O "site" oficial do futebol europeu

Iniesta sobre o triunfo da Espanha em 2012 perante a adversidade

Andrés Iniesta recorda o histórico triunfo de Espanha na Polónia e na Ucrânia, de como uma equipa minada pela discórdia encontrou a harmonia antes de desfrutar em conjunto da "sensação mágica" da vitória.
Iniesta sobre o triunfo da Espanha em 2012 perante a adversidade
Andrés Iniesta tira uma fotografia com a Taça Henri Delaunay ©Getty Images

Iniesta sobre o triunfo da Espanha em 2012 perante a adversidade

Andrés Iniesta recorda o histórico triunfo de Espanha na Polónia e na Ucrânia, de como uma equipa minada pela discórdia encontrou a harmonia antes de desfrutar em conjunto da "sensação mágica" da vitória.

Após esperar 44 anos para regressar aos títulos internacionais em 2008, a Espanha conseguiu depois a proeza de vencer três grandes competições seguidas ao triunfar no UEFA EURO 2012. E fê-lo quase sem recurso a ponta-de-lança e reforçando a aposta em rápidas trocas de bola que renderam tão bons resultados. Mais uma vez, Xavi Hernández e Andrés Iniesta revelaram-se decisivos, e a capacidade ofensiva do segundo permitiu-lhe ser eleito o melhor jogador do torneio. Aqui, o médio explica por que nunca se vai cansar de ganhar.

Unir os representantes do FC Barcelona e do Real Madrid CF...
Ao início o ambiente na equipa não era o melhor, mas foi aí que o seleccionador e os líderes da equipa entraram em acção, o papel que desempenharam no dissipar da tensão foi muito importante. Todos percebemos que estávamos ali para atingir o mesmo objectivo, que éramos colegas de equipa e que as situações que se passaram fora da selecção não poderiam prejudicar a equipa de Espanha.

Silenciar os críticos...
Recebemos críticas de alguns sectores devido ao nosso estilo de jogo, mas estivemos sempre convencidos que estávamos a actuar da melhor forma. Todas as equipas passam por momentos difíceis e a selecção espanhola não é excepção. Gostaríamos de ganhar todos os jogos por 3-0 mas, por vezes, também passamos por dificuldades. Conseguimos ultrapassar algumas fases complicadas e conquistámos o troféu. Temos uma forma especial de pensar e de fazer as coisas, não nos cabe a nós, os jogadores, dizer se esse estilo é bonito ou feio - desde que seja eficaz.

Um final feliz...
A final contra a Itália foi a melhor maneira de terminar o torneio; foi a nossa exibição mais completa na fase final. Conseguimos fazer circular a bola de forma excelente. Fomos muito eficazes e agressivos no ataque. Conseguimos isso perante uma selecção de Itália que tinha feito uma prova fantástica. Talvez precisássemos de um jogo como a final para ficar com um sabor agradável na boca. Não foi nada fácil defrontar a Itália, embora possa ter ficado essa ideia.

Realização pessoal...
O meu objectivo nunca foi ser o "melhor". Jogo futebol porque é isso que me deixa feliz, adoro o desporto e não jogo futebol para conquistar prémios individuais. Se no final as pessoas reconhecerem o meu trabalho, ainda melhor. Senti que era melhor jogador quando cheguei ao final do torneio. Acreditei mais em mim. Terminei a fase final mais satisfeito do que nunca, é uma sensação mágica.

Fazer história juntos...
Esta é uma época maravilhosa para o futebol espanhol e temos de estar muito orgulhosos daquilo que conseguimos. Tivemos de lutar durante muito tempo para estar entre as grandes potências. Conseguimos isso graças a um enorme esforço colectivo. Sabíamos exactamente o que queríamos e tomámos o caminho certo para lá chegar.

Última actualização: 26-05-16 12.43CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
  • SSI Err
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2012/history-maker/index.html#iniesta+sobre+triunfo+espanha+2012+perante+adversidade

 

Resultado da final

A final - 01-07-2012
Espanha4-0Itália
 
  • Estádio: NSK Olimpiyskyi
  • Local: Kyiv (UKR)