Leicester sai de cabeça levantada

"Depois do nosso golo, qualquer outra equipa teria desistido", destacou Diego Godín depois de o Atlético terminar com a aventura do Leicester. Simon Hart, do UEFA.com, faz o balanço da odisseia das "raposas".

©AFP/Getty Images

"Saímos da competição de cabeça levantada", afirmou Wes Morgan, capitão da Leicester City. Se é que existe uma boa forma de perder, os ingleses conseguiram-nos na terça-feira.

As "raposas" tinham uma desvantagem de 2-0 na eliminatória a meio do encontro da segunda mão com o Atlético de Madrid e pareciam condenadas à eliminação, mas o Leicester não é uma equipa de deixar as coisas pela metade, apostando num empenho máximo em campo e fervor nas bancadas antes dos jogos. Daí a reacção na segunda parte que assustou os "colchoneros" e fez sonhar com mais um milagre, antes de cair a cortina sobre uma meritória campanha de estreia na UEFA Champions League.

Como criaram problemas à equipa de Simeone
Se não fossem algumas intercepções dos defesas do Atlético, o Leicester poderia não se ter ficado pelo golo solitário de Jamie Vardy. O avançado Leo Ulloa, que entrou ao intervalo com Ben Chilwell, explicou a mudança táctica para um 3-4-3. "Estávamos a perder por 1-0 e o treinador Craig Shakespeare queria que fizéssemos um futebol mais directo e lutássemos pelas segundas bolas de forma a aproximarmo-nos da área adversária", disse o argentino.

Griezmann: Tivemos de lutar muito
Griezmann: Tivemos de lutar muito

Orgulho na despedida
Danny Drinkwater não escondeu o orgulho quando no final do encontro se apresentou na zona mista com uma camisola do Atlético na mão. "Podemos sentir-nos orgulhosos da nossa exibição e de termos chegado tão longe na prova", destacou o médio. "É uma loucura, há cinco anos estávamos muito longe desta realidade. Os jogadores tiveram oportunidade de viver esta experiência e isso vai criar uma renovada ambição na equipa. Esperamos na próxima época possamos lutar pelo regresso à Champions League."

Se este objectivo parecer demasiado ambicioso, o melhor é não descartar o Leicester, como confirmou o rival Diego Godín. Tal como o treinador Diego Simeone, que no final do encontro cumprimentou os jogadores de Leicester e aplaudiu os adeptos da equipa da casa, o defesa uruguaio elogiou a atitude do Leicester. "Depois do nosso golo, qualquer outra equipa teria desistido, mas na segunda parte o Leicester fez exactamente o contrário. Mostrou uma enorme determinação e acreditou até ao fim". Uma equipa fiel a si mesma.