Segurança nos estádios crucial - Presidente da UEFA

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, apelou ao total empenho para garantir que os estádios de futebol sejam considerados "um ambiente seguro para as pessoas partilharem a alegria deste nosso maravilhoso desporto".

Aleksander Čeferin fala aos presentes no encontro sobre Segurança nos Estádios da UEFA, em Nyon
Aleksander Čeferin fala aos presentes no encontro sobre Segurança nos Estádios da UEFA, em Nyon ©UEFA

O Presidente da UEFA, Aleksander Čeferin, salienta que o futebol europeu deve dar um passo ainda mais significativo nos esforços para garantir que os jogos de futebol são disputados num ambiente seguro e acolhedor.

Čeferin dirigiu-se aos representantes das federações nacionais de futebol europeias, das autoridades públicas, do Think Tank da União Europeia e do Conselho da Europa presentes no encontro inaugural sobre Estádios e Estratégias de Segurança da UEFA, realizado esta terça-feira, em Nyon.

“Temos de garantir que os estádios são considerados um ambiente seguro para as pessoas partilharem a alegria deste nosso maravilhoso desporto”, frisou o Presidente da UEFA. “Esta é, e deverá ser sempre, uma das nossas prioridades.”

“Actualmente, devido a vários conflitos existentes na Europa e no mundo,” acrescentou, “o nosso continente está mais sujeito do que nunca a ameaças”.

“Temos de trabalhar muito para garantir que são tomadas todas as precauções, para garantir que todas as ameaças estão controladas e, acima de tudo, para garantir que as pessoas se podem sentir tão seguras como se sentem em suas casas.”

Serão promovidos pela UEFA ao longo dos próximos tempos vários encontros sobre estratégias de segurança nos estádios com a presença de várias federações nacionais.

Estes encontros procurarão, entre outras coisas, servir para recordar as lições do passado, debater os problemas actuais, como o terrorismo, identificar tendências e reflectir sobre os riscos que se levantam nesta tão crucial área.

Os encontros conferirão ainda novo ímpeto às estratégias de segurança nos estádios da UEFA, lançadas este ano e que prosseguirão até 2021, olhando para os desafios e necessidades com que se deparam as federações nacionais.

A UEFA trabalha lado a lado com as suas 55 federações-membro de forma a ajudá-las a desenvolverem actividades e estratégias de segurança eficazes, cooperando igualmente de perto com a União Europeia e com o Conselho da Europa.

A UEFA ofereceu um financiamento significativo para a implementação da sua estratégia de segurança nos estádios para os próximos anos, como parte da obrigação que sente em posicionar-se na linha da frente neste sector.

A estratégia tem por base o objectivo de proporcionar segurança integrada e equilibrada para a maioria dos adeptos, procurando ao mesmo tempo excluir a minoria de adeptos que apenas procura criar problemas.

“Antes da minha eleição, em 2016, fiz da segurança dos estádios uma das minhas prioridades”, recordou Čeferin aos presentes. “Estamos aqui juntos para garantir que os nossos estádios se tornem mais seguros do que nunca.”

“Nunca se esqueçam de que os nossos estádios, para os jogos de clubes e de selecções nacionais, têm de ser acolhedores para as famílias”, sublinhou. “Nenhum pai deve ter receio de levar os seus filhos a assistirem ao vivo a um jogo de futebol.”

O Presidente da UEFA afirmou que este não era o momento para descansar sobre os louros alcançados na segurança nos estádios.

“Graças ao bom trabalho desenvolvido pelos nossos antecessores”, disse, “a UEFA é um dos organismos que, a nível mundial, se encontra na vanguarda das medidas de segurança nos estádios, mas não podemos parar por aqui”.

A UEFA destacou também a necessidade para uma abordagem que abranja toda a Europa no que toca à segurança nos estágios, abordagem essa que deve contar com o apoio das autoridades locais, das forças policiais, de todas as autoridades futebolísticas, dos adeptos e das comunidades locais

“Temos de colaborar ainda mais com as autoridades públicas”, referiu Čeferin, “e partilhar informação de forma rápida e eficaz em cada situação”.

Čeferin agradeceu ao Comité de Estádios e Segurança da UEFA e ao seu presidente, Michael van Praag, esta iniciativa de reforçar os trabalhos levados a cabo no garantir de um ambiente seguro nos estádios de futebol.

Topo