O "site" oficial do futebol europeu

Câmara Investigatória do Órgão de Controlo Financeiro de Clubes da UEFA

Publicado: Quinta-feira, 2 de Janeiro de 2014, 9.37CET

O trabalho levado a cabo pelo Órgão de Controlo Financeiro de Clubes da UEFA (CFCB) é suportado pela Câmara Investigatória, liderada pelo investigador-principal do CFCB para as fases de monitorização e investigação dos procedimentos.

©Getty Images

A câmara investigatória é composta pelo investigador-principal do CFCB, que lidera a câmara investigatória e toma as medidas necessárias para garantir o seu bom funcionamento, e por pelo menos três outros membros, incluindo um investigador-chefe adjunto do CFCB.

Uma investigação pode ser iniciada oficialmente ou a pedido. O investigador-principal do CFCB estabelece os factos e recolhe todas as provas pertinentes. Lidera pessoalmente o processo de investigação ou atribui essa função a outro membro da câmara investigatória.

No final da investigação, o investigador-principal do CFCB, após consultar os demais membros da câmara investigatória, pode decidir julgar o caso; chegar a um acordo, com consentimento do réu; ou aplicar, com o consentimento do réu, medidas disciplinares limitados a uma advertência, uma repreensão ou uma multa, que pode atingir o montante máximo 100.000 euros; ou remeter o processo à câmara adjudicatória. 

Mais detalhes sobre a Câmara Investigatória do Órgão de Controlo Financeiro de Clubes da UEFA podem ser encontrados nas regras processuais que regem o Órgão de Controlo Financeiro de Clubes da UEFA (em inglês)

Investigador-Principal e Presidente
Yves Leterme (Bélgica)

Membros
Jacobo Beltrán (Espanha)
Egon Franck (Alemanha)
Petros Mavroidis (Grécia)
Damien Neven (Bélgica)
Richard Parry (Inglaterra) 
Konstantin Sonin (Rússia)
Yves Wehrli (França)

Última actualização: 01-07-17 18.26CET