O "site" oficial do futebol europeu

1972: RFA deixa a sua marca

1972: RFA deixa a sua marca
Franz Beckenbauer recebe o troféu depois da sua equipa ter batido a URSS na final ©Getty Images

A campeã europeia Itália perdeu a final do Campeonato do Mundo de 1970, mas não era favorita para revalidar o título. Mais a norte, o seleccionador da República Federal da Alemanha (RFA), Helmut Schön, reunia aquela que seria por muitos considerada a mais fantástica equipa a jogar na competição e a melhor de sempre da nação germânica.

Composta pelos nomes sonantes dos gigantes da Bundesliga FC Bayern München e VfL Borussia Mönchengladbach, Schön escalou uma formação notável, onde Franz Beckenbauer se tornou no mais famoso líbero atacante. Além disso, as presenças do defesa-esquerdo Paul Breitner, cujas incursões pelo flanco deram nas vistas, e do dianteiro Uli Hoeness constituíram excelentes complementos jovens na equipa, enquanto o regresso de Günter Netzer trouxe maior poderio, combatividade e fluidez ao meio-campo.

A liderar a selecção, claro, estava Gerd Müller, "O Bombardeiro". Goleador nato, o avançado alemão encontrava-se no auge das capacidades e apontou seis golos na fase de qualificação, guiando a Alemanha até aos quartos-de-final. Defrontou então a Inglaterra e confirmou o bom momento ao vencer em Wembley por 3-1, naquele que foi o primeiro triunfo germânico no famoso palco. Müller contribuiu com um dos golos e o empate a zero no encontro disputado em solo alemão significou que a Alemanha iria marcar presença na fase final da prova.

Os outros semifinalistas pareciam destinados a desempenhar um papel secundário. Ainda que a União Soviética chegasse à fase final pela quarta vez consecutiva, ao ganhar novamente à Jugoslávia nos quartos-de-final, a equipa não tinha o brilho de outrora. Da mesma forma, a Bélgica, selecção anfitriã, perdeu o seu "maestro" do meio-campo, Wilfried Van Moer, devido a este ter fracturado um perna, mas conseguiu bater a Itália e a Hungria, embora tivesse precisado de um "play-off" para afastar a Roménia.

A vantagem de jogar em casa não se revelou suficiente para os belgas, da mesma forma que servira os intentos de Espanha e Itália nas duas edições anteriores. O sonho belga seria interrompido em Antuérpia, onde Müller bisou no triunfo de 2-1 da Alemanha. O resultado colocou nos soviéticos, que tinham eliminado os magiares, em Bruxelas, graças a Anatoli Konkov, a tentativa de abater a muralha teutónica. Antes do embate decisivo, porém, a Bélgica conseguiu um lugar no pódio ao ganhar por 2-1 à Hungria, no jogo de atribuição do terceiro e quarto lugares.

A final revelou-se um jogo com um só sentido. Netzer e Beckenbauer estiveram imperiais no meio-campo e Müller igual a si próprio, pois voltou a marcar mais dois tentos. Herbert Wimmer apontou o outro golo da vitória alemã por 3-0, a maior margem conseguida numa final do Campeonato da Europa até 2012. "Tudo correu bem", afirmou Müller. "Funcionávamos na perfeição e havia um entendimento muito bom entre todos. Isso aplicava-se igualmente àqueles que ficavam de fora. Por isso, não podíamos pedir mais". Estavam, assim, encontradas as fundações que levariam a Alemanha ao triunfo no Mundial, dois anos mais tarde.

Última actualização: 14-03-16 17.16CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=1972/overview/index.html#1972+rfa+deixa+marca

1972

Bélgica

República Federal da AlemanhaRepública Federal da Alemanha

Sabia que?

Mudar (Sabia que?)
1 de 10

Estrela

1 de 1

Equipa do Torneio

 

Fotografias

  • Evgeni Rudakov (USSR)
    Evgeni Rudakov (USSR)
  • Revaz Dzodzuashvili (Turan PFK)
    Revaz Dzodzuashvili (Turan PFK)
  • Franz Beckenbauer
    Franz Beckenbauer
  • Murtaz Khurtsilava (USSR)
    Murtaz Khurtsilava (USSR)
  • Paul Breitner (EURO 1972)
    Paul Breitner (EURO 1972)
  • Uli Hoeness (EURO 1972)
    Uli Hoeness (EURO 1972)
  • Günter Netzer (Germany)
    Günter Netzer (Germany)
  • Herbert Wimmer (EURO 1972)
    Herbert Wimmer (EURO 1972)
  • Raoul Lambert (Belgium)
    Raoul Lambert (Belgium)
  • Gerd Müller 1972 (West Germany)
    Gerd Müller 1972 (West Germany)
  • Jupp Heynckes (EURO 1972)
    Jupp Heynckes (EURO 1972)
1 de 11

Também neste ano

Vencedor da Taça dos Clubes Campeões Europeus: AFC Ajax (2-0 contra o Internazionale FC)

Futebolista Europeu do Ano: Franz Beckenbauer (FC Bayern München)

Vencedor do Festival Eurovisão da Canção: Vicky Leandros (Luxemburgo) cantando 'Après Toi'

Vencedor da Bota de Ouro: Gerd Müller (FC Bayern München)

Campeão Olímpico dos 100m: Valeri Borzov (União Soviética) com o tempo de 10.14 segundos

Campeão do Mundo de Fórmula 1: Emerson Fittipaldi (Brasil) ao volante de um Lotus

Campeão Mundial de Boxe de Pesos Pesados: Joe Frazier (Estados Unidos)

Óscar para melhor filme: O Padrinho

Factos relevantes
24 de Janeiro – O soldado japonês Shoichi Yokoi é encontrado em Guam, após ter passado 28 anos na selva

1 de Setembro – Bobby Fischer derrota Boris Spassky e termina com um domínio de 24 anos da União Soviética no que ao título mundial de xadrez diz respeito

5 de Setembro – Onze atletas israelitas são assassinados nos Jogos Olímpicos de Munique

Nascimentos
Rui Costa
Luís Figo
Sargis Hovsepyan
Viorel Moldovan
Pavel Nedvěd
Karel Poborský
Mart Poom
Lilian Thuram
Christian Ziege
Zinédine Zidane