O "site" oficial do futebol europeu

2010: Javi Rodríguez

Em 2010, Javi Rodríguez não só capitaneou a selecção espanhola rumo ao seu quarto título europeu como, com um brilhante golo na final frente a Portugal, se sagrou um dos melhores marcadores da prova.
2010: Javi Rodríguez
Javi Rodríguez despediu-se em grande da selecção espanhola, na Hungria ©Sportsfile

2010: Javi Rodríguez

Em 2010, Javi Rodríguez não só capitaneou a selecção espanhola rumo ao seu quarto título europeu como, com um brilhante golo na final frente a Portugal, se sagrou um dos melhores marcadores da prova.

A final do Campeonato da Europa de Futsal de 2010 assinalou o fim de uma era: Javi Rodríguez, capitão da selecção espanhola, disse adeus após apontar o seu 99º golo internacional em 159 jogos e conquistar o seu quarto título de campeão europeu.

O seu golo, na vitória por 4-2 sobre Portugal no jogo decisivo, em Debrecen, provou toda a sua classe - um toque de calcanhar que surpreendeu por completo a defesa contrária. Aos 35 anos, o jogador do FC Barcelona alargava, assim, um palmarés ao qual poucos se podem equiparar - para além dos títulos europeus de 2001, 2005, 2007 e 2010, ajudou ainda Espanha a sagrar-se campeã do Mundo de Futsal em 2000 e 2004 e a atingir a final do Mundial em 2008.

Rodríguez começou a destacar-se no Campeonato do Mundo de Futsal de 2000, quando, com dois penalties convertidos nos últimos quatro minutos de jogo, ofereceu à Espanha uma vitória por 4-3 no jogo da final frente a um Brasil que, até então, havia monopolizado o título de campeão do Mundo. Depois, no Europeu de 2001, em Moscovo, Rodríguez marcou em todos os jogos, com excepção para a final, na qual a Espanha bateu a Ucrânia. De seguida, ajudou o Playas de Castellón FS a conquistar as duas primeiras Taças UEFA de Futsal, em 2002 e 2003, antes de se mostrar um elemento fundamental na recuperação do título europeu por parte da Espanha, em Ostrava, em 2005. Foi igualmente vital na revalidação do título dois anos mais tarde, no Porto, ao apontar o golo da vitória sobre a Itália na final.

Mesmo na altura da despedida, na Hungria, Rodríguez continuou a destacar-se e a deixar a sua marca. O golo que apontou na final, diante de Portugal, foi o seu quinto no torneio e permitiu-lhe ser um dos vencedores da Bota de Ouro adidas, atribuída aos melhores marcadores da prova.

Última actualização: 23-09-14 14.38CET

Informação relacionada

Perfis dos jogadores

http://pt.uefa.com/futsaleuro/history/season=2010/goldenplayer/index.html#2010+javi+rodriguez