Espanha

EspanhaFederação Espanhola de Futebol

O "site" oficial do futebol europeu

Sucesso da base até ao topo

A notável história da Espanha no futebol tem sido progressivamente coroada com sucesso, nomeadamente nos tempos mais recentes, com a vitória no Mundial 2010 entre dois triunfos continentais.
Sucesso da base até ao topo
O capitão espanhol Iker Casillas ergue o troféu após a vitória frente à Alemanha na final do UEFA EURO 2008 ©Getty Images

Sucesso da base até ao topo

A notável história da Espanha no futebol tem sido progressivamente coroada com sucesso, nomeadamente nos tempos mais recentes, com a vitória no Mundial 2010 entre dois triunfos continentais.

A Espanha pode olhar com orgulho para a sua notável história futebolística, que tem sido progressivamente coroada com sucesso, nomeadamente nos tempos mais recentes, com a vitória no Campeonato do Mundo de 2010 entre as conquistas do UEFA EURO 2008 e UEFA EURO 2012. A supremacia deste membro fundador da UEFA tem sido tanta que o o futebol espanhol é agora considerado potência a nível europeu e mundial.

O primeiro marco importante da Espanha enquanto nação futebolística surgiu com a criação da Federação Espanhola de Futebol (Real Federación Española de Fútbol ou RFEF) em 1909. Depois de receber o selo real, a 23 de Setembro de 1913, o organismo foi admitido na FIFA a 27 de Julho de 1914. Apesar de terem sido necessários seis anos até à estreia de uma selecção totalmente espanhola, numa derrota por 1-0 na Dinamarca, em Agosto de 1920, a modalidade já tinha estabelecido raízes firmes no território ibérico.

O primeiro indicador da chegada do futebol ao país foi a criação do RC Recreativo de Huelva, em 1889. A Taça de Espanha – que continua a ser a principal taça nacional – foi criada em 1903 e rapidamente ficou dominada por FC Barcelona, Athletic Club Bilbao e Real Madrid CF. Uma década depois, já existiam 25 clubes registados na RFEF. Ainda assim, a existência de um campeonato nacional a sério, envolvendo dez equipas, só começou em Fevereiro de 1929, depois de várias tentativas para reunir os clubes. A primeira divisão atingiu um máximo de participantes na época 1995/96, com 22 equipas, antes de ser reduzida para 20.

Ainda que tenha começado tarde, o historial da RFEF regista picos de êxito antes do muito sucesso continuado. A federação tem sido bem representada em todas as competições de clubes e selecções. A Espanha venceu o Campeonato da Europa em 1964, ao derrotar a União Soviética, por 2-1, na final realizada em Madrid, com golos de Jesús María Pereda e Marcelino Martínez. A equipa de futebol conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992, já para não falar das medalhas de prata em Antuérpia (1920) e Sydney (2000). Do palmarés fazem ainda parte vários títulos conquistados nos escalões jovens: campeã mundial de Sub-20 em 1999; campeã europeia de Sub-21 em 1986, 1998, 2011 e 2013; de Sub-19 (antigos Sub-18) em 1995, 2002, 2004, 2006, 2007, 2011, 2012 e 2015; e de Sub-17 (antigos Sub-16) em 1986, 1988, 1991, 1997, 1999, 2001, 2007 e 2008.

O mesmo se aplica ao futebol feminino, que venceu o Campeonato da Europa de Sub-17 em 2010, 2011 e 2015, além do Europeu de Sub-19 em 2004.

E foi com base nestes antecedentes de êxito que emergiu a geração de 2008, orientada por Luis Aragonés, e de 2012, sob o comando de Vicente del Bosque. Jogadores como David Villa, Iker Casillas, Xavi Hernández, Andrés Iniesta e Fernando Torres ajudaram a "roja" a conquistar o triplete, mas também a escrever recordes na selecção.

A Espanha também tem emergido como potência do futsal. Campeã mundial em 2000 e 2004, conquistou igualmente o Campeonato da Europa de Futsal em 1996, 2001, 2005, 2007, 2010, 2012 e 2016. Os clubes espanhóis têm também dominado na Taça UEFA Futsal, prova em que o Playas de Castellón FS, por duas vezes, o Interviú Madrid, em três ocasiões, e o Barcelona (duas vezes) se sagraram campeões europeus.

Talvez o legado histórico mais rico do futebol espanhol seja a Taça dos Clubes Campeões Europeus ou a UEFA Champions League. Neste momento, os 11 troféus conquistados pelo Real Madrid constituem um feito sem precedentes. O Barcelona também venceu a prestigiada competição em cinco ocasiões, quatro delas em anos recentes. O Real Madrid, tal como o Sevilla FC e o Valencia CF, também levaram a Taça UEFA para solo espanhol. Barcelona, Club Atlético de Madrid, Valencia CF e Real Zaragoza venceram a já extinta Taça dos Vencedores das Taças e o Atlético ganhou duas das primeiras três edições da UEFA Europa League, com o Sevilha a repetir a façanha em 2014, 2015 e 2016.

Estes feitos continuaram a engrandecer os clubes da Liga, um dos campeonatos mais reputados da Europa. Desde o futebol de formação até ao topo, o futebol espanhol apresenta uma vitalidade invejável.

http://pt.uefa.com/insideuefa/member-associations/association=esp/news/newsid=946849.html#sucesso+base+topo

Passar ao topo  

Presidente

 

Este perfil será actualizado em breve

Secretário-Geral

 

Esther Gascón Carbajosa

Esther Gascón Carbajosa

Nacionalidade: espanhola
Secretária-geral da federação desde: 2016

• Esther Gascón nasceu em Bilbau, uma cidade com grande tradição no futebol e no direito. Completou o curso de Direito na Universidade de Deusto em 1994. Em 2004 concluiu estudos superiores em protocolo desportivo na International Protocol School da Universidade Complutense de Madrid e em 2006 terminou o mestrado em Direito do Desporto na Universidade De Lleida.

• Ingressou na Federação Espanhola de Futebol (RFEF) em 1997 como membro da equipa de advogados do departamento jurídico. Foi posteriormente nomeada chefe de protocolo, liderou o gabinete do secretariado-geral da RFEF e foi nomeada directora de relações externas. Nesse período integrou as delegações da RFEF que estiveram nos Campeonatos da Europa em Portugal (2004), Áustria e Suíça (2008), Polónia e Ucrânia (2012) e França (2016), assim como nos Campeonatos do Mundo na Alemanha (2006) e África do Sul (2010)

• No âmbito das suas funções na RFEF, Esther Gascón também tratou do protocolo da organização de eventos da responsabilidade da federação e tratou das relações e coordenação dos diferentes parceiros envolvidos. A 17 de Outubro de 2014 foi nomeada diretora-geral, cargo que ocupou até Outubro de 2016, quando foi nomeada secretária-geral da RFEF.

Dados da Federação

  • Fundação: 1909
  • Afiliação à UEFA: 1954
  • Afiliação à FIFA: 1913
  • Morada: Ramón y Cajal, s/n Apartado postal 385 28230 LAS ROZAS (Madrid)
  • Telefone: +34 91 495 9800
  • Fax: +34 91 495 9801

Coeficiente de clubes por país

PaísClubesPts
1EspanhaEspanha7/790.284
2AlemanhaAlemanha6/763.427
3InglaterraInglaterra7/763.176
4ItáliaItália6/661.916
5FrançaFrança5/647.081
Última actualização: 25/08/2017 08:32 CET

Palmarés das Selecções Nacionais