O "site" oficial do futebol europeu

As principais aves do futebol europeu

Publicado: sexta-feira, 12 de Agosto de 2016, 14.38CET
Sempre prontos a voar, os pássaros inspiraram clubes de futebol por toda a Europa. O UEFA.com vigia os céus continentais e encontra pombos azuis, um enorme bando de águias e uma gaivota atingida por uma bola.
As principais aves do futebol europeu
A mascote do Benfica ©Getty Images

Especiais UEFA.com

Conselho Estratégico para o Futebol Profissional reúne-se em Lyon
  • Conselho Estratégico para o Futebol Profissional reúne-se em Lyon
  • Kuipers preparado para a final de Lyon
  • Agenda da reunião do Comité Executivo da UEFA em Kiev
  • Foto: Gerrard e os heróis do Liverpool em Istambul
  • Recuperações notáveis na UEFA Champions League
  • Maiores recuperações na segunda mão
  • Duelos de titãs: colossos da #UCL defrontam-se nos oitavos-de-final
  • Desempates por penalties: os mais longos e os mais curtos da história
  • Benfica - Sporting: Cinco jogos históricos
  • Clássicos dos oitavos-de-final da Champions League
1 de 10
Publicado: sexta-feira, 12 de Agosto de 2016, 14.38CET

As principais aves do futebol europeu

Sempre prontos a voar, os pássaros inspiraram clubes de futebol por toda a Europa. O UEFA.com vigia os céus continentais e encontra pombos azuis, um enorme bando de águias e uma gaivota atingida por uma bola.

Das águias do Benfica, Beşiktaş JK ou S.S. Lazio aos tordos do West Bromwich Albion FC, o UEFA.com apresenta os nossos amigos de penas que inspiraram clubes de futebol.

©Getty Images

A mascote do Vitesse

Águias
Benfica (POR)
Beşiktaş (TUR) 
Crystal Palace (ENG) 
Eintracht Frankfurt (GER) 
Argeş Piţesti (ROU) 
Banants (ARM) 
Milsami Orhei (MDA) 
Ferencváros (HUN) 
Go Ahead Eagles (NED) 
Triglav (SVN) 
Neath (WAL) 
Nice (FRA) 
Pirin Blagoevgrad (BUL) 
Ludogorets Razgrad (BUL) 
Lazio (ITA) 
Palermo (ITA) 
Vitesse (NED)
De longe, o mais popular das aves europeias em termos futebolísticos, vários são os clubes que têm a tradição de permitir que uma águia sobrevoe os respectivos estádios antes de cada jogo disputado perante o seu público: Benfica (cuja águia se chama Vitória), Lázio (Olimpia) Crystal Palace (Kayla), Eintracht (Attila) e Vitesse (Hertog II – literalmente, Duque II, depois do falecimento do Duque original). A lista acima indicada inclui as Águias Negras do Beşiktaş, as Águias Verdes do Ferencváros, as Pequenas Águias do Pirin Blagoevgrad, as Águias Violeta do Argeş Piţesti e as Aguietas do Nice. Entretanto, o Eintracht elevara a adoração das águias para um outro patamar há alguns anos, quando o técnico Klaus Toppmöller decidiu levar uma águia viva para o balneário para inspirar os seus jogadores. O KS Luftetari chamou-se, em tempos, KS Shqiponja – shqiponja é o significado de águia em albanês.

Andorinhas
Brescia Calcio (ITA)
Dungannon Swifts (NIR) 
A equipa da Serie B é apelidada de "rondinelle" ("pequenas andorinhas"), devido às listas em V das suas camisolas azuis. Fundado em 1949, o clube da Irlanda do Norte tem um pequeno pássaro da família das andorinhas no seu nome, bem como no seu símbolo.

Azulões americanos
Cardiff City (ENG)
Os azulões não são nativos da região Sul de Gales, mas sim do continente americano, pelo que a alcunha do clube deriva da cor das suas camisolas e da andorinha que tem no seu emblema.

Canários
Koper (SLO)
Nantes (FRA) 
Fenerbahçe (TUR) 
Sint-Truiden (BEL) 
Lillestrøm (NOR) 
Modena (ITA) 
Norwich City (ENG) 
Botev Plovdiv (BUL)
Uma alcunha que é quase exclusiva de clubes que equipam de amarelo, com a do Fenerbahçe, "os canários amarelos", a ser a única a reconhecer, de forma tácita, de que nem todos os canários são amarelos. O Sparta de Roterdão equipa às listas vermelhas e brancas, mas tem uma forte ligação aos canários na Holanda, desde que um adepto se sentava atrás de uma baliza em todos os jogos com uma gaiola. Mais tarde, recebeu uma distinção da parte da Casa Real holandesa por um acto de dedicação que poderia, noutro local, fazer com que fosse alvo de discriminação.

Cegonhas
Den Haag (NED)
As cegonhas viam-se com regularidade em Haia, pelo que são o símbolo da cidade desde o século XVI, o que também explica a razão pela qual constam no emblema do Den Haag.

Cisnes
Swansea City (ENG) 
HB Køge (DEN)
O Swansea era o único cisne na Europa até que, em 2009, foi fundado o HB Køge, que resultou da fusão do Herfølge BK com o Køge BK. O director de marketing do clube, Brian Romme, que desenhou o logótipo do novo clube, disse ao UEFA.com: "Escolhemos o cisne como nosso símbolo por três razões: a primeira porque pretendíamos construir o primeiro estádio de carbono neutro da Dinamarca – o que ainda não conseguimos – e o cisne é o símbolo nórdico para quem zela pelo ambiente. A segunda razão foi a ambição de nos desenvolvermos de um patinho feio para um belo cisne, como no conto de Hans Christian Andersen. E a terceira é que o cisne é a ave oficial da Dinamarca."

Corvos
MFK Košice (SVK)
Os "vraňare" receberam essa alcunha em honra dos corvos que sobrevoam a cidade, e em particular o seu parque.  A alcunha é usada com particular intensidade quando os clubes da cidade defrontam os rivais da vizinha Presov (cujos conjuntos de futebol e de hóquei tem ambos a alcunha de "koňare" – "os cavalos"), com os duelos entre "corvos" e "cavalos" a representarem os maiores "clássicos" da Eslováquia Oriental.

Falcões
FC Sokol Saratov (RUS)
Gaziantepspor (TUR)
PFC Spartak Varna (BUL)
Valur Rejkjavík (ISL)
Há muitos falcões por aí, mas os nossos preferidos vêm da Islândia, onde Valur é a palavra local para falcão. O nome surgiu quando um grupo de rapazes que decidiu fundar um clube estava a discutir com que nome baptizá-lo, até que viram um falcão a sobrevoar o local onde se encontravam. Curiosamente, Fridrik Fridriksson, um dos fundadores do clube em 1911, fundaria um segundo, o Haukur, em Hafnarfjordur, cujo nome significa literalmente falcão.

Gaivotas
Brighton & Hove Albion (ENG)
Haugesund (NOR)
Víkingur (FRO)
O Brighton e o Haugesund são as "gaivotas", enquanto o Víkingur é ocasionalmente denominado por "jovens gaivotas", uma vez que a sua fundação resulta da fusão do LÍF Leirvík e do GÍ Gøta, que eram conhecidos como as "jovens gaivotas" ("skurarnir"), em honra do barco a remos da aldeia de Gota, que tinha o mesmo nome. O Feyenoord também tem uma gaivota no seu museu. A 15 de Novembro de 1970, o guarda-redes Eddy Treijtel matou acidentalmente o pássaro, quando lhe acertou com a bola, na sequência de um pontapé longo no decurso de uma partida da equipa.

Galos
Denizlispor (TUR)
Tottenham Hotspur (ENG)
O Hotspur no nome do Tottenham provém de Harry Hotspur, um nobre medieval inglês que aparece na parte 1 da obra de William Shakespeare, Henry IV, e que era famoso pelas suas esporas e galos de combate. "Spurs" é a mais frequente alcunha dos londrinos, cujo emblema é um galo – e que surge de uma forma bastante proeminente em White Hart Lane. Os turcos do Denizlispor também têm um galo no seu emblema e têm a alcunha de "Os Galos".

Gralhas
Newcastle United (ENG)
Notts County (ENG)
Este é um fenómeno exclusivamente inglês – e, sem surpresa, ambas as "gralhas" inglesas o são porque envergam camisolas pretas e brancas, com duas gralhas a também surgirem no emblema do Notts County, o mais antigo clube profissional do Mundo.

Mochos
Sheffield Wednesday (ENG)
İstanbul BB (TUR)
A alcunha do Wednesday é uma derivação do nome do seu antigo estádio, Owlerton Stadium. O Oldham Athletic FC também tem um mocho no seu emblema (uma derivação do nome da sua cidade), tal como também o Leeds United AFC já teve, apesar de este ter sido removido nos anos 70. No İstanbul BB são os "mochos cinzentos". O mais famoso mocho do Mundo do futebol foi a águia-mocho gigante que interrompeu, por curtos instantes, o triunfo da Finlândia, por 2-0, sobre a Bélgica, em jogo de apuramento para o UEFA EURO 2008, ao mergulhar em direcção ao Estádio Olímpico de Helsínquia e ao pendurar-se na trave de uma das balizas.

Patos-reais
Ballinamallard United (NIR)
O clube da Irlanda do Norte tem essa alcunha em honra do nome do pato que aparece no nome da sua terra – Ballinamallard, por acaso, significa "bocas seladas das maldições", o que, em bom rigor, nada tem que ver com patos-reais.

Pavões
Hibernians (MLT)
O Hibernians é conhecido como os "pavões", uma vez que o pássaro consta do brasão da sua cidade, Paola. O Leeds United também já foi tratado por "pavões", porque jogavam perto do bar Old Peacock.

Pica-paus
Ascoli Calcio (ITA)
De acordo com a lenda, a cidade de Ascoli Piceno foi fundada pela tribo Sabina, que foi guiada para Ocidente a partir do centro de Itália por um pica-pau. Já a tribo Picena tinha um pica-pau como seu totem. De qualquer forma, "picchio" ("pica-pau") é como os adeptos do Ascoli chamam ao clube.

Periquitos
Espanyol (ESP)
A origem da alcunha "los periquitos" é incerta. Uma teoria em voga é que os periquitos reuniam-se em redor do antigo estádio de Sarriá, onde os adeptos os alimentariam antes dos jogos. Uma teoria bem mais interessante sugere que, nos idos anos 20, o humorista catalão Valentí Castanys referia-se aos adeptos da equipa como "los quatro gatos" (sendo que por "quatro gatos" se entendia "quase ninguém"), destacando a enorme diferença entre o número de adeptos do Espanhol relativamente aos do vizinho FC Barcelona. O popular personagem da banda desenhada, Gato Felix ("Gat Perequito" em catalão) também surgiu na história, com "perequito" a passar a "periquito", e o resto é história.

Piscos
Bristol City (ENG)
Newtown (WAL)
O Bristol City foi assim designado devido às suas camisolas vermelhas e calções brancos se assemelharem à plumagem de um pisco.

Pombas
APEP Kyperounda (CYP) 
Omonia Aradippou (CYP)
Símbolo da esperança, a pomba surge no emblema da selecção do Chipre e também é um importante símbolo para dois clubes do país. O emblema do APEP mostra uma pomba a transportar um envelope, enquanto o emblema do Omonia Aradippou mostra duas pombas, que também é a alcunha do clube.

Pombos azuis
FK Spartak Zlatibor voda (SRB)
A equipa de Subotica passou a ter essa alcunha em honra da cor das suas camisolas, sendo que o azul acinzentado é conhecido como "azul-pombo" na Sérvia. Os adeptos locais também gostaram do simbolismo do pássaro, inspirados pela ideia de o clube voar alto. Actualmente, o clube veste agora camisolas azuis e brancas em tons mais convencionais, mas o antigo tom "azul-pombo" ainda pode ser encontrado no seu emblema e na bandeira que os seus adeptos exibem no topo Norte do seu estádio.

Tordos
West Bromwich Albion (ENG)
Agora mais conhecidos como os "baggies", o West Bromwich foi originalmente conhecido como os "throstles" - o nome local para tordos, que nidificaram em abundância junto ao seu estádio, The Hawthorns.

Última actualização: 12-08-16 15.36CET

Informação relacionada

https://pt.uefa.com/memberassociations/news/newsid=1746264.html#as+principais+aves+futebol+europeu