O "site" oficial do futebol europeu

Finlândia progride com relvados artificiais

Publicado: Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2013, 11.01CET
As superfícies sintéticas permitiram à federação finlandesa fornecer "mais futebol num ambiente seguro e moderno", com uma pequena ajuda do programa HatTrick da UEFA.
Finlândia progride com relvados artificiais
Os relvados artificiais na Finlândia permitem a prática de futebol durante todo o ano ©Kai Jäderholm
Publicado: Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2013, 11.01CET

Finlândia progride com relvados artificiais

As superfícies sintéticas permitiram à federação finlandesa fornecer "mais futebol num ambiente seguro e moderno", com uma pequena ajuda do programa HatTrick da UEFA.

Desde a sua criação, em 2006, o programa HatTrick da UEFA ajudou a Federação Finlandesa de Futebol (SPL-FBF) a construir 91 dos seus 207 relvados artificiais para futebol de 11. Numa versão resumida de um artigo publicado pela primeira vez na UEFA•direct, publicação oficial da UEFA, o director de infra-estruturas da SPL-FBF, Tero Auvinen, diz que as superfícies sintéticas permitiram um impulso importante para o futebol local.

Como é que tudo começou?
Tero Auvinen: Com o apoio do programa HatTrick da UEFA decidimos canalizar o interesse proveniente de outras áreas para um projecto de desenvolvimento nacional. Uma vez que a UEFA patrocinou o plano, reunimos esforços com o governo, várias autoridades locais e clubes de futebol, e juntos alcançámos resultados sem precedentes. A Finlândia possui agora 207 relvados artificiais, 44 por cento devido a este programa. No próximo ano planeamos construir mais 21, por isso estamos a avançar a todo o gás.

Como é o processo de selecção?
Auvinen: É bastante directo – trata-se de construir relvados de futebol nos sítios certos. Construímos apenas relvados artificiais e concentramo-nos em instalações dedicadas às "raízes" do futebol. Prestamos atenção a áreas privilegiadas e carenciadas. Por exemplo, um clube popular numa cidade populosa pode beneficiar ao atrair mais jogadores e mais adeptos para o futebol. Obviamente, áreas menos prósperas precisam do relvado simplesmente para fazerem parte do futebol – é essencial.

Quais são os principais benefícios como resultado deste projecto?
Auvinen: Existem vários. Para começar, a atitude dos clubes em relação às infra-estruturas foi transformada. Agora os clubes são mais pro-activos, podem construir e gerir os próprios recintos, ao mesmo tempo que se tornam parceiros de autoridades locais e da comunidade.

Investir no desenvolvimento nacional também tem que ver com acessibilidade. Alguns clubes registaram um aumento de até 50 por cento nas inscrições, simplesmente graças ao facto de ter sido construído um relvado. Por causa destas novas instalações, podemos oferecer mais futebol num ambiente seguro e moderno. E isso significa futebol para todos – crianças, mulheres e pessoas mais velhas.

Também desenvolvemos uma excelente relação com o ministério da educação e da cultura. Assim que tivemos autorização da UEFA, eles também deram a sua aprovação a este projecto. Para além de serem parceiros financeiros, trabalhámos juntos para garantir que os benefícios são repartidos de forma igual.

Porquê a aposta apenas em relvados artificiais?
Auvinen: Têm um efeito muito mais prático: por cada hora na relva natural, podemos ter dez em relva artificial. Podemos utilizar um relvado artificial durante 2500 horas por ano. O aquecimento por baixo do relvado pode aumentar até 3500 horas por ano, o que é um recorde estabelecido por um dos novos relvados HatTrick. Os relvados naturais na Finlândia oferecem cerca de 250 horas de utilização por ano, por isso é fácil compreender a nossa escolha.

O aquecimento por baixo do relvado é essencial num clima frio?
Auvinen: Actualmente utilizamos três métodos para proteger os relvados – aquecimento por baixo do relvado, coberturas e manutenção diária. Vinte e seis relvados possuem aquecimento por baixo. É altamente eficaz, mas caro de instalar e de operar. Temos oito coberturas para uso durante os meses de inverno, que é como ter um balão de ar quente sobre o relvado. A manutenção é perfeitamente sustentável, mas ainda assim inclui tratamento químico e a remoção diária de neve.

O desenvolvimento sustentável vai, como é óbvio, ser a chave para o futuro. Vimos projectos onde a energia utilizada para aquecer um relvado é geotérmica ou bio-energia, mas ainda estamos no começo e apenas inovações podem traçar o caminho para o futuro.

Quão importante é a manutenção do relvado?
Auvinen: Crucial – um relvado pode ser destruído em apenas alguns anos se não for levado a sério. Realizamos seminários sobre manutenção de relvados regularmente, para partilhar as boas práticas e aquelas que devem ser evitadas. Também comunicamos com as autoridades locais e clubes através de um boletim de informação mensal – os tópicos estão sempre a mudar, mas o princípio-chave é manter as pessoas atentas e conscientes. Por exemplo, temos uma nova ideia em mente neste momento – instalar uma área asfaltada próxima do relvado, criada especificamente para a remoção de neve. Cada vez que a neve é removida, é inevitável que também se retire algum do enchimento do relvado. Com o asfalto, esta borracha pode ser recuperada na Primavera e reinserida no relvado. Como qualquer outra coisa, tem tudo que ver com a procura constante de soluções de melhoramento.

Última actualização: 21-02-13 15.47CET

Informação relacionada

http://pt.uefa.com/memberassociations/association=fin/news/newsid=1921424.html#finlandia+progride+relvados+artificiais

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA, o logótipo da UEFA e todas as marcas relativas às competições da UEFA estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.