IFAB concorda em alargar âmbito das consultas

O International Football Association Board (IFAB), reunido em Edimburgo, decidiu alargar o âmbito das consultas na modalidade de forma a melhorar o processo de tomada de decisão.

Um árbitro assistente adicional num jogo da UEFA Champions League
Um árbitro assistente adicional num jogo da UEFA Champions League ©Domenic Aquilina

O International Football Association Board (IFAB), órgão responsável pelas Leis do Jogo, decidiu alargar o âmbito das suas consultas de forma a beneficiar o processo de tomadas de decisão do organismo.

O IFAB, que é composto pelo organismo responsável pelo futebol mundial (FIFA) e por quatro federações britânicas de futebol: Inglaterra, Escócia Irlanda do Norte e País de Gales, realizou a 127ª reunião anual em Edimburgo este sábado.

“No Congresso da FIFA de 2011, o IFAB recebeu a solicitação de realizar uma "autorreforma" como parte das propostas de alteração do processo de governação da FIFA”, foi recordado num comunicado emitido no final da reunião. “Após esse pedido, ocorreu uma extensa e detalhada revisão, que envolveu as quatro federações de futebol britânicas (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte, fundadoras da Board) e a FIFA.”

“Apesar de a composição da entidade permanecer inalterada, foi acordado que é necessário um maior grau de consultas em relação ao futebol para conformar e melhorar o processo de tomada de decisões, e para proporcionar maior transparência. No último dia 26 de Fevereiro, os secretários-gerais das seis confederações que formam a FIFA participaram da apresentação das propostas em Zurique (Suíça), que serão apresentadas no Congresso da FIFA de 2013, a ser realizado entre os próximos dias 30 e 31 de Maio nas Ilhas Maurícias.”

Para ampliar o processo de consulta, o IFAB concordou com a criação de dois comités consultivos: um Comité Técnico, composto por especialistas em arbitragem de todo o planeta, e um Comité de Futebol, formado por aproximadamente 20 antigos jogadores e treinadores, técnicos em actividade e directores técnicos da FIFPro e das confederações.

O IFAB também recebeu um relatório sobre o sistema de árbitros assistentes adicionais, que foi incorporado nas Leis do Jogo em resultado de uma decisão do IFAB em Julho de 2012 e que agora está a ser implementado pela UEFA nas principais competições europeias de clubes, para além de diversas Ligas e Taças por toda a Europa, depois de ter sido usado com sucesso no UEFA EURO 2012, que foi disputado na Polónia e na Ucrânia. O sistema, que visa ajudar os árbitros na tomada de decisões, conta com dois árbitros assistentes adicionais colocados sobre a linha de baliza e que dedicam especial atenção a tudo o que passa dentro da grande área. O IFAB também recebeu uma actualização sobre o projecto da tecnologia de linha de baliza. Em relação à tecnologia de linha de baliza, o IFAB determinou que o organizador de cada competição deve ter autonomia para decidir se pretende usar a tecnologia de linha de baliza num jogo específico ou em todos os encontros de uma competição.

Em relação às Leis do Jogo, o IFAB aprovou uma clarificação da interpretação da Lei 11 sobre o fora de jogo e a interpretação das Leis do Jogo. O IFAB concorda que a actual redacção não é suficientemente precisa na parte em que refere "obstruir um adversário/ganhar vantagem." Esta emenda às Leis do Jogo entra em vigor a 1 de Julho de 2013.

Também foi emitido um relatório em relação à Lei 4, relacionada com o equipamento dos jogadores e a utilização de lenços na cabeça, permitindo um período experimental não obrigatório, e o IFAB reiterou que a decisão final só será tomada na reunião geral do próximo ano. A proposta de revisão da Lei 8 (início e reinício do jogo: "Bola ao solo") foi adiada para permitir mais consultas, com uma nova proposta a ser entregue na reunião geral anual do IFAB em 2014.