O "site" oficial do futebol europeu

Todas as notícias das selecções do EURO

Publicado: Sábado, 2 de Junho de 2012, 16.00CET
As nossas mais recentes actualizações abordam a eficiência logística alemã, o reconhecimento dos gregos de que não se comparam ao Brasil ou à Argentina e a promessa dos italianos em emendar os erros.
Todas as notícias das selecções do EURO
O croata Luka Modrić fala ao UEFA.com ©UEFA.com
Publicado: Sábado, 2 de Junho de 2012, 16.00CET

Todas as notícias das selecções do EURO

As nossas mais recentes actualizações abordam a eficiência logística alemã, o reconhecimento dos gregos de que não se comparam ao Brasil ou à Argentina e a promessa dos italianos em emendar os erros.

O UEFA EURO 2012 começa dentro de uma semana e, à medida que a expectativa vai crescendo, a nossa equipa de repórteres destacada para cada uma das selecções participantes traz-lhe as últimas notícias de cada concentração.

Espanha (Graham Hunter, @UEFAcomGrahamH)
São campeões mundiais e europeus, nunca um país conseguiu vencer três grandes provas internacionais consecutivas e apresentam-se no UEFA EURO 2012 sem poder contar com o seu defesa mais experiente, nem com o melhor marcador de sempre, pelo que a Espanha podia chegar à Polónia e à Ucrânia sem mais pressão. Contudo, na cerimónia oficial de despedida da "roja" de Madrid, na qual também marcou presença o primeiro-ministro Mariano Rajoy, este responsável político acrescentou mais um motivo de pressão adicional para Iker Casillas e companhia.

"Vivemos tempos muito difíceis, pelo que imaginem quão felizes fariam todos os espanhóis se vencessem o Campeonato da Europa. Para além dos problemas que os importunam, os espanhóis também têm alma e coração". Rajoy, juntamente com o Príncipe Felipe de Borbón e a esposa, Letizia Ortiz, confirmaram que estarão em Gdansk a 10 de Junho, no primeiro jogo da Espanha no Grupo C, com a Itália. Entretanto, a selecção espanhola já chegou a Sevilha, onde amanhã defrontará a China, agora dirigida pelo seu ex-seleccionador e ex-técnico do Benfica, José Antonio Camacho, naquele que será o último jogo de preparação antes da fase final.

Rússia (Richard van Poortvliet, @UEFAcomRichVP)
A Rússia está de volta a Moscovo mas somente por um dia, após o impressionante triunfo de ontem frente à Itália, por 3-0, que levantou o moral tanto da equipa como do país. Após empates consecutivos frente ao Uruguai e Lituânia, nos quais os comandados de Dick Advocaat não conseguiram mostrar a sua valia por longos períodos, este encontro frente aos italianos constituiu o reforço de confiança perfeito antes do seu jogo inaugural no UEFA EURO 2012, frente à República Checa, marcado para 8 de Junho. Contudo, o combinado russo quase não chegava a Zurique. O seu voo foi adiado e apenas chegaram à cidade suíça a cerca de duas horas do início da partida. No entanto, esse contratempo parece ter tido pouco efeito na equipa, que teve uma prestação fantástica.

O guarda-redes Vyacheslav Malafeev - que efectuou uma excelente defesa a negar o golo a Mario Balotelli decorridos apenas seis minutos - descreveu a vitória como a forma perfeita de elevar os espíritos antes da fase final. "Estamos fortes e com muita ambição, mas, na verdade, o único resultado que interessa é o que acontece no EURO", reconheceu. "Dick Advocaat sabe o que está a fazer e sabe como extrair o melhor da sua equipa e a selecção acredita no seu sucesso". A Rússia passará o sábado em Moscovo antes de voar domingo para Varsóvia, onde continuará a sua preparação para a fase final.

Suécia (Sujay Dutt, @UEFAcomSujayD )
Erik Hamrén e os seus pupilos voltaram a juntar-se hoje em Estocolmo para as derradeiras afinações na preparação antes da viagem para a Ucrânia. A equipa folgou depois do triunfo de 3-2 sobre a Islândia na quarta-feira e regressa hoje aos treinos antes do último amigável frente à Sérvia, em Estocolmo, na terça-feira. No dia de folga, o capitão Zlatan Ibrahimović anunciou uma edição especial da sua biografia, com todos os lucros a reverterem para a organização de direitos da criança BRIS (Barnens rätt i samhället).

França (Matt Spiro, @UEFAcomMattS)
Laurent Blanc deu aos seus jogadores um dia de folga antes de, na manhã de domingo, regressarem a Clairefontaine. Os que não foram titulares frente à Sérvia tiveram, na manhã de ontem, a oportunidade de trabalhar no relvado do estádio Auguste Delaune, num jogo de 50 minutos frente à equipa Sub-19 do Stade de Reims FC. Olivier Giroud reiterou o seu excelente momento de forma apontando quatro golos no triunfo por 6-2. Jérémy Menez e Mathieu Valbuena apontaram os restantes tentos do combinado gaulês.

Enquanto os "bleus" passam algum tempo com família e amigos, o adjunto de Laurent Blanc, Jean-Louis Gasset foi enviado a Londres para observar a Inglaterra, que jogará esta noite com a Bélgica. O derradeiro jogo de preparação da França será terça-feira com a Estónia.

Portugal (Andy Brassell, @UEFAcomAndyB)
À medida que Portugal se prepara para a partida na segunda-feira para o seu quartel-general na Polónia, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou o programa de actividades da selecção até à entrada no avião. Promete, sem dúvida, um dia bastante agitado, com uma sessão de treino no Estádio da Luz a partir das 08h30, seguido de uma conferência de imprensa, um almoço integrado numa acção de solidariedade social e uma deslocação até ao Palácio de Belém, onde os jogadores serão recebidos pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, antes de seguirem viagem até à Polónia.

Antes, porém, há, esta noite, o derradeiro jogo de preparação antes do UEFA EURO 2012, frente à Turquia. É esperado que o duo do Sp. Braga, composto por Miguel Lopes e Custódio, tenha oportunidade de mostrar serviço ao seleccionador Paulo Bento e poderão ter a companhia no onze titular do dianteiro do Besiktas JK, Hugo Almeida.

O seleccionador da Turquia, Abdullah Avci, está optimista quanto às possibilidades de Portugal na fase final. "Portugal tem estado presente em todos os Campeonatos da Europa desde 1996", disse ontem aos jornalistas. "São uma equipa muito talentosa. Por isso, porque não? (Portugal como campeão europeu)".

Dinamarca (Thomas Mark, @UEFAcomThomasM)
O seleccionador Morten Olsen reconhece que será mais difícil aos jogadores estabelecerem-se como titulares na selecção da Dinamarca no UEFA EURO 2012 do que foi no Mundial 2010, realizado na África do Sul. "A concorrência interna aumentou bastante desde então", disse o técnico de 62 anos. "Isto tem bastante a ver com as situações dos jogadores nos respectivos clubes, lesões e com a quantidade de jogos que fazem. Temos jogadores que estão fisicamente já a postos. Agora, tudo se resume ao rendimento e a formar a equipa. Esta será a nossa missão para a próxima semana".

Nicklas Bendtner está, certamente, apto e ansioso pelo pontapé de saída. "Estou tão entusiasmado. E estou onde queria estar a todos os níveis antes do início do EURO", disse. "Isto reflectir-se-á nas minhas exibições". O ponta-de-lança marcou seis golos nas suas últimas sete internacionalizações.

Alemanha (Steffen Potter, @UEFAcomSteffenP)
Eu e o meu companheiro Justin Schroll (@UEFAcomJustinS) fizemos hoje a nossa primeira visita ao hotel da selecção alemã, aqui em Gdansk. Trata-se de um local bastante pitoresco, localizado na floresta situada à entrada da cidade, com um encantador riacho a percorrê-la. É fácil encontrar paz e tranquilidade neste local.

Apesar de a equipa não aterrar em Gdansk até à tarde de segunda-feira, os preparativos para a sua chegada já estão praticamente concluídos. As estações televisivas já estabeleceram um estúdio ao ar livre, que será utilizado para entrevistas; funcionários da Federação alemã (DFB) começaram a carregar material para o hotel e um enorme camião proveniente de Hannover chegou ao quartel-general da selecção germânica com um carregamento de várias carrinhas de nove lugares para as deslocações dos funcionários. Algumas pessoas poderão considerar isto eficiência germânica.

Pouco depois da chegada da selecção da Alemanha, haverá uma sessão de treino aberta ao público no antigo estádio do Lechia Gdansk, estando cerca de 11 mil ingressos gratuitos disponíveis para o público. A maior parte deles foram distribuídos pelas escolas e orfanatos da cidade, tendo mais 2,500 ingressos ontem disponibilizados sido escoados em poucas horas.

Inglaterra (Andy James, @UEFAcomAndyJ)
A Inglaterra vai actuar perante um esgotado estádio de Wembley quando hoje defrontar a Bélgica no derradeiro encontro particular antes da fase final. Após ter tido um início vitorioso no seu consulado com um triunfo frente à Noruega, o seleccionador de Inglaterra, Roy Hodgson, está ansioso pelo seu primeiro jogo em casa, sob o famoso arco de Wembley e espera que os Três Leões possam deixar a Rainha e o país orgulhosos da sua prestação.

"Com cerca de 90 mil espectadores esperados em Wembley e com o Jubileu de Diamante da Rainha, será uma grande ocasião para mim, a nível pessoal", disse o técnico de 64 anos. "Quero que os jogadores entrem em campo e mostrem quão entusiasmados estão com a fase final e quão determinados estão em darem tudo por tudo".

Grécia (Vassiliki Papantonopoulou, @UEFAcomVassilikiP)
Os internacionais gregos gozam o segundo de dois dias de folga, pretendendo descansar e descontrair, tanto fisica como mentalmente antes do início da fase final. Amanhã de manhã, pelas 08h00, efectuarão um treino no complexo da Federação grega de Agios Kosmas antes de, pelas 13h15, voarem para Varsóvia.

O director-geral de todas as selecções nacionais gregas, vencedor do UEFA EURO 2004 e antigo jogador do Benfica, Takis Fyssas, falou sobre as expectativas relativamente à prestação dos comandados do português Fernando Santos na Polónia e na Ucrânia: "OK, tivemos sorte no sorteio [da fase de grupos], mas não nos podemos entusiasmar. Este é o Campeonato da Europa e todas as selecções têm grande qualidade. Por exemplo, a Polónia tem jogadores que tiveram bastante sucesso na Liga alemã. A República Checa pode não impressionar tanto quanto em 2004, mas também tem tido bastante sucesso. Quanto aos russos, são uma das potências tradicionais do futebol europeu".

"Não somos o Brasil ou a Argentina", continuou Fyssas, "pelo que não posso garantir que nos iremos qualificar. Contudo, também não somos uma equipa que se possa colocar de parte. Acredito que podemos passar a fase de grupos. Desde que encaremos um jogo de cada vez, estaremos bem".

Itália (Richard Aikman, @UEFAcomRichardA)
O derradeiro encontro de Itália antes do UEFA EURO 2012 dificilmente poderá ter moralizado a sua selecção conforme os "Azzurri" pretenderiam, uma vez que perderam a terceira de três partidas de preparação e tratou-se do desaire mais pesado em quase três anos. Apesar do reconhecimento dos erros cometidos, o seleccionador Cesare Prandelli manteve-se relativamente optimista: "Cometemos demasiados erros, mas espero que os tenhamos tido todos hoje. Eles apresentaram-se em melhor condição física do que nós, mas ainda temos seis dias para emendá-los e recuperaremos a tempo".

"Os problemas não tiveram somente uma origem", continuou o seleccionador italiano. Eles começaram no ataque. Se não recuarmos até ao meio-campo, os médios ficarão expostos. Depois, deixa de haver equilíbrio e quem sofre é a defesa. Mas, paradoxalmente, é melhor sofrer uma derrota pesada para que rapidamente se assentem os pés na terra. Começaremos de novo do zero, faremos alterações na defesa, consideraremos jogar com três atrás e veremos como tudo se desenrolará".

Última actualização: 03-12-12 23.59CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Federações membro
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/uefaeuro/news/newsid=1805611.html#todas+noticias+seleccoes+euro

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras UEFA e EURO 2016, o logótipo do UEFA EURO 2016 e os slogans e troféu do UEFA EURO estão protegidos por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.