O "site" oficial do futebol europeu

AIK prepara despedida do Råsunda

Publicado: Quarta-feira, 21 de Novembro de 2012, 14.49CET
O AIK prepara o derradeiro jogo no Råsundastadion, em Estocolmo, e o UEFA.com recorda cinco clássicos naquela que durante 75 anos foi a casa do futebol sueco.
por Sujay Dutt
de Estocolmo
AIK prepara despedida do Råsunda
O AIK - Nápoles será o derradeiro encontro no Råsunda ©Getty Images
 
 
Publicado: Quarta-feira, 21 de Novembro de 2012, 14.49CET

AIK prepara despedida do Råsunda

O AIK prepara o derradeiro jogo no Råsundastadion, em Estocolmo, e o UEFA.com recorda cinco clássicos naquela que durante 75 anos foi a casa do futebol sueco.

"Há decididamente um ar de melancolia", confessou o capitão do AIK, Daniel Tjernström, antes do jogo de quinta-feira da UEFA Europa League frente ao SSC Napoli, sabendo que a visitante seguinte ao Råsundastadion – casa da selecção sueca nos últimos 75 anos - será a equipa de demolições.

Conteúdos relacionados

A Suécia fez o seu último jogo no Råsunda em Agosto e mudou-se agora para a Friends Arena, em Solna – palco do triunfo motivado pelos quatro golos de Zlatan Ibrahimović, no jogo de inauguração, frente à Inglaterra (4-2), na semana passada. O AIK teve o seu derradeiro jogo da Liga sueca no Råsunda a 4 de Novembro, na recepção ao Malmö FF. O jogo com o Nápoles marcará a sua despedida do recinto, antes da mudança para a Friends Arena.

"O Råsunda significou muito para todos os jogadores do AIK, eu incluído", disse o defesa Tjernström. "Ao mesmo tempo, precisamos de um estádio moderno e é isso que iremos ter. É necessário, mas há, decididamente, um ar de melancolia." Quando o clube se prepara para a sua despedida, o UEFA.com recorda cinco encontros inesquecíveis no estádio.

Suécia 2-5 Brasil
29/06/58, final do Mundial de 1958
A Suécia jogara os três jogos da fase de grupos e uma partida dos quartos-de-final no Råsunda, rumo à final, sendo que a confiança dos nórdicos ganhou um reforço ainda maior quando Nils Liedholm abriu o activo na final frente ao Brasil. Contudo, os visitantes – com Didi, Vavá, Garrincha, Mário Zagallo e Pelé no "onze" titular – reagiram com classe e lograram o seu primeiro título mundial, com Vavá e Pelé a bisarem ambos.

Djurgårdens IF 4–1 IFK Göteborg
25/10/1964, Allsvenskan
Como o AIK, o Djurgården foi fundado em Estocolmo em 1891, e também teve o Råsunda como estádio nos anos 50 e 60. No derradeiro dia da temporada de 1964 da Allsvenskan, precisava de bater o IFK por uma diferença de três golos para conquistar o primeiro lugar ao Malmö. A vencer por 3-1, a equipa de Estocolmo beneficiou de uma grande penalidade no derradeiro minuto. Berndt Andersson avançou com confiança e, com o último pontapé da temporada, deu o título ao Djurgården.

Suécia 2-1 Inglaterra
17/06/1992, fase de grupos do Campeonato da Europa
A Suécia tinha quatro pontos e sabia que a Inglaterra precisava de uma vitória para se qualificar para a fase seguinte. Os visitantes viram-se em desvantagem logo aos quatro minutos, graças a um golo de David Platt, antes de deixarem a multidão do Råsunda rendida a seus pés. O cabeceamento de Jan Eriksson igualou a partida. Depois, Tomas Brolin apontou o memorável tento do triunfo, após excelentes jogada de envolvimento com Klas Ingesson e Martin Dahlin.

AIK 1–2 FC Barcelona
14/09/1999, fase de grupos da UEFA Champions League
O chapéu de Nebojša Novaković aos 72 minutos da entrada da área do Barcelona chocou os campeões espanhóis e tornou-se num verdadeiro clássico entre os adeptos do AIK. Nuns últimos cinco minutos frenéticos, o Barça reagiu e chegou ao triunfo graças a cabeceamentos de Abelardo Fernández e Dani García. Para o AIK, foi um final demasiado duro para a sua época de estreia na UEFA Champions League.

Suécia 3-2 Holanda
11/10/2011, fase de apuramento do UEFA EURO 2012
O derradeiro jogo oficial da Suécia no Råsunda foi também a derradeira oportunidade da Suécia em qualificar-se para o UEFA EURO 2012. Pouco assustado com um adversário que ainda não perdera qualquer ponto em nove jogos da fase de grupos, Kim Källström deu à Suécia um arranque perfeito com um livre directo. A Holanda deu, depois, a volta ao marcador, pelo que o panorama passou a ficar muito complicado. Só que Sebastian Larsson e Ola Toivonen viraram o resultado para a Suécia numa segunda parte emocionante.

Última actualização: 22-11-12 16.19CET

Informação relacionada

Perfis das equipas
Jogo relacionado

http://pt.uefa.com/uefaeuropaleague/news/newsid=1895836.html#aik+prepara+despedida+rasunda

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA EUROPA LEAGUE, o logótipo da UEFA Europa League e o troféu da UEFA Europa League estão protegidos por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.