Presidente da UEFA junta-se ao Common Goal

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, vai doar um por cento do seu salário ao Common Goal, projecto co-fundado por Juan Mata, jogador do Manchester United, que financia actividades de cariz solidário em todo o Mundo.

Juan Mata, Aleksander Čeferin e Jürgen Griesbeck
Juan Mata, Aleksander Čeferin e Jürgen Griesbeck ©UEFA

Aleksander Čeferin, Presidente da UEFA, anunciou hoje que irá doar um por cento do seu salário ao projecto Common Goal, durante uma reunião realizada na Casa do Futebol Europeu, na Suíça, na presença de Juan Mata e Jürgen Griesbeck, fundadores do projecto.

O médio Juan Mata, internacional espanhol e jogador do Manchester United FC, foi o primeiro jogador a doar um por cento dos seus vencimentos ao Common Goal, que financia actividades futebolísticas solidárias de grande impacto a nível mundial.

Em declarações sobre a sua decisão de apoiar o Common Goal, Aleksander Čeferin, Presidente da UEFA, disse: "Acredito firmemente que o futebol tem o poder para mudar o Mundo e senti-me inspirado por Juan Mata para integrar este projecto. É excelente ver um jogador liderar este movimento, porque os jogadores beneficiaram muito com o futebol e esta é uma forma de retribuírem algo.

"Apelo a todos os intervenientes da comunidade futebolística internacional - jogadores, treinadores, clubes e ligas - para mostrarem que se importam com iniciativas sociais e doarem para causas nas quais acreditam".

No seguimento das palavras do Presidente da UEFA, Juan Mata acrescentou: "Agradeço profundamente a Aleksander pela confiança que deposita no Common Goal e só posso aplaudir o seu gesto e concordar com a sua forte convicção que o futebol pode ajudar a moldar um Mundo melhor.

"Ele é o primeiro líder do mundo do futebol a juntar-se à nossa causa e espero sinceramente que muitos sigam o seu exemplo".

Jürgen Griesbeck, fundador do streetfootballworld, concluiu: "O futebol alinhado com uma visão partilhada do bem comum pode ter um impacto enorme.

"Se todos apoiarem o Common Goal, de uma forma ou outra, podemos mudar a vida de dezenas de milhões de pessoas em todo o Mundo, graças a uma paixão comum pela modalidade".

O Common Goal é uma criação do streetfootballworld, uma ONG que desenvolveu uma rede global de mais de 120 organizações solidárias locais que utilizam o futebol como ferramenta para abordar assuntos sociais, como igualdade de géneros na Índia, manutenção da paz na Colômbia e integração de refugiados na Alemanha. O Common Goal é um movimento de jogadores, treinadores e adeptos que partilham uma visão para mudar a modalidade para melhor.

Mais de 30 jogadores – incluindo Mats Hummels, Giorgio Chiellini, Alex Morgan, Megan Rapinoe, Vero Boquete, Serge Gnabry e Shinji Kagawa – e o treinador Julian Nagelsmann já anunciaram publicamente o seu apoio ao projecto ao longo das últimas semanas.

Sublinhando o compromisso do Presidente da UEFA de que o desporto pode ajudar a sociedade, esta semana também foi eleito Presidente da Fundação para as Crianças da UEFA. A fundação, criada em 2015, tem como objectivo ajudar crianças e salvaguardar os seus direitos.