O "site" oficial do futebol europeu

Poderio do Valência em casa preocupa PSG

Publicado: Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2013, 9.45CET
O Valência está motivado por ter vencido os oito jogos em que recebeu equipas da Ligue 1 no seu estádio e espera conseguir um bom resultado na primeira mão com o Paris Saint-Germain.
Poderio do Valência em casa preocupa PSG
Há três anos, Roberto Soldado e Tino Costa marcaram pelo Valência nos oitavos-de-final ©AFP/Getty Images

Estatísticas da prova

ValenciaParis

Golos marcados14
 
20
à baliza42
 
76
para fora33
 
48
Cantos34
 
45
Foras-de-jogo18
 
44
Faltas cometidas128
 
132
Cartões amarelos21
 
22
Cartões Vermelhos2
 
1

Dossiers de Imprensa

  • Dossier de Imprensa (português)
 
Publicado: Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2013, 9.45CET

Poderio do Valência em casa preocupa PSG

O Valência está motivado por ter vencido os oito jogos em que recebeu equipas da Ligue 1 no seu estádio e espera conseguir um bom resultado na primeira mão com o Paris Saint-Germain.

O Valencia CF começou as últimas três eliminatórias que disputou na UEFA Champions League com um empate, mas quer fazer um resultado positivo na recepção ao Paris Saint-Germain FC. A equipa dos portugueses Ricardo Costa e João Pereira tem motivos para estar optimista, pois venceu os oito jogos em que recebeu clubes franceses no seu estádio.

• Segundo classificado no Grupo F, o Valência quer dar sequência aos bons resultados em casa frente ao vencedor do Grupo A, que tem um historial de bons resultados em Espanha.

Encontros anteriores
• O único encontro entre os dois clubes ocorreu num torneio de pré-época disputado no Arsenal Stadium, em Londres, a 29 de Julho de 2007. O PSG venceu por 3-0 com golos de Amara Diané e David N'Gog.

• As equipas alinharam da seguinte forma:
Valência: Hildebrand, Lillo, Moretti, Marchena, Lomban, Albelda (Baraja 46), Angulo, Sunny (Carles 86), Gavilán (Mata 46), Villa (Morientes 46), Arizmendi (Joaquín 46).
PSG: Alonzo, Mendy, Bourillon, Yepes (Armand 65), Sakho, Arnaud, Sankharé, Ngoyi (Mulumbu 81), Gallardo, Diané, N'Gog (Luyindula 79).
• Mamadou Sakho e Sylvain Armand ainda estão ao serviço do PSG, enquanto David Albelda continua no Valência.

Retrospectiva
• Os dois triunfos sobre o LOSC Lille no Grupo F permitiram ao Valência aumentar a invencibilidade frente a clubes franceses para 17 jogos. Os espanhóis não perdem ante equipas da Ligue 1 desde o primeiro desafio, a primeira mão das meias-finais da Taça dos Vencedores das Taças de 1979/80, quando o FC Nantes venceu por 2-1 em França.

• O Valência triunfou na segunda mão por 4-0 e passou à final, onde bateu o Arsenal FC por 5-4 no desempate por penalties, depois de o jogo ter terminado com um nulo no marcador.

• Os espanhóis voltaram aos triunfos europeus ao conquistarem a Taça UEFA de 2003/04 à custa de um adversário francês, com o Olympique de Marseille a ser batido por 2-0 na final de Gotemburgo.

• O registo os "blanquinegros" em casa frente a adversários franceses é de oito vitórias em oito jogos, com o último triunfo a surgir a 2 de Outubro, por 2-0, sobre o Lille. O Valência também venceu por 1-0 em França a 5 de Dezembro.

• Nos outros jogos em casa, o Valência venceu o FC BATE Borisov por 4-2 e empatou 1-1 com o FC Bayern München, que tinha infligido ao clube a única derrota da campanha no Grupo F, na primeira jornada.

• O Valência está invencível em casa na UEFA Champions League há nove jogos (6V 3E), desde a derrota por 1-0 com o Manchester United FC, a 29 de Setembro de 2010.

• O clube espanhol está a participar nos oitavos-de-final pela segunda vez em três épocas. Em 2010/11, Roberto Soldado inaugurou o marcador na recepção ao FC Schalke 04, mas o empate a um golo deixou a equipa em desvantagem para a segunda mão. Ricardo Costa marcou cedo no encontro na Alemanha e o Valência chegou a sonhar, mas o Schalke acabou por vencer por 3-1.

• A última participação do Valência nos quartos-de-final foi em 2006/07, quando começou por empatar 1-1 no reduto do Chelsea FC, mas depois não evitou uma derrota em casa por 2-1. Na ronda anterior os espanhóis tinham começado por um empate a duas bolas em casa do FC Internazionale Milano, um resultado que se revelou decisivo pois a segunda mão terminou em 0-0.

• Esta época, triunfos por 2-0 em casa do GNK Dinamo Zagreb e do FC Dynamo Kyiv ajudaram o PSG a vencer o Grupo A. O único golo sofridos fora pelos franceses foram no embate com o FC Porto na segunda jornada.

• Tratou-se dos únicos pontos perdidos num sensacional regresso a esta competição após ausência de oito anos e os 15 somados constituíram o total mais alto conseguido por uma equipa na fase de grupos da presente edição da prova. Os 14 golos marcados pelo PSG apenas foram superados por Real Madrid CF, Bayern e Chelsea.

• A equipa de Carlo Ancelotti venceu os três jogos disputados em casa, marcando quatro golos ao Dínamo Kiev e ao Dínamo Zagreb antes de bater o Porto para garantir o primeiro lugar.

• Embora o PSG tenha atingido a segunda fase de grupos da UEFA Champions League de 2000/01, este é a primeira eliminatória que os parisienses disputam desde 1994/95, quando atingiram as meias-finais.

• Em 16 jogos com clubes espanhóis, o clube francês conseguiu oito vitórias, três empates e cinco derrotas (três vitórias, um empate e três derrotas em Espanha). Os parisienses não ultrapassam a fronteira sul desde 2011, quando perderam por 2-0 frente ao Athletic Club na fase de grupos da UEFA Europa League.

• O encontro mais importante do PSG frente a um clube espanhol foi a final da Taça dos Vencedores das Taças de 1996/97 frente ao FC Barcelona, em Roterdão, que os catalães venceram por 1-0 graças a uma grande penalidade de Ronaldo.

Ligações entre as equipas
• Mohamed Sissoko fez 45 jogos na Liga espanhola pelo Valência entre 2003 e 2005. O internacional maliano teve depois passagens por Liverpool FC e Juventus, antes de assinar pelo PSG.

• Leonardo, director para o futebol do PSG, marcou seis jogos em 71 jogos ao serviço do Valência entre 1991 e 1993.

• Zlatan Ibrahimović esteve na época de 2009/10 ao serviço do FC Barcelona, conquistando o campeonato e SuperTaça de Espanha. O sueco não defrontou o Valência, mas integrou a equipa do Inter que eliminou os espanhóis nos oitavos-de-final em 2006/07.

• Mamadou Sakho, Blaise Matuidi e Jérémy Menez ajudaram a França a impor um empate a um golo à Espanha num encontro de qualificação para o Campeonato do Mundo disputado no Vicente Calderón, em Madrid, a 16 de Outubro de 2012.

• Adil Rami e o suplente Ménez estavam na selecção francesa que foi batida pela Espanha, por 2-0, nos quartos-de-final do UEFA EURO 2012.

• Rami fez 129 jogos pelo Lille na Ligue 1 entre 2007 e 2011 e alinhou no triunfo sobre o PSG, por 1-0, na final da Taça de França disputada no Stade de France a 14 de Maio de 2011. Na semana seguinte disputou o último jogo pelo clube, quando o Lille foi empatar 2-2 ao Parc des Princes e conquistou o primeiro título de campeão francês em mais de 50 anos.

• Jérémy Mathieu jogou pelo FC Sochaux-Montbéliard entre 2000 e 2005, depois jogou pelo Toulouse FC e fez parte da equipa que derrotou o PSG por 1-0 a 29 de Outubro de 2008.

• Aly Cissokho esteve ao serviço do Olympique Lyonnais entre 2009 e 2012, quando assinou pelo Valência. O último jogo do defesa frente ao PSG terminou com um sensacional 4-4 no marcador do Stade de Gerland, a 25 de Fevereiro de 2012.

• Tino Costa passou várias épocas nos escalões inferiores do futebol francês ao serviço de clubes como o RC Paris, Pau FC e FC Sete, até assinar pelo Montpellier em 2008, enquanto Ricardo Costa passou os primeiros seis meses de 2010 no Lille.

• Sofiane Feghouli jogou pelo Grenoble Foot 38 entre 2005 e 2010, contribuindo para a vitória por 1-0 no Parc des Princes a 27 de Setembro de 2008.

Última actualização: 08-02-13 16.40CET

http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/season=2013/matches/round=2000348/match=2009586/prematch/background/index.html#poderio+valencia+preocupa+psg

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras CHAMPIONS LEAGUE e UEFA CHAMPIONS LEAGUE, o logótipo e o troféu da UEFA Champions League e o logótipo da Final da UEFA Champions League estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.