O "site" oficial do futebol europeu

Hernández e Džeko na pele de heróis

Publicado: Segunda-feira, 12 de Novembro de 2012, 9.15CET
Javier Hernández, do Manchester United, e Edin Džeko, do Manchester City, têm sido as armas secretas que saltam do banco para dar vitórias a equipas especializadas em reviravoltas.
Hernández e Džeko na pele de heróis
Javier Hernández festeja o seu segundo golo pelo Manchester United, no sábado ©AFP/Getty Images
Publicado: Segunda-feira, 12 de Novembro de 2012, 9.15CET

Hernández e Džeko na pele de heróis

Javier Hernández, do Manchester United, e Edin Džeko, do Manchester City, têm sido as armas secretas que saltam do banco para dar vitórias a equipas especializadas em reviravoltas.

Uma tendência está a desenvolver-se nas equipas de Manchester na Premier League, visível este fim-de-semana. Uma vez mais, Manchester United FC e Manchester City FC operaram reviravoltas para somarem os três pontos.

Mais curioso ainda o facto de não ter sido pela primeira vez que os tentos decisivos foram da autoria de Javier Hernández e Edin Džeko, que estão a criar o hábito de marcar golos saindo do banco. Hernández entrou ao intervalo contra o Aston Villa FC, altura em que os "red devils" perdiam por 1-0 e bisou na vitória por 3-2.

No dia seguinte foi Džeko, no minuto 88, a resolver a contenda para o City na vitória sobre o Tottenham Hotspur FC, 15 minutos depois de ter entrado em campo. Os detentores da Premier League estiveram a perder até meio da segunda parte.

O bis de Hernández aconteceu duas semanas depois de ter entrado para marcar o tento da vitória do United, por 3-2, sobre o então líder da prova, o Chelsea FC. "Foi uma sensação incrível ter marcado o golo decisivo", disse o avançado mexicano depois do triunfo em Villa Park. "Quando entro em campo dizem-me para fazer o meu melhor e repetir o que tenho feito nos últimos jogos e nos treinos. Na história do Manchester United só se desiste depois do apito final. O jogo tem 90 minutos e é preciso disputá-lo até ao último minuto."

Enquanto o United vê um jogador resolver desta maneira, o avançado do City recusa o rótulo de "arma secreta", apesar de, mais uma vez, ter saltado do banco para dar a vitória. Cinco dos golos do internacional da Bósnia e Herzegovina aconteceram na condição de suplente, incluindo os que deram a vitória sobre West Bromwich Albion FC, Fulham FC e agora sobre a equipa treinada por André Villas-Boas.

"Nesta altura o que acontece é que eu entro e marco. É apenas uma coincidência", disse Džeko no domingo. "Os meus golos falam por mim e essa é a mensagem. O treinador está lá para escolher a equipa e eu estou pronto quando ela precisa de mim, mas nunca fui um super suplente, mesmo antes de vir para o Manchester City."

Última actualização: 03-01-13 17.06CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores
Federações membro
Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/memberassociations/association=eng/news/newsid=1892205.html#hernandez+dzeko+pele+herois

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA, o logótipo da UEFA e todas as marcas relativas às competições da UEFA estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.