante desempate entre Beşiktaş e Lyon
Resumo: Veja o emocionante desempate entre Beşiktaş e Lyon

4º: Talisca (Beşiktaş)
O clube de istambul foi eliminado pelo Lyon no desempate por grandes penalidades, mas não teria conseguido chegar tão longe sem o brasileiro. O organizador de jogo, que bisou e soma quatro golos nos últimos quatro jogos, foi o instigador de um ataque do Beşiktaş que fez dez remates à baliza. 

"Ganhámos, mas não conseguimos a qualificação", lamentou. "As grandes penalidades são uma lotaria. Alguém tinha de ficar de fora e, infelizmente, fomos nós. Vamos continuar a trabalhar na Liga da Turquia, marquei o meu primeiro golo com o pé direito, algo que não fazia há muito tempo".

7º: Alexandre Lacazette (Lyon)
O Lyon impôs-se de forma tangencial no duelo dos quartos-de-final, mas Lacazette poderia ter terminado com o jogo mais cedo se tivesse tido um pouco mais de sorte. Além de marcar um golo, o avançado internacional francês também enviou duas bolas ao ferro, com um dos remates a ressaltar para fora depois de bater na parte interior do poste.

Resumo: Veja o golo de Rashford que deu o triunfo ao United no prolongamento
Resumo: Veja o golo de Rashford que deu o triunfo ao United no prolongamento

8º: Paul Pogba (Man. United) 
O francês foi influente no triunfo do United sobre o Anderlecht, após prolongamento, e subiu 14 lugares na classificação. O médio esteve muito em jogo, como provam os sete duelos aéreos ganhos, os seis desarmes efectuados, as três oportunidades criadas, os quatro remates à baliza e o facto de ter realizado 38 dos 108 passes com sucesso no último terço do terreno. 

14º: Henrikh Mkhitaryan (Man. United) 
Um golo em cada jogo da eliminatória ajudaram o atacante arménio a subir 29 lugares no ranking. Abriu a contagem na segunda mão e depois fez tudo para levar a equipa de José Mourinha à vitória, realizando nove cruzamentos, seis fintas e criando cinco oportunidades.

Resumo: Veja a forma emocionante como o Ajax afastou o Schalke
Resumo: Veja a forma emocionante como o Ajax afastou o Schalke

26º: Marcus Rashford (Man. United)
Dois golos importantes nos dois últimos jogos ajudaram o jovem Marcus Rashford a subir 75 lugares. O inglês também fez a assistência para Mkhitaryan inaugurar o marcador frente ao Anderlecht, tendo também realizado oito cruzamentos e sete "dribles", mas foi o golo marcado no prolongamento que se revelou decisivo

38º: Martínez Ruben (Anderlecht)
Uma excelente exibição do guarda-redes espanhol que joga por empréstimo na Bélgica permitiu ao Anderlecht discutir a eliminatória até ao prolongamento. Ruben fez uma exibição memorável, apesar de ser utilizado apenas na UEFA Europa League, com um total de oito defesas e sete dos remates a serem desferidos no interior da área.

A opinião de Patrik Andersson
A prova perdeu colorido com a ausência de Talisca nas meias-finais, mas é bom que os adeptos possam continuar a acompanhar as exibições de Alexandre Lacazette, do Lyon, e Marcus Rashford, do United, que é um jogador muito combativo, para além de talentoso. Perdemos apenas um dos três suecos que estavam em prova, o Isaac Kiese Thelin do Anderlecht, continuando o John Guidetti, do Celta Vigo, e o Zlatan Ibrahimović, que se lesionou no jogo do United. A final de Estocolmo será ainda mais animada se tiver em campo um sueco.

Patrik Andersson é um antigo defesa de Bayern München, Barcelona e Borussia Mönchengladbach. Foi 96 vezes internacional pela Suécia e atingiu as meias-finais do EURO '92 e do Campeonato do Mundo de 1994. Fez parte da equipa do Bayern que venceu a UEFA Champions League em 2001 e nesse ano integrou a Equipa do Ano do UEFA.com.