O "site" oficial do futebol europeu

A história do UEFA EURO 2012: Primeira parte

Publicado: Sábado, 1 de Dezembro de 2012, 13.00CET
Cinco meses depois da final do UEFA EURO 2012, começamos uma série de três partes para recordar a "grande festa do futebol" e destacar o desempenho dos dois países anfitriões.
 
Publicado: Sábado, 1 de Dezembro de 2012, 13.00CET

A história do UEFA EURO 2012: Primeira parte

Cinco meses depois da final do UEFA EURO 2012, começamos uma série de três partes para recordar a "grande festa do futebol" e destacar o desempenho dos dois países anfitriões.

No primeiros de três artigos em que o UEFA.com recorda o UEFA EURO 2012, centramos atenções nas campanhas dos países organizadores e recordamos um momento simplesmente sublime de Andrea Pirlo. 

Cinco anos depois de a organização do torneio ter sido atribuída à Polónia e à Ucrânia, a selecção polaca deu o pontapé de início ao Europeu no dia 8 de Junho e só precisou de 17 minutos para dar uma motivo de festa aos adeptos. O avançado Robert Lewandowski marcou o primeiro golo, mas a equipa treinada por Franciszek Smuda teve de se contentar com um empate (1-1) frente à Grécia, em Varsóvia. Os polacos acabariam por não conseguir o apuramento para os quartos-de-final. 

"O Campeonato da Europa foi algo único", disse Lewandowski. "Foi um grande evento não apenas para os polacos, mas para toda a Europa. Novos estádios, grandes expectativas, um festim de futebol e uma grande atmosfera. Foi uma pena não termos conseguido a vitória nesse jogo [contra a Grécia], mas foi uma experiência incrível ter marcado um golo com milhões de polacos a torcer por nós no estádio, ou através da televisão. A agitação e a felicidade foram incríveis e difíceis de descrever. Foi algo extraordinário."

Igualmente memorável foi a estreia da Ucrânia na competição, três dias mais tarde. O melhor marcador de todos os tempos do país, Andriy Shevchenko, apontou os dois golos que permitiram à selecção de Oleh Blokhin dar a volta ao resultado e vencer a Suécia, por 2-1, em Kiev. "Sinto muita coisa neste momento", disse Shevchenko na altura. "Isto é fantástico. Jogar o Campeonato da Europa em casa e vencer o primeiro jogo é algo inacreditável. Estou muito feliz e emocionado. Obrigado a todos os adeptos que nos apoiaram."

No entanto, a Ucrânia sofreu o mesmo destino da Polónia e foi eliminada na fase de grupos. E uma das selecções que defrontou os ucranianos no Grupo D foi, também, vítima de um dos momentos mais altos do torneio. Depois de ter empatado, a zero, com a Itália nos quartos-de-final, a selecção de Roy Hodgson teve de enfrentar o desempate por grandes penalidades: e o momento alto foi quando Andrea Pirlo marcou um penalty à Antonín Panenka. 

"Não estava a pensar em nada especial", disse o médio. "Fui para a grande área, vi o guarda-redes aos saltos e decidi bater o penalty daquela forma. E entrou." A selecção "azzurra" seguiu até à final, mas acabaria por perder o jogo decisivo frente à Espanha que, assim, assegurou o terceiro título continental consecutivo. 

O UEFA.com vai recordar o sucesso espanhol na segunda parte das séries do UEFA EURO 2012, no dia 8 de Dezembro.

Última actualização: 24-01-13 11.14CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/uefaeuro/finals/history/memories/newsid=1896248.html#a+historia+uefa+euro+2012+primeira+parte

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras UEFA e EURO 2016, o logótipo do UEFA EURO 2016 e os slogans e troféu do UEFA EURO estão protegidos por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.