Principais entradas e saídas para 2017/18

Portugal tem perdido alguns jogadores importantes mas tem-se reforçado com nomes prometedores e também sonantes. A redacção portuguesa do UEFA.com enumera as principais transferências de e para clubes nacionais.

Nélson Semedo junta-se ao compatriota André Gomes no Barcelona
Nélson Semedo junta-se ao compatriota André Gomes no Barcelona ©AFP/Getty Images

Com uma época terminada e outra prestes a começar, a redacção portuguesa do UEFA.com enumera as principais transferências de e para clubes da Liga portuguesa durante o mercado de Verão.

SAÍDAS

Nélson Semedo
Após uma época em que confirmou todo o seu potencial, o fulgurante e ofensivo defesa do Benfica ruma a Espanha, para representar o Barcelona. A sua capacidade para criar desequilíbrios na hora de atacar tem tudo para encaixar na perfeição nos catalães, possuíndo as características para ser um digno sucessor de Dani Alves, que desde a sua saída, há duas épocas, deixou a equipa orfã de um jogador acutilante naquela posição.

Após três épocas no Porto, Rúben Neves aventura-se no estrangeiro
Após três épocas no Porto, Rúben Neves aventura-se no estrangeiro©AFP/Getty Images

Rúben Neves
O jovem médio do Porto ruma ao Wolverhampton, tornando-se na sua contratação mais cara, segundo comunicado pelo clube. Perante a diminuição de tempo de jogo nas duas últimas temporadas, face à forte concorrência de Danilo, o internacional Sub-21 vai tentar afirmar-se de vez como titular numa equipa, tendo para isso escolhido o conjunto do segundo escalão inglês, onde vai reencontrar Nuno Espírito Santo, seu treinador nos "dragões" em 2016/17.

André Silva
Apesar de uma quebra na ponta final da época, com menos golos marcados, o jovem avançado luso protagonizou uma óptima campanha pelo FC Porto, revelando-se um jogador com instinto goleador. Ao mesmo tempo, deu nas vistas ao serviço da selecção portuguesa, da qual é o segundo melhor marcador na fase de qualificação. No AC Milan terá a tarefa de ajudar a reerguer o gigante milanês, afastado da luta pelo "scudetto" há vários anos.

Lindelöf rumou ao Manchester United
Lindelöf rumou ao Manchester United©Getty Images

Victor Lindelöf
Uma transferência em tudo semelhante à de Ederson, até para a cidade onde ruma, diferindo apenas no clube. Lindelöf evoluiu bastante em época e meia no Benfica e, inclusive, passou a ser presença regular na principal selecção sueca. No Manchester United vai ter a tarefa de dar uma solidez que tem faltado à defesa dos "red devils", assolada por lesões e desempenhos individuais inconstantes.

Ederson
Um dos principais destaques do campeonato português na última época e meia tornou-se no segundo guarda-redes mais caro na história do futebol. Após bater a concorrência do veterano Júlio César para ganhar a titularidade, Ederson brilhou a grande altura pelo Benfica e isso valeu-lhe a transferência para a Premier League, onde vai ter outro desafio de peso, tendo Claudio Bravo e Joe Hart como concorrentes para número 1 do Manchester City.

André Silva é o novo atacante do Milan
André Silva é o novo atacante do Milan©AFP/Getty Images

Rúben Semedo
Após ter representado o Reus, da terceira divisão espanhola, regressa ao país vizinho pela porta grande, para o Villarreal, depois de dar nas vistas no Sporting CP. A sua rapidez e boas qualidades físicas vão ser-lhe úteis num futebol altamente competitivo como o espanhol, tentando estar à altura de uma equipa que foi a segunda menos batida da Liga espanhola 2016/17.

ENTRADAS

Jeremy Mathieu
Com 33 anos, o veterano jogador francês assinou por duas épocas e chega ao Sporting com um currículo de luxo adquirido durante as oito temporadas passadas em Espanha, três delas no colosso Barcelona. Consigo traz a experiência de jogar ao mais alto nível e a versatilidade, podendo alinhar como lateral-esquerdo ou defesa-central.

Fábio Coentrão
Um regresso a Portugal e um reencontro com Jorge Jesus, que lhe mudou a carreira ao transformá-lo em lateral e com quem foi campeão no Benfica. Agora no Sporting, por empréstimo do Real Madrid, vai tentar compensar o tempo perdido, marcado por lesões e pouco tempo de jogo, ambicionando voltar a ser opção para Portugal com vista ao Mundial de 2018. Os responsáveis leoninos esperam que estabilize de vez uma posição que tem dado algumas dores de cabeça.

Seydou Doumbia
Contribuiu para o Sporting não chegar à fase de grupos da UEFA Champions League em 2015/16 e agora vai tentar fazer o oposto. O avançado costa-marfinense chega a Alvalade por empréstimo da Roma e após marcar 21 golos em 34 jogos pelo Basileia. Vai tentar ser o parceiro ideal para Bas Dost, aliviando as despesas ofensivas e influência que na época passada tanto penderam sob os ombros do holandês.

Bruno Fernandes regressa a Portugal após cinco épocas em Itália
Bruno Fernandes regressa a Portugal após cinco épocas em Itália©Bongarts

Bruno Fernandes
Após cinco épocas em Itália, o jovem médio regressa a Portugal, para representar o Sporting, tornando-se numa das contratações mais sonantes do defeso, devido aos 8,5 milhões de euros que custou e pela cláusula de rescisão com que fica (100 milhões). Titular indiscutível da selecção Sub-21 e com muita experiência acumulada na exigente Serie A, vai conferir qualidade e versatilidade ao meio-campo leonino.

Filip Krovinović
O médio croata teve a sua época de afirmação, sendo um dos mais utilizados do Rio Ave FC, onde foi um dos principais dinamizadores do jogo ofensivo. No Benfica será um recurso valioso para um meio-campo sobrecarregado em alguns períodos de 2016/17, mas onde a sua polivalência pode ser vital, alinhando como número "8" ou "10".

Rúben Semedo regressou a Espanha
Rúben Semedo regressou a Espanha©Getty Images

Mattheus
Com uma herança familiar de peso, o médio "canarinho", filho da antiga glória brasileira Bebeto, foi premiado pelas duas boas épocas ao serviço do Estoril e assinou pelo Sporting, onde tem possibilidade de ganhar um lugar no meio-campo, em mais do que uma posição, emprestando intensidade e qualidade técnica.

Haris Seferović
O avançado helvético traz consigo a experiência de um campeonato exigente como o alemão, mesmo que a quantidade de golos marcados no Eintracht Frankfurt esteja aquém das expectativas. Num ataque já de si temível como o do Benfica, vai servir essencialmente para conferir à equipa uma forma de jogar menos posicional, aproveitando a sua boa capacidade física.