Rússia

RússiaFederação Russa de Futebol

O "site" oficial do futebol europeu

Os novos desafios da Rússia

Apesar de constantes alterações a nível político, o futebol russo continua a dar cartas a nível mundial.
Os novos desafios da Rússia
Igor Netto com o troféu Henri Delaunay depois de a União Soviética ter derrotado a Jugoslávia na final do Europeu de 1960 ©UEFA.com

Os novos desafios da Rússia

Apesar de constantes alterações a nível político, o futebol russo continua a dar cartas a nível mundial.

A União de Futebol da Rússia (UFR) é uma das federações que emergiu como organismo independente depois da dissolução da União Soviética. No entanto, antes e depois dessas alterações políticas, futebolistas e dirigentes russos deixaram a sua marca na modalidade.

A União de Futebol da Rússia (VFS) foi fundada a 6 de Janeiro de 1912, em São Petersburgo, por representantes das ligas de futebol. A 17 de Julho, a VFS filiou-se na FIFA, com a selecção russa a participar no torneio de futebol dos Jogos Olímpicos desse ano. A VFS existiu durante cinco anos, durante os quais organizou dois campeonatos russos, disputados por equipas formadas pelos melhores jogadores das principais cidades. A equipa de São Petersburgo venceu o título em 1912, seguindo-se o triunfo da formação de Odessa. Em 1914, a época foi interrompida devido ao início da I Guerra Mundial.
 
Depois da revolução de 1917, o futebol só foi retomado em 1922, quando uma equipa representativa de Moscovo venceu a edição inaugural do campeonato da União Soviética, em 1923. No entanto, e porque as antigas equipas da era pré-guerra tinham desaparecido, só a partir dos anos 30 é que as competições de clubes foram retomadas devidamente. Até mesmo a estreia da selecção, frente à Turquia, teve que esperar até Agosto de 1931. Finalmente, em 1936, foi organizado o primeiro campeonato da União Soviética, sob a supervisão do órgão governante de todos os desportos, o Conselho Supremo para a Educação Física.

Um órgão único que tutelasse o futebol russo foi reintroduzido em 1935, com a secção de futebol do Ministério do Desporto a assumir a organização de todas as actividades futebolísticas no país. E assim funcionou até 1959, quando foi criada a Federação de Futebol da União Soviética (FFUS), como entidade independente, antes de ser incorporada no Ministério do Desporto, cinco anos depois.

Os desenvolvimentos políticos registados no final dos anos 80 e início dos anos 90 levaram ao colapso da União Soviética, e consequentemente à formação de novos estados independentes e respectivas federações de futebol. Em Fevereiro de 1992 foi criada a RFS, que assumiu os deveres e funções da antiga FFURSS.

Com o apuramento da União Soviética para a fase final do Campeonato da Europa de 1992, decidiu-se que a equipa representativa da Federação da Comunidade de Estados Independentes jogaria na Suécia com o nome de CEI. No entanto, a Rússia alinhou com nome próprio quando participou no EURO '96, em Inglaterra, e no EURO 2004, em Portugal. Sob orientação de Guus Hiddink, a equipa que primou pelo "futebol espectáculo" chegou até às meias-finais do UEFA EURO 2008, na Áustria e na Suíça.
 
A União Soviética, que participou em sete Mundiais, sendo a sua melhor classificação o quarto lugar obtido em 1966, na Inglaterra, foi a primeira campeã europeia, erguendo o troféu Henri Delaunay em 1960 depois de vencer a Jugoslávia, por 2-1, na final realizada em Paris. Entre esse triunfo, conquistou medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de 1956 e 1988. A selecção principal também foi finalista vencida no EURO '88, e merecem igualmente destaque as conquistas alcançadas nos escalões jovens, onde se inclui o Europeu de Sub-21 em 1980 e 1990, e o de Sub-23 em 1976.

A nível de clubes, as equipas russas conquistaram por duas vezes a Taça UEFA. O PFC CSKA Moskva foi a primeira, em 2005, derrotando o Sporting, antes de o FC Zenit ter imitado os seus compatriotas, vencendo o Rangers FC em 2008. O Zenit também se tornou na primeira formação russa a conquistar a SuperTaça Europeia. Na era soviética, os ucranianos do FC Dynamo Kyiv venceram a Taça dos Vencedores das Taças em 1975 e 1986, e ainda a SuperTaça Europeia, em 1976. Os georgianos do FC Dinamo Tbilisi conquistaram a Taça das Taças em 1981.

A história do futebol russo foi enriquecida por grandes jogadores, entre os quais se podem destacar três Futebolistas Europeus do Ano, vencedores da Bola de Ouro - Lev Yashin (1963), Oleh Blokhin (1975), Igor Belanov (1986) - e Rinat Dasayev, eleito o melhor guarda-redes do Mundo em 1988. Um futuro prometedor está igualmente no horizonte para a Rússia, que foi escolhida para acolher o Campeonato do Mundo de 2018, no seguimento da decisão tomada pelo Comité Executivo da FIFA, em Dezembro de 2010.

http://pt.uefa.com/insideuefa/member-associations/association=rus/news/newsid=947072.html#os+novos+desafios+russia

Passar ao topo  

Presidente

 

Vitaly Mutko

Vitaly Mutko

Nacionalidade: Russa
Data de nascimento: 8 de Dezembro de 1958
Presidente da federação desde: 2015

• Vitaly Mutko nasceu na região de Krasnodar e mais tarde mudou-se para São Petersburgo, onde se formou, em 1987, no Instituto de Comunicações Fluviais de Leninegrado com o grau de engenheiro naval e de maquinaria. Doze anos mais tarde, formou-se também na Universidade Estatal de São Petersburgo com uma licenciatura em assuntos jurídicos. Possui ainda um doutoramento em economia.

• Exerceu o seu primeiro cargo de administrador entre 1992 e 1996 como adjunto do presidente da Câmara de São Petersburgo e chefe do comité de assuntos sociais. Mutko foi depois presidente do FC Zenit (1997–2003), Presidente da Liga da Rússia (2001-03) e da Federação Russa de Futebol (RFS) (2005-09).

• Mutko esteve ainda no Conselho da Federação, a câmara alta do parlamento russo, entre 2003 e 2008, a liderar a comissão para a juventude e os desportos. Foi nomeado ministro do Desporto, Turismo e Juventude da Rússia a 12 de Maio de 2008. Eleito para o Comité Executivo da FIFA em 2009, foi designado presidente do comité organizador do Campeonato do Mundo de 2018, na Rússia, em 2011. Regressou ao comando da RSF a 2 de Setembro de 2015 quando foi eleito por unanimidade num congresso extraordinário da organização. Foi reeleito para um novo mandato de quatro anos em Setembro de 2016.

Secretário-Geral

 

Aleksandr Alaev

Aleksandr Alaev

Nacionalidade: russa
Data de nascimento: 30 de Outubro de 1979
Secretário-geral da federação desde: 2016

• Aleksandr Alaev formou-se em economia e participou numa série de torneios internacionais ao serviço da selecção da Rússia de futebol de praia.

• Chegou à RFS em 2007 e trabalhou como director executivo da federação entre 2012 e 2013, antes de ser eleito director-geral a 18 de Dezembro de 2013.

• Alaev é membro do Comité de Marketing da UEFA desde 2015. Foi nomeado secretário-geral da RFS no início de 2016, mantendo também o cargo de director-geral.

Dados da Federação

  • Fundação: 1912
  • Afiliação à UEFA: 1954
  • Afiliação à FIFA: 1912
  • Morada: 7 Narodnaya Street 115172 MOSCOW
  • Telefone: +7 495 926 1300
  • Fax: +7 495 201 1303

Coeficiente de clubes por país

PaísClubesPts
4ItáliaItália6/661.916
5FrançaFrança5/647.081
6RússiaRússia4/544.182
7PortugalPortugal5/640.748
8BélgicaBélgica2/537.100
Última actualização: 25/08/2017 08:32 CET

Palmarés das Selecções Nacionais