Conselho Estratégico para o Futebol Profissional reúne-se em Nyon

Fair Play Financeiro, equilíbrio competitivo e transferências entre os assuntos debatidos pelo Conselho Estratégico para o Futebol Profissional, em Nyon.

©UEFA.com

003 - Resolução conjunta sobre agentes de futebol apoiada

Evoluções do Fair Play Financeiro, equilíbrio competitivo e transferências foram alguns dos principais assuntos debatidos hoje numa reunião do Conselho Estratégico para o Futebol Profissional, realizada na Casa do Futebol Europeu, em Nyon, na Suíça.
 
Em discussão estiveram o futuro do Fair Play Financeiro da UEFA e uma série de potenciais novas regras a serem adoptadas no final da temporada, com vista a fortalecer ainda mais o Fair Play Financeiro e garantir a sustentabilidade a longo-prazo do futebol europeu.

Para além disso, todas as partes envolvidas concordaram que manter o equilíbrio competitivo deve ser uma prioridade para o futebol europeu, com os intervenientes a debaterem diversas potenciais medidas – como limitação do número de jogadores que formam um plantel, a ideia de uma "taxa de luxo" ou "taxa de transferência" – que podem ajudar a combater problemas de desequilíbrio competitivo no futebol europeu. Novas conversações sobre estes assuntos terão lugar nos próximos meses.

O PFSC apoiou uma posição conjunta (em inglês) sobre agentes/intermediários de futebol, criada para fomentar mudanças de política a este respeito, ao poder adicionar uma taxa sobre verbas recebidas, introduzindo mais transparência/responsabilidade, e sanções apropriadas em caso de quebra das regras. O documento foi preparado na reunião dos quatro intervenientes no comité sectorial de diálogo social da UE para o futebol profissional. A este propósito, o PFSC recebeu uma actualização sobre o trabalho contínuo do grupo de trabalho da FIFA sobre reformas ao regime de transferências.

O PFSC é composto por representantes eleitos dos quatro maiores grupos de intervenientes envolvidos no futebol europeu profissional: os clubes, através da Associação Europeia de Clubes (ECA); as ligas, via Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL); os jogadores, por intermédio da FIFPro Divisão Europa; e a UEFA, enquanto organismo gestor do futebol a nível europeu. O conselho debate assuntos de importância estratégica para o futebol profissional na Europa e aconselha o Comité Executivo da UEFA em conformidade.

Topo