Polónia

PolóniaFederação de Futebol da Polónia

O "site" oficial do futebol europeu

Regresso ao futuro

A Polónia possui uma história orgulhosa no futebol, que sustentou a modalidade em anos de menor fulgor.
Regresso ao futuro
A Polónia terminou o Mundial de 1982 no terceiro lugar ©Bob Thomas/Getty Images

Regresso ao futuro

A Polónia possui uma história orgulhosa no futebol, que sustentou a modalidade em anos de menor fulgor.

A Federação Polaca de Futebol (PZPN) foi fundada numa reunião que decorreu nos dias 20 e 21 de Dezembro de 1919, em Varsóvia, 12 meses decorridos sobre a reconquista da independência após a I Guerra Mundial.

A PZPN, a maior e mais antiga organização desportivo da Polónia, teve Edward Cetnarowski como primeiro presiente e sede em Cracóvia. A modalidade cresceu rapidamente: o KS Cracovia tornou-se no primeiro campeão polaco em 1921 e, a 18 de Dezembro, a selecção principal estreou-se numa derrota de 1-0 frente à Hungria, em Budapeste.

Depois de se ter tornado membro pleno da FIFA em 1923, o ano seguinte viu uma selecção nacional competir nos Jogos Olímpicos de Paris. Outro marco histórico foi a realização da primeira final da Puchar Polski, a Taça da Polónia, ganha pelo Wisla Kraków, por 2-1, ante o LKS Sparta Lwów. Entretanto, em 1927 nasceu uma nova divisão principal, lançada com o derby de Varsóvia entre o Legia Warszawa e o KS Warszawianka.  Embora o Wisla tivesse sido o primeiro campeão, o KS Ruch Chorzów tornou-se na força dominante e ergueu cinco Taças.

A selecção causou impacto na década de 1930. Os "bialo-czerwoni" (vermelho-e-brancos) terminaram os Jogos Olímpicos de Berlim, em 1936, no quarto lugar e chegaram aos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo realizado dois anos mais tarde em França, onde perderam diante do Brasil, por 6-5, após prolongamento. Ernest Wilimowski, melhor jogador da Polónia na altura, marcou quatro golos nessa partida.

A PZPN voltou à actividade em Varsóvia, após a II Guerra Mundial e o KSP Polonia Warszawa tornou-se no primeiro campeão do pós-guerra. No entanto, as décadas de 1950 e 1960 revelaram-se uma desilusão para o futebol polaco, apesar de terem aparecido bons jogadores, como Gerard Cieslik, Ernest Pol, Edward Szymkowiak e Lucjan Brychczy, tendo Cieslik bisado quando a Polónia derrotou a USSR, por 2-1, em Chorzow, num encontro de apuramento para o Mundial disputado em 1957. O Górnick Zabrze ganhou destaque a nível interno ao conquistar seis títulos na década de 1960 e a chegada do à final da Taça dos Vencedores das Taças de 1970 frente ao Manchester City FC – perdida por 2-1, em Viena –, bem como a presença do Légia nas meias-finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus nesse mesmo ano, indicavam a chegada de melhores tempos para o futebol do país.

Sob a liderança de Kazimierz Górski, a selecção nacional começou a brilhar. À medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Munique, em 1972, seguiu-se a conquista da de prata quatro anos depois, em Montreal, e o terceiro lugar no Mundial de 1974, na República Federal da Alemanha. Kazimierz Denya, Włodzmierz Lubański, Jan Tomaszewski, Grzegorz Lato, Robert Gadocha, Henryk Kasperczak, Andrzej Szarmach, Jerzy Gorgoń e Władysław Żmuda eram os elementos-chave.

Neste contexto, o quinto posto da Polónia, treinada por Jacek Gmoch, no Campeonato do Mundo de 1978, na Argentina, constituiu um fracasso e a tragédia atingiu a PZPN mais tarde nesse mesmo ano, quando o presidente da entidade, Edward Sznajder, faleceu num acidente de automóvel.

A selecção voltou a dar mostrar-se em Espanha, no Mundial de 1982. Liderados por Antoni Piechniczek e capitaneados por Zbigniew Boniek – mais tarde eleito o melhor futebolista polaco de todos os tempos – os polacos terminaram a competição no terceiro lugar, depois de vencerem a França, por 3-2. Contudo, o Campeonato do Mundo seguinte, no México, assinalou o início da quebra de resultados. Eliminada pelo Brasil nos oitavos-de-final, a Polónia não mais conseguiu apurar-se para o principal certame do futebol mundial ou europeu até ao novo milénio, tendo sido pequena consolação a medalha de prata alcançada pelos pupilos de Janusz Wojcik nos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992.

O futebol jovem trouxe a redenção. A Polónia foi campeã da Europa de Sub-16 (agora prova de Sub-17) em 1993, finalista vencida na mesma competição seis anos volvidos e campeã europeia de Sub-18 em 2001, sinais promissores quanto ao futuro. O futebol feminino também teve sucesso, com a selecção de sub-17 a conquistar o título europeu em 2013.

Desta forma, os seniores voltaram à elite no Mundial da Coreia do Sul e Japão, em 2002, sob as ordens de Jerzy Engel. Pawel Janas assumiu o comando técnico da equipa que esteve na Alemanha, em 2006, onde foi afastada na fase de grupos. Depois disso, coube ao holandês Leo Beenhakker a proeza de qualificar pela primeira vez a Polónia para o Campeonato da Europa, em 2008, na Áustria e Suíça.

Quatro anos volvidos e a Polónia esteve presente para outro EURO - como anfitriã com a vizinha Ucrânia. Infelizmente não conseguiu ultrapassar a fase de grupos numa organização que foi um grande sucesso. O ponta-de-lança Robert Lewandowski apontou o primeiro golo da fase final do EURO 2012 frente à Grécia, mas o jogo no Estádio Nacional de Varsóvia terminou com 1-1 no marcador. A Polónia voltou a partilhar ponto no encontro com a Rússia (1-1) e foi eliminada da prova ao perder com a República Checa (0-1).

A grande competição seguinte em que a Polónia marcou presença foi o UEFA EURO 2016 em França, onde a equipa treinada por Adam Nawałka conseguiu pela primeira vez na sua história ultrapassar a fase de grupos. Os polacos foram eliminados nos quartos-de-final por Portugal, que viria a conquistar o título.

http://pt.uefa.com/insideuefa/member-associations/association=pol/news/newsid=1444900.html#regresso+futuro

Passar ao topo  

Presidente

 

Zbigniew Boniek

Zbigniew Boniek

Nacionalidade: Polaca
Data de nascimento: 3 de Março de 1956
Presidente da Federação desde: 2012

• Considerado um dos melhores jogadores de sempre da Polónia, Zbigniew Boniek começou a carreira no Zawisza Bydgoszcz antes de vencer dois títulos polacos no Widzew Łódź, pelo qual marcou 50 golos no campeonato em 172 partidas. Avançado, ingressou na Juventus em vésperas do Campeonato do Mundo de 1982 e ganhou em Turim um título da Serie A, a Taça dos Vencedores das Taças de 1983/84 e a Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1984/85, terminando a carreira de jogador na AS Roma, em 1988.

• Boniek estreou-se pela selecção aos 20 anos e actuou nas fases finais dos Mundiais de 1978, 1982 e 1986, tendo brilhado ao mais alto nível em 1982, em Espanha, onde marcou um “hat-trick” contra a Bélgica numa prova em que a Polónia terminou no terceiro lugar. Marcou 24 golos em 80 jogos pelo seu país.

• Entre outros clubes em Itália, Boniek treinou o US Lecce e o AS Bari, e foi depois vice-presidente da Federação Polaca de Futebol (PZPN) de 1999 a 2002, quando teve passagem curta pelo cargo de seleccionador principal da Polónia. Foi eleito presidente da PZPN em Outubro de 2012 e afirmou: "Temos muitas coisas para fazer. Uma das mais importantes é reconstruir o nosso sistema de formação de futebol para as crianças.” Foi reeleito para um novo mandato de quatro anos em Outubro de 2016.

Secretário-Geral

 

Maciej Sawicki

Maciej Sawicki

Nacionalidade: Polaca
Data de nascimento: 20 de Janeiro de 1979
Secretário-geral da associação desde: Novembro de 2012

• Maciej Sawicki praticou futebol profissional em vários clubes polacos, incluindo o RKS Ursus, Legia Warszawa, Stomil Olsztyn e Korona Kielce. Sawicki fez 46 partidas na primeira divisão da Polónia e apontou sete golos. Foi também internacional do escalão Sub-16 ao Sub-21.

• Tendo decidido terminar a sua carreira aos 23 anos, entrou para o mundo dos negócios, tornando-se director-executivo em organizações empresariais. No regresso ao futebol, tornou-se a 15 de Novembro de 2012 Secretário-geral da Federação Polaca de Futebol (PZPN).

• Sawicki formou-se na Faculdade de Gestão da Universidade de Varsóvia e estudou economia na Universidade de Illinois, onde atingiu o grau de Mestre em Administração de Empresas (MBA). Possui ainda a licenciatura no Programa de Formação Executiva da Escola de Economia de Harvard onde concluiu com sucesso o Programa para o Desenvolvimento da Liderança.

Dados da Federação

  • Fundação: 1919
  • Afiliação à UEFA: 1954
  • Afiliação à FIFA: 1923
  • Morada: Bitwy Warszawskiej 1920r. 7 02-366 WARSZAWA
  • Telefone: +48 22 551 2300
  • Fax: +48 22 551 2240

Coeficiente de clubes por país

PaísClubesPts
16 DinamarcaDinamarca4/421.700
17 CroáciaCroácia3/421.375
18 PolóniaPolónia3/418.250
19 RoméniaRoménia1/517.550
20 IsraelIsrael4/417.125
Última actualização: 10/07/2017 10:20 CET

Palmarés das Selecções Nacionais