Vencedores dos Prémios das "Raízes" do Futebol 2017 revelados

Arménia, Irlanda do Norte e Itália foram os vencedores dos Prémios das "Raízes" do Futebol 2017, que distinguem os melhores líderes, clubes e projectos europeus nesta vertente crucial da modalidade.

Prémios das "Raízes" do Futebol 2017
Prémios das "Raízes" do Futebol 2017 ©UEFA.com

Os vencedores dos Prémios das "Raízes" do Futebol 2017 foram aprovados pelo Comité Executivo da UEFA.

O prémio para Melhor Líder, Melhor Projecto e Melhor Clube foram ratificados pelo comité, segundo recomendações dos responsáveis do Painel de "Raízes" do Futebol da UEFA e do Comité de Assistência Técnica e Desenvolvimento da UEFA.

Os galardões recompensam a excelência nesta vertente da modalidade, encarada pela UEFA como crucial para ajudar a fomentar o bem-estar geral do futebol. 

"As 'raízes' do futebol são a base da modalidade, pois sem fundações saudáveis o nosso desporto não pode prosperar", disse Aleksander Čeferin, Presidente da UEFA. "A UEFA sempre investiu bastante em projectos de 'raízes' do futebol por toda a Europa e vai continuar a fazê-lo para permitir que o futebol possa ser praticado por todos."

"Gostaria de felicitar os vencedores dos Prémios das 'Raízes' do Futebol pelas suas iniciativas fantásticas", acrescentou. "Também gostaria de agradecer a todos aqueles que trabalharam de forma incansável para garantir que qualquer pessoa pratica a modalidade a este nível."

"Graças à sua dedicação, lealdade sacrifício e paixão pelo jogo, o futuro do desporto está em boas mãos."

Vencedores dos prémios de 2017:

Melhor Líder
Ouro: Senik Arakelyan (Arménia)
Treinador e líder de "raízes" do futebol que organiza diversas actividades futebolísticas para pessoas com limitações físicas, bem como em orfanatos.

A prata vai para Ralf Klohr (Alemanha), um dedicado e inovador presidente de associação regional, cuja iniciativa FairPlayLiga tem como objectivo a implementação do futebol de forma amigável, divertida e positiva. Ana Paula Pinho Almeida (Portugal) é distinguida com o bronze pelo seu trabalho como coordenadora técnica feminina de "raízes" do futebol num clube que proporciona a raparigas excelentes oportunidades para praticarem futebol (Clube Albergaria).

Melhor Projecto
Ouro: GiocoCalciando (Itália)
Um programa educativo e promocional desenvolvido pela Federação Italiana de Futebol (FIGC) e pelo ministro da Educação do país que se concentra na implementação do futebol em escolas primárias, ao mesmo tempo que promove valores desportivos, saúde e actividade física.

Campanha Kannusta Mua (Finlândia) ganha a prata pelo seu trabalho em Helsínquia com centros destinados a melhorar o comportamento de adultos dentro e fora do futebol infantil, utilizando as redes sociais e plataformas de marketing. O bronze vai para Avós do Futebol (Lituânia), um projecto criado para promover a actividade física e os estilos de vida saudáveis em pessoas seniores, encorajando as crianças a trazerem os seus avós para jogarem com elas em campos de dimensões reduzidas.

Melhor Clube
Ouro: St. Oliver Plunkett FC, Belfast (Irlanda do Norte)
Um clube que usa o futebol como meio para desenvolver jovens em comunidades desfavorecidas, encorajando um sentido de orgulho e de pertença. O clube está totalmente empenhado com o programa de "raízes" do futebol da Federação Irlandesa de Futebol (IFA) e conta com mais de 40 equipas de rapazes e raparigas.

FV Blau-Weiß Gonnesweiler e. V. (Alemanha), um clube comunitário de "raízes" do futebol empenhado em contribuir para a integração de refugiados, é o vencedor da prata, enquanto o bronze foi atribuído ao FK Breznica Pljevlja (Montenegro), clube que utiliza o desporto para fomentar um espírito de comunidade, bem como promover estilos de vida saudáveis.

Topo