O ponto alto do futebol amador

Trophy (UEFA Regions' Cup)
©Sportsfile

A Taça das Regiões da UEFA reúne o melhor do futebol amador na Europa.

Uma competição reservada a equipas amadoras foi sugerida, pela primeira vez, pelo Comité Amador da UEFA em Fevereiro de 1965, tendo sido aprovada pelo Comité Executivo de UEFA e criada nesse mesmo ano a Taça Amadores da UEFA. Entretanto, devido à dificuldade em determinar o que é um jogador amador, apenas 12 dos 33 países da UEFA inscreveram equipas.

Na prova original, apenas podiam participar nesta competição países que organizassem, ao mesmo tempo, competições profissionais e amadoras. Esta regra levou a que fossem impedidos de participar os países do antigo Bloco de Leste - onde todos os desportistas eram considerados amadores - e os escandinavos, onde os campeonatos principais ainda não eram profissionais.

As 12 equipas participantes foram divididas em quatro grupos de três formações e jogaram entre si partidas a duas voltas, entre Fevereiro e Dezembro de 1966. Os vencedores dos grupos encontraram-se em Palma de Maiorca, Espanha, onde a Áustria conquistou o título ao bater a Escócia, por 2-1, a 18 de Junho de 1967.

A Espanha venceu a segunda edição da Taça Amadores, em 1970, disputada em Forte dei Marmi, em Itália, enquanto a final de 1974 acabou por não se realizar, pois a República Democrática Alemã e a Jugoslávia preferiram compartilhar o título em vez de jogarem a final.

A Jugoslávia ganhou depois o título de 1978, decidido na Grécia. Com apenas dez países inscritos na fase de apuramento, esta foi a última edição da prova até ao renascimento da ideia, em 1996, quando o entretanto criado Comité para o Futebol Amador  da UEFA decidiu renovar a competição europeia reservada a jogadores amadores. Desta vez, não houve problemas com os países de Leste, nem com os escandinavos, pelo que a prova teve muito mais sucesso.

Em 1999 realizou-se a primeira edição da Taça das Regiões, disputada por regiões e não por países. A equipa italiana de Veneto impôs o factor casa e venceu após prolongamento, na final, o representante espanhol, oriundo de Madrid. A formação anfitriã da Morávia Central, da República Checa, venceu em 2001 e em 2003, na Alemanha, o triunfo sorriu ao conjunto de Piemonte Valle d'Aosta, de Itália.

A popularidade da competição ficou comprovada em 2005, na Polónia, pelo facto de 37 países terem inscrito equipas na prova e a região do País Basco levou de novo o troféu para Espanha, ao passo que os polacos de Dolnośląski ganharam em 2007, na Bulgária. Castilla y León venceu na Croácia, em 2007, antes de Braga ter vencido como anfitrião em 2011. Veneto tornou-se depois na primeira equipa a vencer a prova em duas ocasiões, quando acolheu a fase final, em 2013. A Região Este, Irlandam ganhou dois anos depois como organizadora, em Dublin, ao bater Zagreb, vencedora da taça em Istambul, em 2017.

Topo