Presidente da UEFA destaca boas relações com a ECA

Aleksander Čeferin, Presidente da UEFA, destacou a excelente relação entre UEFA e Associação Europeia de Clubes, tendo apelado a uma cooperação próxima para fazer evoluir o futebol europeu no futuro.

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, discursa perante a assembleia geral da Associação Europeia de Clubes
O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, discursa perante a assembleia geral da Associação Europeia de Clubes ©Fabio Bozzani

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, saudou as excelentes relações que existem entre a UEFA e a Associação Europeia de Clubes (ECA).

No discurso de abertura da assembleia geral da ECA em Genebra, Aleksander Čeferin prometeu que a UEFA irá continuar a cooperar intimamente com o organismo de forma a desenvolver o futebol europeu de clubes, tendo sempre como prioridade o melhor interesse da modalidade.

"A UEFA está do vosso lado e quer continuar a trabalhar convosco com total confiança e transparência", declarou o presidente da UEFA aos delegados. “A nossa cooperação já é mais próxima do que nunca e temos de estar satisfeitos por isso".

Aleksander Čeferin destacou o sucesso das medidas de “fair play” financeiro implementadas pela UEFA em 2009. "Permitiu que os clubes reduzissem drasticamente os seus prejuízos”, afirmou, "e que adoptassem um modelo económico que seja viável a longo prazo".

"No entanto, a credibilidade da UEFA e do futebol dependem de que todos asseguremos que as regras em vigor sejam respeitadas. Ninguém está acima da lei".

O Presidente da UEFA identificou uma série de desafios que os dois organismos irão enfrentar nos próximos anos - incluindo o equilíbrio competitivo, o respeito e o desenvolvimento das medidas de “fair play” financeiro e a garantia da estabilidade nas competições de clubes da UEFA.

"O maior desafio nos próximos anos será o equilíbrio competitivo", explicou. "Como podemos continuar a desenvolver o futebol na Europa e evitar o alargar do enorme fosso existente entre os mais poderosos e os restantes? Esta é a pergunta de um milhão de dólares”.

Aleksander Čeferin descreveu a ECA como "uma organização dinâmica, credível e respeitada que, com os seus novos estatutos, também será vista como um modelo de boa governação. A UEFA está ao seu lado para a ajudar a continuar a crescer e a evoluir".

O Presidente da UEFA homenageou Karl-Heinz Rummenigge, que vai abandonar o cargo de presidente da ECA. "Realizou um trabalho fantástico desde a criação da ECA", afirmou sobre o antigo internacional alemã do Bayern. "Pode estar orgulhoso de si".

"Conseguiu unir todos os clubes europeus, para a fazer ouvir a sua voz e defender melhor os seus interesses", concluiu Aleksander Čeferin. "Preservar a unidade do clube de futebol europeu dificilmente pode ser considerado o maior desafio da sua vida, mas representa uma das maiores vitórias de toda a sua brilhante carreira".

No último discurso como presidente da ECA, Karl-Heinz Rummenigge elogiou a parceria com a UEFA, afirmando: "Gostaria de agradecer á UEFA e, em particular, ao presidente Aleksander Čeferin, pela cooperação em prol do futebol europeu”.

O ECA representa 220 clubes de países de toda a Europa e é considerada pela UEFA como um dos principais parceiros no futebol. No Congresso Ordinário da UEFA realizado em Abril em Helsínquia, as federações nacionais europeias aprovaram uma proposta do presidente da UEFA para conceder dois lugares de membro efectivo no Comité Executivo da UEFA aos representantes da ECA.

Os dois membros da ECA serão ratificados no Congresso Extraordinário da UEFA agendado para 20 de Setembro em Genebra. "Isto demonstra a minha determinação em que sejam tratados como membros de pleno direito da UEFA", explicou Aleksander Čeferin à assembleia da ECA.

A ECA também está representada no Conselho Estratégico para o Futebol Profissional (PFSC), que reúne UEFA, clubes, ligas profissionais e sindicatos jogadores, e nomeia metade dos membros da direcção de uma nova empresa, a UEFA Club Competitions SA, que trata dos negócios relativos às competições europeias de clubes.