Como poderá ser o alinhamento da UEFA Nations League

A UEFA Nations League arranca em Setembro de 2018 com as 55 federações-membro da UEFA divididas em quatro ligas: Quem ficará em cada uma? Veja o ponto de situação.

Portugal e França, os finalistas do UEFA EURO 2016, podem ficar na Liga A
Portugal e França, os finalistas do UEFA EURO 2016, podem ficar na Liga A ©Panoramic

A UEFA Nations League arranca em Setembro de 2018 com as 55 federações-membro da UEFA divididas em quatro ligas: Quem vai competir em cada uma delas?

Quem fica colocado em cada Liga?

  • As 55 selecções participantes serão divididas na primeira edição em quatro Ligas, A–B–C–D, em função da sua posição no Ranking de Seleções Nacionais da UEFA após a conclusão da Qualificação Europeia para o Campeonato do Mundo de 2018 (a 15 de Novembro de 2017).
  • Na Liga A estarão as 12 selecções mais bem posicionadas no ranking, as 12 seguintes ficarão na Liga B, as 15 seguintes na Liga C e as restantes 16 na Liga D.
  • As Ligas A e B serão compostas por quatro grupos de três equipas.
  • A Liga C será composta por um grupo de três equipas e três de quatro.
  • A Liga D será formada por quatro grupos de quatro equipas.
  • O procedimento completo do sorteio será ainda confirmado.
  • Após o início da primeira edição, haverá promoções e despromoções entre as Ligas, e o “ranking" actualizado da UEFA Nations League irá determinar os cabeças-de-série em todas as futuras Qualificações Europeias. 
  • DETALHES COMPLETOS: TUDO O QUE PRECISA DE SABER

Como ficariam as Ligas se fossem decididas hoje?

O mais recente “Ranking” Provisório de Seleções Nacionais foi publicado a 26 de Março de 2017, após os últimos jogos da Qualificação Europeia (não confundir com o “ranking” da FIFA). Se as Ligas fossem hoje determinadas por esses “rankings” ficariam desta forma...

LIGA A (equipas divididas em quatro grupos de três)
Alemanha, França, Portugal, Bélgica, Espanha, Inglaterra, Suíça, Itália, Croácia, Polónia, Islândia, Bósnia e Herzegovina

LIGA B (equipas divididas em quatro grupos de três)
República da Irlanda, Rússia, Áustria, Suécia, Eslováquia, País de Gales, Ucrânia, Holanda, Irlanda do Norte, República Checa, Turquia, Hungria  

LIGA C (equipas divididas em um grupo de três e três grupos de quatro)
Grécia, Roménia, Eslovénia, Israel, Sérvia, Dinamarca, Bulgária. Albânia, Escócia, Montenegro, Noruega, Lituânia, Azerbaijão, Chipre, Arménia

LIGA D (equipas divididas em quatro grupos de quatro)
Estónia, Finlândia, Bielorrússia, Geórgia, Ilhas Faroé, Letónia, ARJ da Macedónia, Cazaquistão, República da Moldávia, Luxemburgo, Liechtenstein, Kosovo, Malta, Andorra, San Marino, Gibraltar

Estas Ligas são provisórias e o posicionamento de cada selecção só ficará confirmado em Novembro, após o final da Qualificação Europeia, pelo que os países ainda vão ter várias oportunidades para trocarem de Liga, para cima ou para baixo.

Contudo, como estão as coisas...

  • Bélgica, Suíça, Croácia, Polónia, Islândia e Bósnia e Herzegovina teriam hipóteses de lutar pelo seu primeiro grande título internacional ao competirem na Liga A, com o campeão decidido numa final a quatro, entre os vencedores dos grupos, em Junho de 2019.
  • A Holanda, antiga campeã da Europa, e o País de Gales, que atingiu as meias-finais do UEFA EURO 2016, estão actualmente posicionados na Liga B.
  • Roménia e Albânia, países presentes no último EURO, poderão ficar numa competitiva Liga C. 
  • Uma equipa da Liga D teria garantido um lugar no UEFA EURO 2020 através de “play-off” em Março desse ano. Entre essas selecções, só a Letónia marcou presença na fase final de um grande competição internacional, no UEFA EURO 2004.

A Rússia e a Ucrânia podem integrar a mesma Liga mas não irão integrar o mesmo grupo. O mesmo se aplica à Arménia e Azerbaijão, caso as actuais decisões do Comité Executivo da UEFA se mantiverem quando o sorteio se realizar.

©UEFA.com