O "site" oficial do futebol europeu

Benfica com missão assustadora em Barcelona

Publicado: Terça-feira, 27 de Novembro de 2012, 9.45CET
Passaram 30 anos desde que o Benfica bateu uma equipa espanhola, mas esse facto terá de ser alterar em Camp Nou se quiser levar a melhor sobre o Celtic na luta por um lugar nos oitavos-de-final.
Benfica com missão assustadora em Barcelona
Carles Puyol disputa lance com Nicolás Gaitán na vitória do Barcelona sobre o Benfica, por 2-0, em Lisboa, na segunda jornada ©AFP/Getty Images

Estatísticas da prova

BarcelonaBenfica

Golos marcados18
 
5
à baliza102
 
55
para fora74
 
56
Cantos74
 
53
Foras-de-jogo26
 
8
Faltas cometidas110
 
95
Cartões amarelos25
 
16
Cartões Vermelhos1
 
0
 
Publicado: Terça-feira, 27 de Novembro de 2012, 9.45CET

Benfica com missão assustadora em Barcelona

Passaram 30 anos desde que o Benfica bateu uma equipa espanhola, mas esse facto terá de ser alterar em Camp Nou se quiser levar a melhor sobre o Celtic na luta por um lugar nos oitavos-de-final.

O SL Benfica visita o terreno do FC Barcelona à procura de um resultado que lhe possa garantir o segundo lugar no Grupo G à frente do Celtic FC.

• A vitória do Benfica sobre o Celtic na jornada anterior fez os portugueses ultrapassar o campeão da Escócia com vantagem no confronto directo, mas ainda há muito a fazer de modo a garantir, pela segunda vez consecutiva, o apuramento para os oitavos-de-final.

• A equipa de Jorge Jesus tem de fazer o mesmo resultado do que o Celtic na recepção ao FC Spartak Mosvka, só que joga em casa do vencedor do Grupo G, vitorioso sobre as "águias" em Lisboa por 2-0.

Encontros anteriores
• Sempre que estas duas equipas se encontraram, o vencedor do confronto veio a erguer a Taça dos Clubes Campeões Europeus – a começar pelo Benfica de Bela Guttmann, em 1961, na final de Berna. Apesar de Sándor Kocsis (21) ter colocado os "blaugrana" em vantagem, o Benfica respondeu por intermédio de José Águas (31), um autogolo de Antoni Ramallets (32) e um tento de Mário Coluna (55), de nada valendo o remate certeiro de Zoltán Czibor (75).

• Em 1992, o Barcelona garantiu a presença na final graças a uma vitória por 2-1 sobre o Benfica de Sven-Göran Eriksson, na última jornada da fase de grupos, a 14 de Abril de 1992. Hristo Stoichkov (12) e José María Bakero (23) marcaram para a equipa de Johan Cruyff, antes de César Brito (27) responder. Antes, tinha-se registado um empate 0-0 em Lisboa, a 11 de Dezembro de 1991. O Benfica terminou no terceiro lugar do grupo, enquanto o Barcelona seguiu rumo à conquista da sua primeira Taça dos Campeões à custa da UC Sampdoria.

• O segundo troféu ganho pelo Barcelona na competição teve pelo caminho a eliminação do Benfica, treinado por Ronald Koeman, nos quartos-de-final da edição 2005/06. Mais uma vez empataram 0-0 em Lisboa, antes dos golos de Ronaldinho (19) e Samuel Eto'o (89) valerem o apuramento da equipa de Frank Rijkaard para as meias-finais.

• As equipas que começaram o jogo em Camp Nou, a 5 de Abril de 2006, foram:
Barcelona: Valdés, Belletti, Oleguer, Puyol, Van Bronckhorst, Van Bommel (Edmílson 85), Deco, Iniesta, Larsson (Giuly 86), Eto'o, Ronaldinho.
Benfica: Moretto, Ricardo Rocha, Luisão, Anderson, Léo, Beto (Robert 72), Manuel Fernandes (Marcel 82), Petit, Simão, Geovanni (Karagounis 55), Miccoli.

Retrospectiva
• O Benfica não venceu nenhum dos últimos 13 encontros frente a equipas de Espanha e perdeu os derradeiros três, tanto no total da eliminatória como fora, e é preciso recuar à primeira ronda da edição de 1982/83 da Taça UEFA para encontrar a última vez que derrotou um emblema espanhol. Um dos treinadores-adjuntos do Benfica, Minervino Pietra, figurava na equipa que venceu por 2-1 em casa e fora o Real Betis Balompié – naquela que foi a única vez que venceu em Espanha, onde o seu registo é de 1V 1E 7D.

• Além disso, o Barcelona venceu os derradeiros dez jogos em casa ante equipas portuguesas. A única vez em que isso não aconteceu foi na temporada 1972/73, altura em que perdeu por 1-0 com o FC Porto na primeira eliminatória da Taça UEFA.

• O Barcelona não perde há 18 encontros europeus em casa e ganhou 15 deles, desde a derrota por 2-1 com o FC Rubin Kazan, a 20 de Outubro de 2009.

• Vitorioso sobre o Barcelona na final da Taça dos Campeões de 1961, o Benfica revalidou o troféu em 1962 com um triunfo por 5-3 sobre o Real Madrid CF.

Ligações entre as equipas
• Nolito alinhou 73 vezes pelo Barcelona B no campeonato, mas somou apenas dois jogos pela equipa principal na Liga espanhola.

• Ezequiel Garay representou Real Racing Club e Real Madrid, tendo alinhado na vitória dos "merengues" sobre o Barcelona na final da Taça de Espanha de 2011.

• Rodrigo é produto dos escalões de formação do Real Madrid e realizou 18 jogos pelo Real Madrid Castilla.

• Pablo Aimar passou oito épocas em Espanha, seis ao serviço do Valencia CF, onde foi companheiro de David Villa, e duas no Real Zaragoza. Marcou 32 golos em 215 jogos na Liga espanhola, dois em 11 frente ao Barcelona.

• Eduardo Salvio perdeu duas vezes frente ao Barcelona enquanto jogador do Club Atlético de Madrid na época passada, incluindo num desaire de 5-0 em Camp Nou.

• Carlos Martins, antigo jogador de RC Recreativo de Huelva e Granada CF, marcou na vitória de Portugal sobre a Espanha, por 4-0, num amigável realizado em Novembro de 2011.

• Óscar Cardozo falhou uma grande penalidade quando o Paraguai perdeu frente à Espanha nos quartos-de-final do Campeonato do Mundo de 2010, partida em que sucumbiu a um golo de Villa apontado perto do fim.

Última actualização: 29-11-12 11.31CET

http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/season=2013/matches/round=2000347/match=2009572/prematch/background/index.html#benfica+joga+tudo+camp+nou

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras CHAMPIONS LEAGUE e UEFA CHAMPIONS LEAGUE, o logótipo e o troféu da UEFA Champions League e o logótipo da Final da UEFA Champions League estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.