O "site" oficial do futebol europeu

Época em revista: Portugal

Publicado: Terça-feira, 22 de Maio de 2012, 12.41CET
O FC Porto revalidou o título, o seu 26º no total e sexto em sete temporadas, enquanto a Académica terminou a época de forma memorável ao conquistar a primeira Taça de Portugal em 73 anos.
por José Nuno Pimentel e Pedro Gonçalves
Época em revista: Portugal
Os 16 golos de Hulk foram fundamentais para o sucesso do FC Porto esta época ©AFP/Getty Images

Especiais UEFA.com

Contas necessárias para o apuramento
  • Contas necessárias para o apuramento
  • Zahovič e Maribor ansiosos pela estreia no Grupo G
  • Veja os cinco melhores golos acrobáticos na Champions League
  • Jogadores a seguir na fase de grupos
  • "Masterclass": Xavi sobre passe e controlo de bola
  • Estreantes prontos para o primeiro jogo
  • Escolhas da Semana do Futebol
  • Berezovski e Frick juntam-se aos internacionais quarentões
  • Apresentação do futebol em Gibraltar...
  • Given com "assuntos por tratar" na selecção
1 de 10
Publicado: Terça-feira, 22 de Maio de 2012, 12.41CET

Época em revista: Portugal

O FC Porto revalidou o título, o seu 26º no total e sexto em sete temporadas, enquanto a Académica terminou a época de forma memorável ao conquistar a primeira Taça de Portugal em 73 anos.

O FC Porto revalidou o título de campeão, o 26º no total e sexto em sete temporadas, numa campanha em que sofreu apenas uma derrota e somou mais seis pontos do que o rival Benfica. Tratou-se igualmente de uma época inesquecível para a Académica, vencedora da Taça de Portugal pela segunda vez na sua história, e a primeira desde 1939.

Campeão: FC Porto
Após um bom início, que incluiu a conquista da SuperTaça de Portugal, o FC Porto chegou ao final de Janeiro a cinco pontos do líder Benfica, no seguimento da única derrota da época, frente ao Gil Vicente. Sem encontrar substituto à altura do prolífico ponta-de-lança Radamel Falcao, o regresso do experiente médio Lucho González, antigo capitão de equipa e campeão nas quatro épocas passadas no Porto, de  2006 a 2009, revelou-se crucial na segunda parte da temporada.

Num percurso que abrangeu triunfos fora frente ao Benfica e Sp. Braga, os pupilos comandados de Vítor Pereira perderam apenas quatro pontos nos últimos 13 jogos e conquistaram o título a duas jornadas do fim. "Apenas a equipa mais consistente seria campeã e nós tivemos o melhor ataque e a melhor defesa", disse o treinador, sucessor de André Villas-Boas no comando da equipa em Junho de 2011. "Nos jogos decisivos, a equipa assumiu-se e isso mostra o carácter dos jogadores."

Final da Taça: Sporting 0-1 Académica
Semifinalista da UEFA Europa League, o Sporting melhorou sob a orientação do novo treinador, Ricardo Sá Pinto, na segunda metade da época, pelo que o clube de Lisboa era favorito à partida da final frente à Académica, formação que escapara por pouco, na derradeira ronda, à descida de divisão. Mas o historial da Taça de Portugal mostra que nem sempre os favoritos ganham e os "estudantes", que tinham eliminado o Porto, vencedor dos últimos três troféus, a caminho da final, surpreendeu o adversário ao inaugurar o marcador logo aos quatro minutos, através de Marinho. Os "leões" não conseguiram chegar ao empate e a Académica segurou a preciosa vantagem rumo à conquista da sua segunda Taça, a primeiro em 73 anos, desde 1939, na edição inaugural.

Lugares europeus*
Porto – fase de grupos da UEFA Champions League
Benfica – fase de grupos da UEFA Champions League
Braga – "play-off" da UEFA Champions League
Académica – fase de grupos da UEFA Europa League
Sporting – "play-off" da UEFA Europa League
Marítimo – terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League

*Sujeito a confirmação final da UEFA

Jogador do Ano: Hulk (FC Porto)
Nomeado capitão de equipa no início de Fevereiro, no decorrer da sua quarta época no clube, Hulk mostrou, mais uma vez, toda a sua classe ao realizar exibições brilhantes quando o Porto mais precisava. O internacional brasileiro inaugurou o marcador na vitória crucial em casa do Benfica, por 3-2, no início de Março, e o seu penalty em tempo de compensação, no fim-de-semana seguinte, evitou uma derrota surpreendente frente à Académica. O avançado, de 25 anos, manteve o Porto na rota do título com o golo da vitória frente ao Braga, no início de Abril, e bisou nas três jornadas seguintes, elevando a sua conta pessoal para 16 golos na caminhada triunfante rumo ao bicampeonato.

Jogador a seguir: Nélson Oliveira (Benfica)
Nélson Oliveira estreou-se a titular na Liga apenas em Março de 2012 e apontou o primeiro golo pelas "águias" na vitória sobre o Santa Clara, por 2-0, em jogo da Taça da Liga. Seguiram-se algumas exibições vistosas, cujo ponto alto aconteceu quando assinou um tento na estreia na UEFA Champions League, por ocasião da segunda mão dos oitavos-de-final, frente ao FC Zenit St Petersburg. Oliveira possui velocidade e força, dois atributos que lhe valeram a primeira internacionalização sénior por Portugal, nos minutos finais frente à Polónia, no final de Fevereiro, e a chamada de Paulo Bento para o UEFA EURO 2012.

Equipa-sensação: Marítimo
O clube da Madeira esteve à frente do Sporting, gigante da capital, durante grande parte da época, antes de acabar por cair para o quinto lugar na recta final. Danilo Dias e Roberto Sousa, comandados pelo Pedro Martins, foram os elementos em destaque numa equipa que se exibiu de forma consistente para voltar a marcar presença nas competições europeias, apesar de ter perdido os atacantes Kléber, para o Porto no final da temporada anterior, e Baba Diawara, que rumou ao Sevilla FC em Janeiro.

Número: 55
Jogos que o Porto esteve sem perder no campeonato. Após 703 dias sobre o último desaire, a 28 de Fevereiro de 2010 [3-0 fora frente ao Sporting], os "dragões" sucumbiram por 3-1 no terreno do Gil Vicente e ficaram somente a um jogo de igualar o recorde de Portugal, pertencente ao Benfica, com 56.

Melhor marcador: Óscar Cardozo, Benfica (20 golos)

Despromovidos: Feirense, U. Leiria

Promovidos: Estoril, Moreirense

Frase
"Sou suficientemente humilde para admiti-lo e para saber que ainda estou a crescer como treinador. Acredito que posso melhorar no futuro, mas não faço qualquer tipo de promessa."
Vítor Pereira recusou deixar-se entusiasmar depois de uma época de estreia bem-sucedida, na qual passou de adjunto a treinador principal depois de substituir Villas-Boas em Junho de 2011.

Última actualização: 10-07-12 13.53CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Perfis dos treinadores
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/memberassociations/news/newsid=1800836.html#epoca+revista+portugal

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA, o logótipo da UEFA e todas as marcas relativas às competições da UEFA estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.