O "site" oficial do futebol europeu

Dortmund quer reviver tempos de glória

Publicado: Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2013, 9.45CET
Vencedor do Grupo D, o Dortmund está a um passo de disputar os quartos-de-final pela primeira vez desde 1998, mas o Shakhtar promete ser um adversário temível.
Dortmund quer reviver tempos de glória
Marco Reus apontou um dos quatro golos ao Ajax no último desafio do Dortmund fora de casa ©Getty Images

Estatísticas da prova

Shakhtar DonetskDortmund

Golos marcados14
 
24
à baliza72
 
115
para fora44
 
59
Cantos43
 
62
Foras-de-jogo14
 
27
Faltas cometidas105
 
156
Cartões amarelos15
 
14
Cartões Vermelhos0
 
0

Dossiers de Imprensa

  • Dossier de Imprensa (português)
 
Publicado: Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2013, 9.45CET

Dortmund quer reviver tempos de glória

Vencedor do Grupo D, o Dortmund está a um passo de disputar os quartos-de-final pela primeira vez desde 1998, mas o Shakhtar promete ser um adversário temível.

O FC Shakhtar Donetsk recebe o Borussia Dortmund, vencedor do Grupo D sem qualquer derrota, no encontro da primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, na Donbass Arena.

• O Shakhtar ambiciona atingir pela segunda vez os quartos-de-final, mas terá pela frente a impressionante equipa de Jürgen Klopp, que marcou posição ao vencer o Grupo D à frente de outros três campeões nacionais, Real Madrid CF, AFC Ajax e Manchester City FC.

• Esta é a segunda participação do Shakhtar nos oitavos-de-final, e da primeira vez, os ucranianos afastaram a AS Roma e atingiram os quartos-de-final da edição de 2010/11. O Dortmund esteve pela última vez nesta fase em 2002/03, quando disputou a segunda fase de grupos.

• O Dortmund, invicto nos anteriores seis embates frente a equipas da Ucrânia, procura chegar pela primeira vez aos quartos-de-final desde 1997/98, quando ficou pelo caminho nas meias-finais como detentor do troféu. Os alemães conseguiram atingir pelo menos os quartos-de-final da UEFA Champions League em três anos consecutivos, entre 1996 e 1998, mas nunca mais voltaram a chegar tão longe.

Encontros anteriores
• O Dortmund não teve dificuldades em seguir em frente quando os dois clubes se encontraram na terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League de 2001/02. Os alemães venceram por 2-0 na Ucrânia, na primeira mão, com Lars Ricken, que actualmente é o responsável pelo futebol de formação do clube, e Sunday Oliseh a marcarem os golos a 7 de Agosto de 2001. Julius Aghahowa reduziu a desvantagem dos ucranianos no encontro da segunda mão, 15 dias depois, mas o clube da Bundesliga respondeu com golos de Jan Koller (2) e Márcio Amoroso, seguindo em frente com um total de 5-1.

• As equipas alinharam em Donetsk da seguinte forma:
Shakhtar: Virt, Florea, Oronkwo, Popov, Starostiak (M Lewandowski 79), Aliuţă (Atelkin 75), Bakharev, Tymoshchuk, Zubov, Aghahowa, Vorobey.
Dortmund: Lehmann, Evanilson, Dedê, Kohler, Metzelder, Heinrich, Oliseh, Ricken (Bobic 81), Rosický (Amoroso 64), Koller, Reina (Stevic 74).

Retrospectiva
• O Shakhtar quer somar a terceira vitória em quatro jogos em casa na edição desta época. A equipa de Mircea Lucescu venceu os jogos do Grupo E com o Chelsea FC e o FC Nordsjælland, mas foi surpreendida pela Juventus, por 1-0, no encontro da última jornada no Arena Donbass e perdeu o primeiro lugar do grupo.

• Se levarmos em linha de conta os jogos disputados esta época fora de casa, o Dortmund pode ser um visitante incómodo para o Shakhtar, pois os alemães venceram no reduto do Ajax e só não triunfaram em casa do City e do Real Madrid porque os anfitriões chegaram ao empate nos minutos finais.

• Este vai ser o primeiro encontro do Shakhtar com um clube alemão desde 20 de Maio de 2009, quando venceu o Werder Bremen por 2-1, após prolongamento, na final da Taça UEFA, em Istambul. Luiz Adriano e Jadson marcaram os golos que deram o primeiro título europeu ao clube ucraniano.

• Oito dos 11 jogadores titulares pelo Shakhtar nessa final continuam no clube: Andriy Pyatov, Olexander Kucher, Fernandinho, Ilsinho, Luiz Adriano, Răzvan Raţ, Dmytro Chygrynskiy e Darijo Srna, para além do suplente Olexiy Gai.

• O Shakhtar saiu vitorioso da última eliminatória que disputou com uma equipa da Bundesliga, afastando o FC Schalke 04, com um total de 2-1, nos 16 avos-de-final da Taça UEFA de 2004/05, graças a um triunfo por 1-0 na segunda mão em Gelsenkirchen.

• O Dortmund é o único clube alemão que conseguiu vencer em quatro jogos disputados em Donetsk. O Shakhtar averbou um total de cinco vitórias, dois empates e três derrotas nos jogos com clubes da Bundesliga.

• O Dortmund exibiu determinação impressionante nas três visitas anteriores à Ucrânia. Depois de bater o Shakhtar na pré-eliminatória em 2001/02, enfrentou o FC Dynamo Kyiv na primeira fase de grupos e empatou 2-2 em Kiev, com golos de Koller e Amoroso, depois de ter estado a perder por 2-0.

• O Dortmund também bateu o FC Karpaty Lviv, por 4-3, num encontro da fase de grupos da UEFA Europa League de 2010/11 em que estiveram a vencer por 2-0, a perder por 3-2, acabando por ganhar com golos de Lucas Barrios (87) e Mario Götze (90+2). Nuri Şahin também marcou nesse jogo.

• A equipa do Dortmund que venceu em Lviv foi: Weidenfeller, Owomoyela, Subotić, Hummels, Schmelzer, Bender (Da Silva 80), Şahin, Götze, Kagawa (R Lewandowski 64), Grosskreutz (Błaszczykowski 64), Barrios.

• O Dortmund tem um total de cinco vitórias, um empate e nenhuma derrota nos encontros com clubes ucranianos.

Ligações entre as equipas
• Mircea Lucescu era o seleccionador quando a Roménia perdeu por 2-1 com a República Federal da Alemanha na fase de grupos do Campeonato da Europa de 1984. Nos seus tempos de jogador, Lucescu alinhou pelo FC Dinamo Bucureşti FC quando o clube foi eliminado pelo 1. FC Köln, com um total de 4-3, na segunda eliminatória da Taça UEFA de 1974/75, isto após uma derrota por 3-2 na segunda mão na Alemanha. O romeno só voltou a encontrar adversários da Bundesliga quando o Shakhtar mediu forças com o Schalke na Taça UEFA de 2004/05.

• Kucher, Yaroslav Rakitskiy e os suplentes Marko Dević e Gai defrontaram Mats Hummels e Götze a 11 de Novembro de 2011, quando a Ucrânia e a Alemanha empataram 3-3 num encontro particular que assinalou a reabertura do Estádio NSC Olimpiyskiy, em Kiev.

• A República Checa, de Tomáš Hübschman, bateu por 1-0 a Polónia, de Jakub Błaszczykowski, Robert Lewandowski e Łukasz Piszczek, na fase de grupos do UEFA EURO 2012, um resultado que deixou pelo caminho os co-organizadores.

• O contingente polaco do Dortmund vai defrontar os internacionais ucranianos do Shakhtar quando os dois países medirem forças em Varsóvia, a 22 de Março, na qualificação para o Campeonato do Mundo. Błaszczykowski, Lewandowski e Piszczek estiveram no empate 1-1 num encontro particular com a Ucrânia, que contou com Dević e Pyatov, em Setembro de 2010. Błaszczykowski também foi utilizado quando a Polónia perdeu por 1-0 frente à Ucrânia, de Chygrynskiy, Vyacheslav Shevchuk, Gai e Pyatov, num amigável realizado em Agosto de 2008.

• Fernandino fez sua estreia pela selecção do Brasil numa derrota por 3-2 num particular com a Alemanha, em Agosto de 2011. Hummels e Götze alinharam pela Alemanha e Götze marcou no encontro disputado em Estugarda.

• Raţ não evitou duas derrotas da Roménia frente à Sérvia, de Neven Subotić, na qualificação para o Campeonato do Mundo de 2010. O defesa ajudou o seu país a bater a Polónia, de Błaszczykowski e Lewandowski, por 1-0, num particular disputado em Novembro 2009 e, antes disso, marcou o único tento pela selecção numa derrota por 5-1 com a Alemanha, num encontro de preparação disputado em Bucareste em Abril de 2004.

• Şahin contribuiu para o triunfo da Turquia, por 2-0, num encontro particular em Junho de 2012 com a Ucrânia, que contou com Pyatov, Kucher, Rakitskiy, Shevchuk e Dević. Şahin marcou o golo da vitória, aos 85 minutos, quando a Turquia bateu a Ucrânia por 2-1, em Kiev, num encontro de qualificação para o Campeonato da Europa de Sub-21 realizado em Junho de 2007. Olexiy Polyanskiy e Taras Stepanenko alinharam pela equipa da casa e o segundo voltou a ser utilizado, quando Şahin voltou a marcar, na vitória da Turquia, por 2-0, no segundo jogo.

• Srna marcou um golo no triunfo da Croácia, por 2-1, sobre a Alemanha no UEFA EURO 2008.

• Taison ajudou o FC Metalist Kharkiv a levar a melhor sobre o Bayer 04 Leverkusen na fase de grupos da UEFA Europa League desta época, empatando 0-0 na Alemanha e vencendo por 2-0 na Ucrânia.

• Eduardo não defronta equipas da Bundesliga desde que perdeu por 2-1, ao serviço do GNK Dinamo Zagreb, em casa do VfB Stuttgart, na fase de grupos da Taça UEFA de 2004/05.

Última actualização: 08-02-13 17.53CET

http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/season=2013/matches/round=2000348/match=2009589/prematch/background/index.html#dortmund+enfrenta+donetsk

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras CHAMPIONS LEAGUE e UEFA CHAMPIONS LEAGUE, o logótipo e o troféu da UEFA Champions League e o logótipo da Final da UEFA Champions League estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.