O "site" oficial do futebol europeu

Forma do Arsenal alimenta receios

Publicado: Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013, 10.00CET
"Não nos podemos dar ao luxo de perder mais pontos ", admitiu Arsène Wenger após a segunda derrota seguida do Arsenal ter deixado em risco a qualificação para a UEFA Champions League.
Forma do Arsenal alimenta receios
Olivier Giroud mostra toda o desalento ante o Chelsea ©Getty Images
Publicado: Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013, 10.00CET

Forma do Arsenal alimenta receios

"Não nos podemos dar ao luxo de perder mais pontos ", admitiu Arsène Wenger após a segunda derrota seguida do Arsenal ter deixado em risco a qualificação para a UEFA Champions League.

O Arsenal FC não falha a presença na fase de grupos da UEFA Champions League desde a época de 1997/98 mas, depois da derrota deste domingo com o Chelsea FC, essa série de 15 participações consecutivas começa a estar em sério risco.

Depois de empatar 1-1 com o Southampton FC e de perder por 2-0 em casa com o Manchester City FC, os "gunners" foram a Stamford Bridge com apenas um ponto conquistado desde o início do ano e saíram do estádio do Chelsea com mais um desaire, já que os anfitriões ganharam por 2-1, com golos de Juan Mata e de Frank Lampard. Em consequência, o Arsenal continua no sexto lugar, só que agora a sete pontos do rival do norte de Londres, Tottenham Hotspur FC, de André Villas-Boas, equipa que ocupa nesta altura no desejado quarto posto.

A desvantagem de sete pontos não é a única preocupação para a equipa de Arsène Wenger, pois os "spurs" não são os únicos com aspirações ao lugar de apuramento para a UEFA Champions League. O Everton FC, tradicionalmente forte na parte final das épocas, tem mais três pontos do que o Arsenal, enquanto o Liverpool FC e o West Bromwich Albion FC partilham a mesma pontuação dos "gunners", embora tenham ambos mais um jogo a mais.

"Não nos podemos dar ao luxo de perder mais pontos se queremos ficar entre os quatro primeiros", comentou Wenger, que levou a equipa de Londres à final da UEFA Champions League em 2006. "É uma preocupação. A classificação é o que é. Perdemos dois jogos grandes na última semana [diante de Manchester City e do Chelsea] e isso é muito penalizador para nós. Estas derrotas prejudicam a nossa classificação e são muito difíceis de engolir."

O treinador francês acredita, no entanto, que a sua equipa tem qualidade suficiente para chegar aos quatro primeiros lugares, a exemplo do que aconteceu na segunda metade da época passada. "Temos os ingredientes psicológicos para isso. A equipa possui muita qualidade e tem de acreditar mais nisso. Contra o Man City, jogámos bem com dez unidades e desta vez voltámos a mostrar que podemos dominar as partidas. Temos de fazê-lo desde o princípio."

Se os resultados negativos se mantiverem, os "gunners" terão de repetir o feito do Chelsea na temporada passada para chegarem às 16 presenças consecutivas na principal competição europeia de clubes. Os "blues" foram sextos classificados na edição transacta da Premier League, mas ganharam a UEFA Champions League ao derrotarem na final o FC Bayern München, o que lhes permitiu agarrar a última vaga de Inglaterra, à custa do Tottenham, quarto classificado.

Com o Bayern no horizonte, nos oitavos-de-final do próximo mês, o caminho do Arsenal parece ainda mais perigoso do que o do campeonato. De facto, se Wenger conseguir pôr a equipa em boa posição, esse feito terá de ser colocado lá bem no topo da sua lista de proezas.

Última actualização: 21-01-13 14.43CET

Informação relacionada

Perfis dos treinadores
Federações membro
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/memberassociations/association=eng/news/newsid=1912970.html#forma+arsenal+alimenta+receios

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA, o logótipo da UEFA e todas as marcas relativas às competições da UEFA estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.