O "site" oficial do futebol europeu

História do lado da Polónia

Publicado: Domingo, 1 de Janeiro de 2012, 19.00CET
A Polónia venceu dez dos 15 jogos frente à Grécia, pelo que tem motivos para estar optimista frente ao campeão europeu de 2004 no jogo de abertura do Grupo A, em Varsóvia.

rate galleryrate photo
1/0
counter
  • loading...

Estatísticas da prova

PolóniaGrécia

Golos marcados2
 
5
Total de tentativas44
 
28
Remates à baliza20
 
14
Remates para fora24
 
14
Remates interceptados7
 
5
Remates nos postes0
1
Cantos14
 
10
Foras-de-jogo3
 
12
Cartões amarelos7
 
11
Cartões Vermelhos1
 
1
Faltas cometidas56
 
48
Faltas sofridas47
 
64
 
Publicado: Domingo, 1 de Janeiro de 2012, 19.00CET

História do lado da Polónia

A Polónia venceu dez dos 15 jogos frente à Grécia, pelo que tem motivos para estar optimista frente ao campeão europeu de 2004 no jogo de abertura do Grupo A, em Varsóvia.

A Polónia tem a história do seu lado na estreia no UEFA EURO 2012, já que venceu dez dos últimos 15 jogos com a Grécia, mas os campeões europeus de 2004 ainda não esqueceram que a caminhada vitoriosa em Portugal começou com um jogo frente à equipa da casa.

Confrontos directos
• O registo da Polónia em 15 jogos frente à Grécia é de dez vitórias, dois empates e três derrotas.

• A Polónia venceu quatro dos últimos cinco encontros e não perde há seis jogos, mas a Grécia ganhou o último desafio oficial, por 1-0, em Atenas, na qualificação para o Campeonato da Europa. Dimitris Saravakos apontou o único golo do encontro disputado em Abril de 1987, aos 57 minutos.

• O polaco Dariusz Dziekanowski marcou em três dos últimos quatro jogos oficiais entre os dois países, apontando cinco golos na qualificação para o Campeonato do Mundo de 1986 e para o Europeu de 1988.

• A Grécia saiu derrotada de todos os jogos disputados na Polónia, sofrendo oito desaires, com quatro golos marcados e 22 sofridos.

• A Grécia não conseguiu marcar nos últimos quatro encontros. O último golo foi apontado por Panagiotis Tsalouchidis a 19 de Dezembro de 1990, na derrota por 2-1 na recepção aos polacos, em Volos.

• A Polónia também venceu o embate a 29 de Maio de 2004, com um autogolo de Michalis Kapsis a decidir o encontro disputado em Szczecin, embora a Grécia tenha vencido o UEFA EURO 2004 poucas semanas depois.

• O encontro seguinte foi em Bydgoszcz, a 12 de agosto de 2009, um dia que Ludovic Obraniak dificilmente irá esquecer. O médio foi lançado no segundo tempo e só precisou de estar dois minutos em campo para inaugurar o marcador, bisando aos 79 minutos.

• O último encontro entre os dois países foi em Março de 2011, na Grécia, e terminou 0-0.

Encontro anterior mais importante
29 de março de 2011: Grécia 0-0 Polónia – Estádio Georgios Karaiskakis, Pireu, jogo particular
Grécia:
Chalkias, Vyntra, Moras, Papadopoulos, Lagos, Kone (Liberopoulos 67), Kafes, Karagounis (Katsouranis 73), Fetfatzidis (Torossidis 77), Mitroglou (Ninis 58), Samaras (Salpingidis77).
Polónia: Sandomierski, Piszczek, Żewłakow (Jodłowiec 63), Głowacki, Sadlok, Mierzejewski (Murawski 46), Dudka, Obraniak (Roger Guerreiro 83), Błaszczykowski, Peszko (Grosicki 77), Lewandowski (Kucharczyk 83).

• O defesa polaco Michał Żewłakow, antigo jogador do Olympiacos FC, somou a 102ª internacionalização no jogo de despedida da selecção, estabelecendo um novo recorde.

Guia de forma
• A Polónia não realiza um jogo oficial desde que perdeu, por 1-0, na recepção à Eslováquia na derradeira jornada de apuramento para o Mundial de 2010, realizada a 14 de Outubro de 2009. Os polacos concluíram o grupo num decepcionante quinto lugar, numa "poule" com seis equipas.

• A Polónia não conseguiu vencer qualquer jogo na última fase final em que participou, pois empatou um e perdeu dois na fase de grupos do UEFA EURO 2008, prova onde fez a sua estreia a nível continental.

• Assim sendo, este será somente a segunda fase final do Campeonato da Europa para os polacos, contrastando com a presença em sete fases finais do Mundial, que começaram em 1938, na prova disputada em França.

• A Grécia chega à fase final após uma série de invencibilidade em jogos oficiais que vai em dez partidas. Desde a fase final do Mundial de 2010, da qual se despediu com uma derrota por 2-0 com a Argentina, os gregos venceram sete encontros e empataram três, sob as ordens do português Fernando Santos.

• A Grécia perdeu os três jogos da fase de grupos do UEFA EURO 2008, o que quer dizer que os gregos não vencem na fase final desde que triunfaram na final do UEFA EURO 2004 frente à selecção anfitriã, Portugal, por 1-0.

Ligações entre as equipas
• A Liga polaca nunca contou com qualquer internacional grego, mas há vários polacos que foram figuras de destaque na Grécia. O lendário avançado Krzysztof Warzycha apontou 244 golos em 390 jogos pelo Panathinaikos FC entre 1989 e 2004, tendo também nacionalidade grega.

• Józef Wandzik, que disputou 249 jogos pelo clube de Atenas, foi um dos diversos treinadores polacos que orientaram equipas gregas, com destaque para Jacek Gmoch (13 clubes, incluindo Olympiacos, Panathinaikos e AEK Athens FC), Kazimierz Górski (quatro clubes, incluindo Panathinaikos e Olympiacos), Antoni Brzeżańczyk, Andrzej Strejlau, Marcin Bochynek, Henryk Kasperczak, Grzegorz Lato, Jerzy Kopa, Eugeniusz Piechaczek, Janusz Pekowski e Jacek Kowalik.

• Roger Guerreiro, que não está na equipa polaca, é colega de equipa de Grigoris Makos e Nikos Liberopoulos no AEK Athens FC desde Agosto de 2009. Guerreiro marcou o único golo da Polónia no UEFA EURO 2008, no empate a um golo na estreia com a co-anfitriã Áustria.

• O RSC Anderlecht, de Marcin Wasilewski, goleou o AEK, por 4-1, em Bruxelas, a 15 de Setembro de 2011, na UEFA Europa League, e por 2-1 em Atenas, a 1 de Dezembro de 2011. Liberopoulos capitaneou o AEK no primeiro jogo e Makos desempenhou o mesmo papel no segundo.

• Wojciech Szczęsny estava na baliza do Arsenal FC a 28 de Setembro de 2011, quando os londrinos bateram o Olympiacos por 2-1, em Londres, na UEFA Champions League. Vassilis Torossidis alinhou pelo clube do Pireu.

• O Olympiacos venceu por 3-1 no reencontro na Grécia, a 6 de Dezembro. Łukasz Fabiański (retirado à última da hora da convocatória polaca) foi titular pelo Arsenal, mas teve de deixar o jogo, por lesão, aos 25 minutos. Torossidis alinhou com o colega de selecção Avraam Papadopoulos pela equipa da casa.

• Fabiański defendeu a baliza do Arsenal na derrota, por 1-0, em casa do Olympiacos, a 9 de Dezembro de 2009, com Papadopoulos a alinhar pelo clube do Pireu.

• Robert Lewandowski e Łukasz Piszczek faziam parte da equipa do Borussia Dortmund que venceu o Olympiacos, por 1-0, na fase de grupos da UEFA Champions League a 1 de Novembro de 2011, enquanto Jakub Błaszczykowski entrou em campo aos 75 minutos. Papadopoulos voltou a alinhar pelos visitantes, tal como José Holebas.

• Holebas tinha marcado o primeiro golo do Olympiacos no triunfo por 3-1 sobre o Dortmund a 19 de Outubro. Papadopoulos também alinhou pelo Olympiacos, com Lewandowski, Piszczek e o suplente Błaszczykowski a jogarem pelo Dortmund.

• Jakub Wawrzyniak jogou no Panathinaikos de Janeiro a Junho de 2009, ao lado de Dimitris Salpingidis, Sotiris Ninis, Giorgos Karagounis, Alexandros Tzorvas e Kostas Katsouranis.

• Piszczek e Fanis Gekas foram colegas de equipa no Hertha BSC Berlin entre Janeiro e Junho de 2010.

• Sokratis Papastathopoulos foi usado como suplente no triunfo do Genoa CFC, por 3-2, sobre o LOSC Lille Métropole, de Obraniak, a 5 de Novembro de 2009, na fase de grupos da UEFA Europa League.

• A 20 de Setembro de 2007, o Panionios GSS foi vencer por 2-0 ao terreno do FC Sochaux-Montbéliard, na primeira mão da primeira eliminatória da Taça UEFA, com Giannis Maniatis e Grigoris Makos a alinharem pela equipa visitante, enquanto o polaco Damien Perquis foi titular pelos franceses. Os quatro jogadores alinharam de início no triunfo do Sochaux, por 1-0, na segunda mão.

• A 13 de Dezembro de 2006, na fase de grupos da Taça UEFA, Paweł Brożek marcou pelo Wisła Kraków na derrota por 3-1 no terreno do Feyenoord. Dariusz Dudka foi expulso aos 79 minutos pelo Wisła, que também contou com Błaszczykowski.

• A 9 Agosto de 2005, Błaszczykowski, Dudka e Brożek foram titulares pelo Wisła no triunfo sobre o Panathinaikos, por 3-1, na primeira mão da terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League. Brożekmarcou marcou o primeiro golo ao Panathinaikos, que apresentou Gekas a titular.

• Duas semanas mais tarde o Panathinaikos venceu por 4-1, após prolongamento, e eliminou o Wisła que contou com Dudka e Brożek na equipa inicial. Gekas foi titular pelo Panathinaikos.

• Fernando Santos defrontou o Wisła na segunda eliminatória da Taça UEFA de 2000/01 como treinador do FC Porto, empatando 0-0 na Polónia e vencendo por 3-0 em Portugal.

• O técnico português foi treinador dos antigos internacionais polacos Grzegorz Mielcarski, no FC Porto (1998-1999), do defesa Mirosław Sznaucner, no PAOK FC (2007-2010), e dos atacantes Warzycha e Emmanuel Olisadebe, no Panathinaikos (2002/03).

Última actualização: 07-06-12 10.54CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=1744189.html#historia+favorece+polonia

  • © 1998-2013 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA, o logótipo da UEFA e todas as marcas relativas às competições da UEFA estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.