O "site" oficial do futebol europeu

Espanha coroada na Croácia

Publicado: Domingo, 12 de Fevereiro de 2012, 13.58CET
A selecção espanhola esteve a 34 segundos de perder a final, mas acabou mesmo por carimbar a conquista do seu quarto título consecutivo, no culminar de 15 dias cheios de emoção na Croácia.
por Paul Saffer
de Zagreb
Espanha coroada na Croácia
Luis Amado, capitão de Espanha, ergue o troféu ©Sportsfile
 

Fotografias

Publicado: Domingo, 12 de Fevereiro de 2012, 13.58CET

Espanha coroada na Croácia

A selecção espanhola esteve a 34 segundos de perder a final, mas acabou mesmo por carimbar a conquista do seu quarto título consecutivo, no culminar de 15 dias cheios de emoção na Croácia.

A Espanha carimbou a conquista do seu quarto Campeonato da Europa de Futsal consecutivo, mas a fase final do Europeu de 2012, na Croácia, teve um final emocionante, depois de 15 dias inesquecíveis em Zagreb e Split, durante os quais foram muitos os recordes batidos, especialmente no que diz respeito ao número de espectadores.

A Rússia esteve a bater a Espanha até 34 segundos do apito final, depois de ter sobrevivido dois minutos com apenas quatro jogadores em campo, fruto da expulsão Cirilo, mas acabou por ver Sergio Lozano restabelecer a igualdade no marcador. O mesmo jogador voltou, mais tarde, a marcar, já no prolongamento, e a Espanha acabou por fazer a festa em Zagreb, carimbando o triunfo por 3-1 com um alívio que levou a bola até ao fundo da baliza russa, deserta, nos derradeiros instantes.

Para quem pensava que o abandono da selecção espanhola por parte de Javi Rodríguez e Daniel após a vitória no Europeu de 2010 − e o facto de Amado e Kike se estarem a aproximar, também eles, do fim das respectivas carreiras − poderia afectar os campeões em título, Espanha provou o contrário. Foi mesmo o quinto título de campeão europeu para o guarda-redes Amado (em sete presenças em sete finais) e para o defesa Kike, e o quarto para Torras, que com cinco golos marcados garantiu igualmente a conquista da Bota de Ouro adidas da prova. E as caras novas, como Lozano ou Miguelín e Aicardo - estes chamados à última da hora - tiveram igualmente um papel decisivo na revalidação do título.

Talvez apenas Croácia possa rivalizar com Espanha na luta pelo estatuto de estrelas do torneio. A selecção da casa, derrotada pela Itália no encontro de atribuição do terceiro lugar, não marcava presença numa fase final de um Europeu de Futsal desde 2001 e nunca antes tinha ido além da fase de grupos, mas desta feita, na qualidade de anfitriã, acabou por realizar uma campanha que encantou os adeptos que, por três ocasiões, bateram o recorde de assistência do torneio, culminando com os 14.300 espectadores presentes na derrota croata por 4-2 frente à Rússia, nas meias-finais, num jogo em que os anfitriões não ficaram longe de recuperar de uma desvantagem de quatro golos.

Outro jogo permanecerá na memória de todos os que acompanharam este UEFA EURO Futsal 2012. O Azerbaijão, semi-finalista em 2010, mediu forças com a Sérvia na esperança de evitar a eliminação ainda na fase de grupos. Felipe colocou a selecção azeri na frente logo aos oito segundos, um recorde em Campeonatos da Europa de Futsal, mas acabou por ser a Sérvia a levar a melhor, vencendo por 9-8, resultado que constitui também um recorde, a nível do maior número de golos alguma vez marcado num encontro da fase final de um Europeu da modalidade.

Para tornar as coisas ainda mais emocionantes, o guarda-redes do Azerbaijão, Andrey Tveryankin, o primeiro jogador de 44 anos a disputar a fase final de um qualquer torneio da UEFA, foi expulso quando o resultado estava ainda apenas em 2-2. O seleccionador sérvio, Aca Kovačević, disse tudo: "Nunca ninguém viu nada do género num Europeu de Futsal".

Última actualização: 13-02-12 9.15CET

http://pt.uefa.com/futsaleuro/news/newsid=1751301.html#espanha+coroada+croacia

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • A palavra UEFA e o logótipo e troféu do Campeonato da Europa de Futsal estão protegidos por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.