Os êxitos portugueses contra clubes ingleses no século XXI

O FC Porto embate desta quarta-feira com o Liverpool FC será a 43ª eliminatória a duas mãos nas provas europeias de clubes entre equipas portuguesas e inglesas. Olhamos para os êxitos lusos nesses embates neste século.

Costinha festeja com Maniche depois de marcar o golo que valeu o apuramento do Porto ante o Manchester United em pleno Old Trafford)
Costinha festeja com Maniche depois de marcar o golo que valeu o apuramento do Porto ante o Manchester United em pleno Old Trafford) ©AFP/Getty Images

O FC Porto mede, esta quarta-feira, forças com o Liverpool FC na primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League 2017/18. Vai ser a 43ª eliminatória a duas mãos das provas europeias de clubes entre equipas portuguesas e inglesas. E o registo é favorável às equipas das "terras de sua majestade", que se apuraram em 26 ocasiões, contra 17 apuramentos de equipas lusas.

Porém, se olharmos para os embates mais recentes, jogados no século XXI, o saldo é favorável às cores portuguesas. Em 18 embates a duas mãos entre formações portuguesas e inglesas jogados desde o ano 2000, as equipas de Portugal levaram a melhor em 10 eliminatórias, sendo afastadas em oito. Recordamos esses êxitos.

FC Porto - Manchester United FC (2-1, 1-1; oitavos-de-final da UCL 2003/2004
Na caminhada para a conquista do seu segundo título de campeão europeu de clubes, dois golos do sul-africano Benni McCarthy permitiram ao Porto bater na primeira mão, no Estádio do Dragão o United de Alex Ferguson. Na segunda mão, um golo de Paul Scholes parecia destinado a dar o apuramento à turma inglesa graças à regra dos golos fora, até que em cima do minuto 90 Costinha fixou o resultado em 1-1. Para a história ficou a corrida eufórica de José Mourinho para festejar junto dos adeptos "azuis-e-brancos".

Middlesbrough - Sporting CP (2-3, 0-1; oitavos-de-final da Taça UEFA 2004/05)
O Sporting, treinado por José Peseiro, entrou com tudo na segunda parte do jogo da primeira mão, em Inglaterra. Golos de Pedro Barbosa, Liedson e Roudolphe Douala colocaram os "leões" a vencer por 3-0. A turma da casa ainda reduziu para 3-2, com dois golos nos últimos dez minutos, mas na segunda mão novo golo de Pedro Barbosa, perto do fim, ditou novo triunfo "verde-e-branco".
 
Newcastle - Sporting CP (1-0, 1-4; quartos-de-final da Taça UEFA 2004/05)
Na ronda seguinte, novo adversário inglês. Um golo solitário de Alan Shearar ditou a derrota do Sporting na primeira mão e, quando Kieron Dyer colocou o Newcastle na frente na segunda mão, em Alvalade, pensou-se que o sonho de jogar a final em casa estava a acabar. Mas os "leões" tiveram uma reacção memorável: Marius Niculae empatou ainda antes do intervalo e, na segunda parte, golos de Ricardo Sá Pinto, Beto e Fábio Rochemback colocaram a turma leonina nas meias-finais.

SL Benfica - Liverpool FC (1-0, 2-0; oitavos-de-final da UCL 2005/06)
Uma vitória pela margem mínima na primeira mão, em Lisboa, graças a um golo tardio de Luisão, deixava antever dificuldades para a segunda mão no terreno de um Liverpol repleto de estrelas como Xabi Alonso, Steven Gerrard ou Fernando Morientes. Mas um grande golo de Simão Sabrosa a meio da primeira parte deixou as "águias" com um pé nos quartos-de-final e mais um grande golo, perto do fim, assinado pelo italiano Fabrizio Miccoli fechou em definitivo as contas.
 
Bolton - Sporting CP (1-1, 0-1; oitavos-de-final da Taça UEFA 2007/08)
Um golo de Simon Vukcevic à passagem do minuto 70 permitiu ao Sporting de Paulo Bento sair de Inglaterra com um empate depois de Gavin McCann ter dado vantagem ao Bolton. Na segunda mão, no Estádio José Alvalade, a incerteza no apuramento foi-se mantendo, com o 0-0 a persistir até ao minuto 85, altura em que Bruno Pereirinha tranquilizou os "leões" rumo ao apuramento.

Everton FC - Sporting CP (2-1, 0-3; 16 avos-de-final da Taça UEFA 2009/10)
Na primeira mão, em Inglaterra, a turma leonina viu-se a perder por 2-0, mas uma grande penalidade convertida por Miguel Veloso relançou o Sporting na eliminatória. Depois, em Lisboa, novo golo de Miguel Veloso, já na segunda parte, colocou os "leões" na frente da eliminatória, sentenciada com mais dois golos, assinados por Pedro Mendes e Matías Fernández.

SC Braga - Liverpool FC (1-0, 0-0; oitavos-de-final da UEL 2010/11)
No caminho para a única final europeia da sua história, o Braga encontrou pela frente o gigante Liverpool. Um penalty convertido por Alan bem cedo na primeira mão deixou a formação "arsenalista" em vantagem. E, na segunda mão, a resiliência defensiva dos bracarenses ditou a diferença, com o nulo no marcador a permitir à turma orientada por Domingos Paciência a passagem os quartos-de-final.
 
Sporting CP - Manchester City (1-0, 2-3; oitavos-de-final da UEL 2011/12)
Um golo de calcanhar do defesa brasileiro Xandão deu ao Sporting vantagem na primeira mão ante um City que contava no ataque com jogadores como Edin Džeko, Kun Agüero ou Mario Balotelli. Na segunda mão, golos de Matías Fernández e Ricky van Wolfswinkel pareciam lançar em definitivo o Sporting para a ronda seguinte, mas a eliminatória estava longe de estar decidida. Agüero bisou, Balotelli marcou de penalty, e só uma grande defesa de Rui Patrício a cabeçada do guarda-redes contrário, Joe Hart, no último instante, segurou o apuramento "leonino".

SL Benfica - Newcastle (3-1, 1-1; quartos-de-final da UEL 2012/13)
O Benfica até se viu a perder bem cedo na primeira mão, mas golos de Rodrigo, Lima e Óscar Cardozo viraram o resultado. Depois, na segunda mão, em Inglaterra, as "águias" voltaram a ver-se em desvantagem, mas um golo de Eduardo Salvio já nos descontous confirmou o apuramento, na caminhada da formação então orientada por Jorge Jesus até à final, perdida depois para outra equipa inglesa, o Chelsea.

Tottenham - SL Benfica (1-3, 2-2; oitavos-de-final da UEL 2013/14)
Um golo de Rodrigo e dois de Luisão deram a vitória na primeira mão, em Londres, ao Benfica, apesar de Christian Eriksen ainda ter reduzido para a formação inglesa. Na segunda mão o Benfica marcou primeiro, por Garay. Dois golos de Nacer Chadli para o Tottenham no espaço de um minuto perto do fim ainda lançaram dúvidas, mas um penalty convertido por Lima nos descontos fechou a eliminatória.

A fantástica defesa de Rui Patrício que segurou o apuramento do Sporting frente ao Manchester City em 2012
A fantástica defesa de Rui Patrício que segurou o apuramento do Sporting frente ao Manchester City em 2012©AFP/Getty Images


Rodrigo remata para um dos golos do Benfica no sucesso frente ao Tottenham em 2014
Rodrigo remata para um dos golos do Benfica no sucesso frente ao Tottenham em 2014©AFP/Getty Images

Topo