História deixa Barcelona de sobreaviso frente ao Chelsea

O primeiro golo de Lionel Messi frente ao Chelsea permitiu ao Barcelona somar um importante empate fora, mas o campeão inglês tem um bom historial de resultados em Camp Nou.

Lionel Messi comemora com Andrés Iniesta o golo que marcou na primeira mão
Lionel Messi comemora com Andrés Iniesta o golo que marcou na primeira mão ©AFP/Getty Images

O FC Barcelona está em vantagem no duelo com o Chelsea FC graças ao empate em Stamford Bridge, mas o clube de Londres tem um bom registo em Camp Nou, não tendo perdido nas últimas quatro visitas.

Na primeira mão em Stamford Bridge, a 20 de Fevereiro, Lionel Messi marcou pela primeira vez ao Chelsea - ao nono encontro - na resposta ao golo de Willian, que tinha aberto a contagem, e permitiu à equipa de Ernesto Valverde regressar a Espanha com um resultado de 1-1. Willian rematou duas vezes ao ferro e o Chelsea vai em oito jogos sem perder com os rivais catalães.

• Ao todo, as duas equipas mediram já forças em 13 jogos, sempre a contar para a UEFA Champions League – tendo o primeiro encontro ocorrido em 2000. Cinco dos embates foram na fase a eliminar e foram, todos eles, cativantes.

• Esta é a terceira vez que se defrontam em oitavos-de-final, com o Barcelona à procura de marcar presença nos quartos-de-final pela 11ª vez consecutiva e assim alargar esse recorde, que já lhe pertence. O Chelsea, por seu lado, apenas por uma vez nas últimas cinco épocas foi além dos oitavos-de-final, tendo sido eliminado nos oitavos-de-final nas suas duas últimas presenças nesta fase da prova.

• Este é um dos dois embates dos oitavos-de-final desta edição da competição a colocar frente-a-frente dois antigos campeões europeus: o embate entre FC Porto e Liverpool FC é o outro.

Confrontos anteriores
• Os dois clubes defrontaram-se já 13 vezes nas provas de clubes da UEFA, com quatro vitórias para o Chelsea, três para o Barça e seis empates.

• O Chelsea levou a melhor na última ocasião em que se cruzaram, nas meias-finais de 2011/12. Didier Drogba apontou o único golo da partida da primeira mão, em Londres.

Resumo: Chelsea 1-1 Barcelona
Resumo: Chelsea 1-1 Barcelona

• O Barcelona parecia encaminhar-se para dar a volta à eliminatória quando Sergio Busquets marcou aos 35 minutos de jogo na segunda mão, dois minutos antes de o Chelsea se ver reduzido a dez elementos em virtude da expulsão do capitão John Terry, e Andrés Iniesta colocou mesmo os catalães na frente do embate dois minutos antes do intervalo. No primeiro minuto do tempo de compensação da primeira parte, porém, um chapéu de Ramires recolocou o Chelsea na frente da eliminatória e, já depois de Lionel Messi ter acertado na trave na transformação de uma grande penalidade, Fernando Torres vindo do banco, isolou-se perto do final do encontro e confirmou a passagem do Chelsea à final, na qual a turma londrina viria a derrotar o FC Bayern München para conquistar a sua primeira UEFA Champions League.

• As equipas que em Camp Nou a 24 de Abril de 2012 foram:

Barcelona: Valdés, Puyol, Piqué (Alves 26), Mascherano, Busquets, Xavi, Iniesta, Fàbregas (Keita 74), Messi, Cuenca (Tello 68), Alexis Sánchez.
Chelsea: Čech, Ivanović, Cahill (Bosingwa 12), Terry, Cole, Mikel, Meireles, Lampard, Mata (Kalou 58), Ramires (Bosingwa 88), Drogba (Torres 80).

• Cesc Fàbregas e Pedro Rodríguez, agora ambos jogadores do Chelsea, alinharam nessa eliminatória pelo Barcelona.

• Outra noite emocionante tinha sido vivida quando as duas equipas se defrontaram em Stamford Bridge a 6 de Maio de 2009. Depois de uma primeira mão sem golos, também a contar para as meias-finais, Michael Essien deu vantagem ao Chelsea logo aos nove minutos da segunda mão e o Barcelona viu-se reduzido a dez jogadores por expulsão de Éric Abidal. Contudo, Andrés Iniesta marcou, já nos descontos, à beira do final da partida, o golo do embate que apurou os catalães.

• As equipas que alinharam na primeira mão dessa eliminatória foram:
Barcelona: Valdés, Alves, Márquez (Puyol 52), Piqué, Abidal, Touré, Xavi, Iniesta, Messi, Eto'o (Boajn 82), Henry (Hleb 87).
Chelsea: Čech, Ivanović, Alex, Terry, Bosingwa, Mikel, Ballack (Anelka 90+5), Malouda, Essien, Lampard (Belletti 71), Drogba.

Fàbregas: Será uma combinação de Messi com Zidane para fazer o Nº10 perfeito?
Fàbregas: Será uma combinação de Messi com Zidane para fazer o Nº10 perfeito?

• O Barcelona levou a melhor em três das cinco eliminatórias já disputadas entre os dois clubes, todas elas na UEFA Champions League, embora no que toca exclusivamente a embates dos oitavos-de-final o registo seja de um apuramento para cada lado. O Barcelona venceu por 3-2 no conjunto das duas mãos nesta fase da prova em 2005/06, rumo à conquista do troféu (2-1 fora, 1-1 em casa), mas o Chelsea prevaleceu um ano depois, dando a volta a uma derrota por 2-1 em Camp Nou com um triunfo por 4-2 em Stamford Bridge.

• O Chelsea registou uma vitória caseira por 3-1 sobre o Barça nos quartos-de-final de 1999/2000, mas sucumbiu perante uma derrota por 5-1 após prolongamento na segunda mão, em Camp Nou.

• As duas equipas ficaram ainda no mesmo grupo da fase de grupos de 2006/07, então com o Chelsea a vencer por 1-0 em Londres, antes de um empate 2-2 em Espanha.

Retrospectiva

Barcelona
• O Barcelona não falha uma presença nos oitavos-de-final desde 2004/05, tendo seguido para os quartos-de-final em 11 dessas 13 presenças. Ambas as eliminações foram infligidas por adversários ingleses – a já referido eliminação frente ao Chelsea em 2005 e uma eliminação devido aos golos fora dois anos mais tarde, frente ao Liverpool (1-2 em casa, 1-0 fora).

• Há um ano, o Barça, então orientado por Luis Enrique, produziu a maior recuperação da história das fases a eliminar da UEFA Champions League com o seu êxito nos oitavos-de-final. A turma parecia destinada a ficar pelo caminho depois de perder por 4-0 na primeira mão no terreno do Paris Saint-Germain, mas com uma estrondosa vitória por 6-1 na segunda mão deu a volta à eliminatória.

• As últimas duas campanhas dos “blaugrana” terminaram nos quartos-de-final, frente à Juventus na época passada e com o Club Atlético de Madrid em 2015/16.

• Os gigantes espanhóis ganharam os três jogos em casa na edição desta época, com oito golos marcados e apenas um sofrido, nos triunfo sobre Juventus (3-0), Olympiacos FC (3-1) e Sporting Clube de Portugal (2-0).

• O Barcelona está invicto em casa há 24 jogos na UEFA Champions League, uma série que remonta a Setembro de 2013 (V22 E2). Os dois empates, com Atlético e Juventus, levaram a eliminações nos quartos-de-final.

• Os últimos embates do Barça com rivais da Premier League foram frente ao Manchester City FC na fase de grupos da época passada: 4-0 em casa, 1-3 fora.

• O registro total na recepção a clubes ingleses é V19 E11 D2. Ganharam os últimos quatro e seis dos últimos sete encontros em Camp Nou, a excepção é o empate com o Chelsea em 2012.

• O Barcelona venceu 13 das 23 eliminatórias a duas mãos que disputou contra clubes ingleses, perdendo dez. A eliminação perante o Chelsea em 2012 foi a única nos últimos sete embates a duas mãos contra equipas de Inglaterra.

Willian depois de dar vantagem ao Chelsea na primeira mão
Willian depois de dar vantagem ao Chelsea na primeira mão©Getty Images

•  O Barcelona empatou 24 vezes fora de casa na primeira mão nas provas da UEFA, vencendo 19 dessas eliminatórias, a última das quais frente ao Paris Saint-Germain nos quartos-de-final de 2012/13 (2-2 fora, 1-1 em casa). Ganharam nove das 11 eliminatórias em que empataram 1-1 na primeira mão, mais recentemente com o VfB Stuttgart nos oitavos-de-final de 2009/10 (4-0 em casa).

• O registo do Barcelona em desempates por grandes penalidades nas competições da UEFA é de V5 D1:

5-4 frente ao KKS Lech Poznań, segunda eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças de 1988/89

0-2 frente ao FC Steaua Bucureşti, final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1985/86

5-4 frente ao IFK Gotemburgo, meia-final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1985/86

4-1 frente ao RSC Anderlecht, segunda eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças de 1978/79

3-1 frente ao Ipswich Town FC, terceira eliminatória Taça UEFA de 1977/78 

5-4 frente ai AZ Alkmaar, segunda eliminatória da Taça UEFA de 1977/78

Chelsea
• O registo da formação londrina em 12 presenças em oitavos-de-final é de 8V 4D. Viu-se eliminada nesta fase da prova pelo Paris Saint-Germain em 2014/15 e em 2015/16

• O Chelsea já disputou dez embates a duas mãos contra equipas espanholas (apurou-se quatro vezes, foi eliminado seis), o mais recente dos quais em 2013/14, nas meias-finais da UEFA Champions League, quando perdeu 3-1 em casa na segunda mão depois de um nulo no primeiro jogo, acabando assim afastado pelo Club Atlético de Madrid.

• O Chelsea já enfrentou uma equipa espanhola esta temporada, somando quatro pontos nos seus dois jogos do Grupo C contra o Atlético.

• O triunfo por 2-1 no terreno do Atlético na segunda jornada foi o primeiro dos "blues" nos seus seis últimos encontros com equipas da Liga espanhola, em casa e fora (3E 2D). Empataram 1-1 com o Atlético em Stamford Bridge na sexta jornada.

• A turma de Antonio Conte somou cinco pontos em casa no Grupo C, abrindo com uma vitória por 6-0 sobre o Qarabağ FK antes de empatar 3-3 com a AS Roma e 1-1 com o Atlético.

• O Chelsea não perdeu nas últimas dez deslocações a Espanha (V3 E7), desde o desaire na fase de grupos no terreno do Real Betis Balompié, por 1-0, a 1 de Novembro de 2005; Os ingleses empataram cinco jogos seguidos, antes do triunfo em Setembro em casa do Atlético.

• O registro total dos londrinos com clubes espanhóis é de V4 E7 D5.

• Os “blues” sofreram apenas duas derrotas nos últimos 21 jogos com adversários espanhóis, em casa e fora (V7 E12).

• O Chelsea ganhou cinco dos últimos 11 desafios europeus fora de casa (E3 D3). Os londrinos averbaram duas vitórias e uma derrota nas deslocações na fase de grupos desta época, ganhando também por 4-0 no reduto do Qarabağ FK na quinta jornada, para além do triunfo sobre o Atlético; Pelo meio foram batidos por 3-0 em casa da AS Roma

Willian: O Chelsea pode ganhar em Barcelona
Willian: O Chelsea pode ganhar em Barcelona

• Campeão de Inglaterra pela sexta vez na época passada, o Chelsea não participou nas competições europeias nessa temporada. Foi a primeira vez que tal aconteceu desde 1996/97. Antes dessa época de 2016/17, tinha estado em todas as fases de grupos da UEFA Champions League desde 2003/04.

• O Chelsea venceu quatro dos seis eliminatórias nas competições da UEFA em que empatou a primeira mão em casa, a última das quais frente ao Valencia CF nos oitavos-de-final de 2006/07 (1-1 em casa, 2-1 fora). Foi também a quarta eliminatória em que empatou 1-1 em casa no primeiro jogo e a sua terceira vitória.

• O registo do Chelsea em desempates por grandes penalidades nas competições da UEFA é de V1 D3: 

4-5 frente ao FC Bayern München, SuperTaça Europeia de 2012

4-3 frente ao FC Bayern München, final da UEFA Champions League de 2011/12 

5-6 frente ai Manchester United FC, final da UEFA Champions League de 2007/08

1-4 frente ao Liverpool FC, meias-final da UEFA Champions League de 2006/07

Ligações entre treinadores e jogadores
• Antonio Conte foi suplente não utilizado em ambas as mãos quando a Juventus levou a melhor sobre o Barcelona nos quartos-de-final da UEFA Champions League, em 2002/03.

• Fàbregas e Pedro são, ambos, produtos das camadas jovens do Barcelona. Fàbregas rumou ao Arsenal FC em 2003 mas regressou a Camp Nou oito anos depois, apontando 28 golos em 96 jogos na Liga espanhola e conquistando a SuperTaça Europeia em 2011, a Taça de Espanha em 2012 e a Liga espanhola em 2013, antes de se mudar para o Chelsea, em 2014.

• Pedro fez parte da equipa do Barcelona que conquistou a UEFA Champions League em 2008/09, 2010/11 – época em que marcou mesmo um golo na final, frente ao Manchester United FC – e 2015. Venceu também por três vezes a SuperTaça Europeia, por duas o Campeonato do Mundo de Clubes da FIFA, por cinco a Liga espanhola e por três a Taça de Espanha. Marcou 58 golos em 204 jogos na Liga espanhola pelo clube catalão entre 2008 e a altura em que se mudou para o Chelsea, em 2015.

Chelsea - Barcelona: cinco duelos memoráveis em eliminatórias
Chelsea - Barcelona: cinco duelos memoráveis em eliminatórias

•  Jogaram em Inglaterra:
Thomas Vermaelen (Arsenal FC 2009–14)
Luis Suárez (Liverpool FC 2011–14)
Gerard Piqué (Manchester United FC 2004–06 & 2007/08)
Paulinho (Tottenham Hotspur FC 2013–15)

• Jogaram em Espanha:
Thibaut Courtois (Club Atlético de Madrid 2011–14)
Álvaro Morata (Real Madrid CF 2010–14 & 2016/17)
César Azpilicueta (CA Osasuna 2006–10)
Marcos Alonso (Real Madrid Castilla 2008–10, Real Madrid CF 2010)
Willy Caballero (Elche CF 2004–06 & 2006–11; Málaga CF 2011–14)

• Suárez marcou dois golos em seis jogos contra o Chelsea pelo Liverpool (2V 2E 2D).

• Courtois defrontou por dez vezes o Barcelona enquanto jogador do Atlético Madrid (1V 5E 4D). A única vitória do guarda-redes belga sobre os catalães surgiu na segunda mão dos quartos-de-final da UEFA Champions League de 2013/14, época em que o Atlético acabou por atingir a final.

• Morata marcou pela Juventus na derrota frente ao Barcelona na final de 2015 da UEFA Champions League, em Berlim.

• Olivier Giroud participou nas duas mãos na derrota do Arsenal frente ao Barcelona nos oitavos-de-final de 2015/16 (0-2 em casa, 1-3 fora).

• Jogaram juntos:
Lucas Digne e David Luiz (Paris Saint-Germain 2014–15)

• Colegas nas selecções:
Gerard Piqué, Jordi Alba, Denis Suárez, Sergio Busquets, Sergi Roberto, Andrés Iniesta, Paco Alcácer e Álvaro Morata, César Azpilicueta, Pedro Rodríguez, Cesc Fàbregas (Espanha)
Thomas Vermaelen e Eden Hazard, Thibaut Courtois (Bélgica)
Lucas Digne, Ousmane Dembélé, Samuel Umtiti e Tiémoué Bakayoko, N'Golo Kanté (França)
Paulinho e David Luiz, Willian (Brasil)
Marc-André ter Stegen e Antonio Rüdiger (Alemanha)

Topo