1884539
Hugo Pietra e José Nuno Pimentel
por
Hugo Pietra e José Nuno Pimentel
de
Lisboa

Benfica em busca de ponto de viragem

O Benfica é o representante de Portugal em maiores dificuldades a meio da fase de grupos da UEFA Champions League, enquanto o Porto segue em boa posição e o Braga continua a dar cartas.
 
 
Publicado: Terça-feira, 30 de Outubro de 2012, 11.15CET

Benfica em busca de ponto de viragem

O Benfica é o representante de Portugal em maiores dificuldades a meio da fase de grupos da UEFA Champions League, enquanto o Porto segue em boa posição e o Braga continua a dar cartas.

Com apenas um ponto conquistado em três jornadas da fase de grupos da UEFA Champions League, o SL Benfica é o representante de Portugal em maiores dificuldades a meio da campanha, enquanto o FC Porto segue em boa posição e o SC Braga continua a dar cartas.

Tendo perdido os influentes Alex Witsel e Javi García perto do fecho do período de transferências de Verão, o treinador Jorge Jesus ficou sem margem para poder colmatar a preceito as saídas. E, numa altura em que mais precisava dos experientes Pablo Aimar e Carlos Martins no meio-campo, ambos tardam a aparecer devido a persistentes problemas físicos.

Aimar jogou 93 minutos em dois desafios na UEFA Champions League (somente em um actuou de início) e participou em quatro encontros na Liga portuguesa, distribuídos por 110 minutos, não tendo sido titular em nenhum deles. No caso de Martins, leva somente 44 minutos na UEFA Champions League como suplente utilizado num jogo, enquanto no campeonato disputou 131 minutos em quatro partidas, apenas uma como titular.

Nemanja Matić tem arcado com a responsabilidade natural de suceder a Javi, embora sem o fulgor e a eficácia do médio espanhol, mas não pode defrontar o FC Spartak Moscka por estar castigado e nem Enzo Peréz nem Bruno César têm feito esquecer a exuberância evidenciada por Witsel. Além disso, o regressado Eduardo Salvio não chega para tudo e Nicolás Gaitán tem estado longe das exibições e da influência evidenciada na época transacta.

Consciente dos problemas, o discurso de Jesus é elucidativo, apesar de o Benfica liderar nesta altura o campeonato. "Para aqui vai dando, mas não me iludo: o campeonato português é uma coisa, a Champions é outra", referiu após a vitória de 3-0 no terreno do Gil Vicente FC, no sábado. Jesus aproveitou para estrear na Liga portuguesa o defesa-esquerdo Luisinho, o médio André Gomes, internacional Sub-19 por Portugal, e o extremo holandês Ola John, com destaque para os dois portugueses, candidatos a entrarem no 11 de Jesus depois de coroarem boas exibições em Barcelos com a obtenção de golos.

©AFP/Getty Images

Lima tem estado em excelente forma

No meio disto, o capitão Luisão continua de fora até 14 de Novembro, mas a aposta em Lima, avançado contratado ao Braga no último dia de Agosto, tem rendido dividendos. Com o tento inaugural marcado ao Gil Vicente, o brasileiro elevou a conta pessoal para quatro remates certeiros no campeonato e seis nos últimos sete jogos – um dos quais o único da equipa na UEFA Champions League, em Moscovo.

Mas, numa altura em que o Benfica ocupa a cauda do Grupo G, não há volta se quiser ainda acalentar esperanças de passar à fase a eliminar: resta-lhe ganhar os próximos dois jogos em casa, diante do FC Spartak Moskva e do Celtic FC, por esta ordem, antes de fechar a participação no Grupo G no reduto do FC Barcelona, local onde será difícil pontuar.

No Porto, o cenário é diferente. Os "dragões", a participarem pela 17ª ocasião na fase de grupos, seguem na liderança do Grupo A e estão perto de garantir mais uma presença nos oitavos-de-final mercê de três vitórias seguidas, uma das quais frente ao favorito Paris Saint-Germain FC. O ponta-de-lança colombiano Jackson Martínez tem estado em destaque a nível interno e na Europa, bem secundado pelo jovem compatriota James Rodríguez.

Recém-chegado para tentar fazer esquecer a veia goleadora de Radamel Falcao no Porto, Jackson não se tem saído nada mal. Estreou-se a facturar na UEFA Champions League com o bis diante do FC Dynamo Kyiv e leva seis jogos seguidos a marcar na Liga portuguesa pela formação de Vítor Pereira, isto após ter apontado o único tento da vitória na SuperTaça de Portugal, frente à A. Académica de Coimbra, em Agosto.

Quanto ao Braga, mantém intactas as possibilidades, não obstante as derrotas frente ao CFR Cluj 1904 e ao Manchester United, o qual volta a defrontar na próxima semana, no Minho. Liderado pelo capitão Alan, autor de três dos quatro golos da equipa na UEFA Champions League, Éder começa a assumir-se como substituto à altura de Lima no ataque. Após o arranque algo tímido na equipa de José Peseiro, Éder encabeça a lista de goleadores (seis tentos) da Liga portuguesa ao lado de Jackson, além de repartir o topo das assistências (três) na UEFA Champions League com Luiz Adriano, do FC Shakhtar Donetsk.

As opiniões expressas neste texto pertencem exclusivamente ao seu autor e não à UEFA.

http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/blogs/blog=ucl_blog_portugal/postid=1884539.html#benfica+procura+viragem

Última actualização: 06-11-12 14.23CET
  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras CHAMPIONS LEAGUE e UEFA CHAMPIONS LEAGUE, o logótipo e o troféu da UEFA Champions League e o logótipo da Final da UEFA Champions League estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.