Champions Festival despede-se em alta

A primeira exibição pública de uma final da Champions League foi o culminar perfeito para quatro dias de diversão no Olympiapark, em Munique, no encerramento do UEFA Champions Festival.

Roy Makaay assina autógrafos no Olympiastadion
Roy Makaay assina autógrafos no Olympiastadion ©Sportsfile

O UEFA Champions Festival recebeu muitas celebridades, de dentro e de fora do mundo do futebol, e jovens amantes do futebol no Olympiapark, em Munique, ao longo de quatro dias repletos de acção que terminam com a exibição pública, em ecrã gingante, da final da UEFA Champions League.

Cada dia do festival foi dedicado a um tema diferente (desde as "raízes", na quarta-feira, passando pelo futebol feminino, o futsal e, por fim, o Respeito, sábado), com a realização de actividades relativas a cada um desses temas. Para além disso, houve ainda muitas ofertas por parte dos patrocinadores da UEFA Champions League, incluindo a oportunidade de os adeptos tirarem uma foto junto ao famoso troféu da prova e ao seu equivalente da vertente feminina do jogo.

Este último foi conquistado na quinta-feira, pela segunda vez consecutiva, pelo Olympique Lyonnais, graças a um triunfo por 2-0 sobre o 1. FFC Frankfurt, numa final que chamou ao Olympiastadion o incrível número de 50.212 espectadores, marca que constitui recorde em jogos de futebol feminino organizados pela UEFA. O histórico estádio voltou depois a abrir as suas portas e, uma vez mais, foram muitos os amantes do futebol que fizeram questão de assistir ao vivo à vitória da equipa All-Stars Mundiais por 3-2 sobre a All-Stars & Amigos do FC Bayern, em que Frank de Boer assinou o golo do triunfo. O jogo foi transmitido em directo pela primeira vez no UEFA.com e no YouTube, atraindo cerca de 320 mil espectadores.

O Presidente da UEFA, Michel Platini, afirmou: "Estou muito orgulhoso desta semana de futebol, que constitui uma grande celebração da paixão dos adeptos e que culmina com um dos maiores eventos desportivos do mundo. Quisemos levar o futebol até todos aqui em Munique e, com este festival, com estas duas finais e com diversas actividades ligadas às 'raízes' do jogo, transformámos esta cidade numa autêntica capital europeia do futebol."

Usain Bolt, o homem mais rápido do planeta, deu o pontapé-de-saída ao encontro das estrelas, antes de jogadores como Cafu, Zico, Patrick Vieira e Paul Breitner entrarem em campo para, por momentos, reviverem o passado. "É isto que torna o futebol tão belo", destacou Samuel Eto'o. "Os jogadores mais velhos aqui presentes foram os que nos inspiraram a jogar futebol... hoje jogámos todos juntos. Sinceramente, é um prazer estar aqui com todas estas grandes figuras desta nossa fantástica família do futebol."

Vários dos seus colegas ofereceram antes o seu talento em exibições de habilidades técnicas, que fizeram as delícias dos mais jovens. "É muito divertido treinar com estes rapazes e raparigas; é muito agradável para toda a gente", referiu Giovane Elber, que teve ainda tempo para responder às questões colocadas pelos utilizadores UEFA.com em sessões de entrevistas, juntamente com Willy Sagnol, Steve McManaman e Christian Karembeu. Pelo meio, Steffi Jones, Celestine Babayaro, Graeme Le Saux e Bolt passaram pelo Google+ para confraternizarem com adeptos de todo o Mundo.

Os adeptos do Chelsea FC e do FC Bayern München encheram por completo o festival neste sábado, antes de rumarem à Fußball Arena München para o grande evento ou para assistirem ao encontro no ecrã gigante colocado no Olympiastadion, que esgotou os seus 60 mil lugares. Um final perfeito para quatro dias fantásticos.

Topo