Rocchi pronto para a decisão de Skopje

"Os árbitros sonham com estes momentos", comentou o italiano Gianluca Rocchi, após ter sido escolhido para arbitrar, na terça-feira, o encontro da SuperTaça Europeia entre Real Madrid e Manchester United em Skopje.

O árbitro italiano Gianluca Rocchi
O árbitro italiano Gianluca Rocchi ©Getty Images

Os melhores árbitros desfrutam dos grandes momentos tanto quanto os jogadores - especialmente se o ambiente for electrizante com um estádio lotado e num desafio como a SuperTaça Europeia da UEFA, o jogo que marca todos os anos o início da nova época a nível de clubes.

Gianluca Rocchi está muito satisfeito por ter sido o escolhido para dirigir o encontro de terça-feira entre Real Madrid e Manchester United em Skopje. O embate entre os vencedores da UEFA Champions League e da UEFA Europa League da época passada vai ter lotação esgotada, mas isso não assusta o italiano de 43 anos.

"Considero mais fácil arbitrar um jogo perante muitos espectadores do que com um estádio vazio", explicou Rocchi, que é natural de Florença e pai de dois rapazes pequenos. "Se ninguém estiver no estádio, podemos ouvir tudo o que se diz em campo."

Rocchi vai ter a companhia na ARJ da Macedónia de cinco compatriotas: os árbitros assistentes Elenito Di Liberatore e Mauro Tonolini, os árbitros assistentes adicionais Davide Massa e Massimiliano Irrati e o árbitro de reserva Riccardo Di Fiore. O francês Clément Turpin vai desempenhar a função de quarto árbitro.

"Sempre que somos nomeados para uma final é uma surpresa, mas muito agradável", explicou Rocchi, internacional desde 2008. "Os árbitros sonham com estes momentos e sinto-me orgulhoso por ter sido escolhido pela UEFA para este grande jogo". Rocchi já tem no currículo uma grande final, pois em Maio foi o quarto árbitro na final da UEFA Europa League entre o Manchester United e o Ajax em Estocolmo. Segue as pisadas de outro árbitro italiano, o falecido Stefano Farina, que dirigiu o encontro entre Barcelona e Sevilha na SuperTaça Europeia de 2006.

Rocchi começou a arbitrar aos 15 anos e foi subindo na hierarquia até passar a dirigir jogos nas Series A e B em 2003. A SuperTaça Europeia é o ponto mais alto de uma brilhante carreira, mas as ambições de Rocchi para o futuro são simples. "Só penso em arbitrar o próximo desafio. Tento não pensar muito no futuro, porque não conseguimos prever o que está ao virar da esquina."