O "site" oficial do futebol europeu

Candidatos a treinadores aprendem na Dinamarca

Publicado: Terça-feira, 21 de Junho de 2011, 10.14CET
A segunda edição do projecto de intercâmbio de estudantes da Licença UEFA Pro forneceu alguns elementos fascinantes quando os candidatos se reuniram com Morten Olsen.
Candidatos a treinadores aprendem na Dinamarca
Participantes de um curso-piloto na Dinamarca ©DBU
Publicado: Terça-feira, 21 de Junho de 2011, 10.14CET

Candidatos a treinadores aprendem na Dinamarca

A segunda edição do projecto de intercâmbio de estudantes da Licença UEFA Pro forneceu alguns elementos fascinantes quando os candidatos se reuniram com Morten Olsen.

Existe uma questão óbvia quando se está perante o único homem a ter atingido 100 internacionalizações como jogador e treinador da selecção: Qual é o segredo para tão excepcional longevidade ao mais alto nível?

A resposta do conceituado treinador dinamarquês Morten Olsen foi que "basicamente, tem tudo a ver com a paixão pelo futebol; entusiasmo pelo jogo; não repetir o que se fez ontem. É tudo sobre paixão, prontidão para inovar e um desejo de encontrar soluções para todo o tipo de problemas."

Este foi um dos muitos conselhos dados por Olsen a um grupo de 49 candidatos a treinadores oriundos de países nórdicos. O encontro decorreu em Aarhus, durante a segunda edição piloto do novo projecto de intercâmbio de estudantes da Licença UEFA Pro, destinado a conferir dimensão internacional aos cursos de treinadores normalmente levados a cabo pelas federações-membro da UEFA.

O primeiro evento realizou-se na sede da UEFA, em Nyon, no princípio de Maio e muito do conteúdo-base foi transposto, em moldes adequados, para o segundo evento, na Dinamarca. Os estudantes podem ter passaportes suecos, dinamarqueses, noruegueses ou finlandeses, mas uma vista de olhos pela sala de estudo ou pelo campo de treinos deu para descobrir caras conhecidas, de ex-jogadores que brilharam em vários campeonatos europeus – ou até mesmo treinadores como Jens Bangsbo, da Dinamarca, que fez parte da equipa técnica de Marcello Lippi na Juventus durante três anos.

O evento em Aarhus, com os membros do Painel Jira da UEFA, Nico Romeijn, Howard Wilkinson, e o director-técnico da UEFA, Andy Roxburgh, em funções tutoriais, proporcionou cinco dias de intensa actividade. Grande parte dela aconteceu no campo de treinos, onde estudantes de cada federação levaram equipas para o relvado para darem exemplos da forma como trabalham.

Na sala de estudo o enfoque recaiu sobre sessões de grupo interactivas – onde "como", "o quê" e "porquê" foram as palavras-chave. O objectivo era provocar questões e encorajar um estudo inquisitivo em sintonia com um desejo constante de melhorar.

Tal como no primeiro evento, em Nyon, foram realizadas sessões sobre temas como relação com os media, qualidades de liderança ou gestão de crises. O antigo internacional inglês Gareth Southgate também deu uma honesta e refrescante avaliação, baseada na sua experiência de uma passagem rápida de jogador para treinador do Middlesbrough FC, e subitamente, tal como ele disse, "estar encarregue de um negócio de milhões de euros".

Muito é dito e escrito sobre as exigências a que um treinador de topo deve estar sujeito, mas quando questionado a enumerar as maiores satisfações decorrentes da função, Olsen disse que eram "quando vocês e os jogadores gostam do que estão a fazer". E acrescentou: "E quando vocês se apercebem que os aspectos que trabalharam produziram resultados".

Aparte Olsen, existiu uma grande diferença em relação à primeira edição piloto, em Nyon. Na Dinamarca, o evento foi associado à fase final do Campeonato da Europa Sub-21 – o que significa que os estudantes da Licença Pro puderam assistir a jogos à noite e, no dia seguinte, fazerem análises dos jogos diante dos seus colegas.

"A formação de treinadores é vital para as federações que pretendam desenvolver os seus jogadores e equipas", comentou Andy Roxburgh. "O primeiro passo da UEFA foi reunir directrizes para a nossa Convenção de Treinadores e, até agora, a UEFA aprovou licenças emitidas pelas federações, desde que cumpram os requisitos da Convenção.

"Nestas edições piloto, a UEFA envolveu-se mais nos conteúdos dos cursos de treinadores, e as reacções recebidas até ao momento indicam que esta tem sido uma actualização muito bem recebida em relação ao trabalho efectuado a nível interno".

Última actualização: 15-02-17 15.54CET

http://pt.uefa.comhttp://pt.uefa.org/football-development/technical/coach-education/news/newsid=1645632.html#candidatos+treinadores+aprendem+dinamarca

Especiais UEFA.com

Futebol europeu apoia diversidade, inclusão e acessibilidade
  • Futebol europeu apoia diversidade, inclusão e acessibilidade
  • Recordações do Mónaco - UEFA Direct 171 já saiu
  • Luís Figo reforça UEFA como conselheiro para o futebol
  • UEFA e rede FARE unidas para travar racismo e discriminação na Europa
  • Vencedores dos Prémios das "Raízes" do Futebol 2017 revelados
  • Manter o equilíbrio competitivo - Aleksander Čeferin
  • As melhores alcunhas do futebol europeu
  • Desempates por penalties: pontapés para a história
  • Rui Jorge e a importância do EURO Sub-21 para os jogadores
  • Seleccionadores europeus que regressaram ao cargo
1 de 10