Espanha dá cartas no futsal europeu

A UEFA começou a organizar torneios europeus de futsal em meados dos da década de 1990 e a primeira nação a organizar o título continental, a Espanha, tem dominado a modalidade.

Spain Players
©Action Images

A FIFA introduziu o Futsal como uma nova modalidade em 1988, tendo o Brasil conquistado o primeiro Campeonato do Mundo em Janeiro do ano seguinte. Desde então, o Futsal ganhou rapidamente popularidade na Europa, com o número de países que praticam a modalidade a aumentar consideravelmente na década de 90.

Este crescente entusiasmo no Velho Continente teve reflexos em campo, sendo que em Janeiro de 1996 a UEFA organizou o primeiro Torneio Europeu de Futsal, em Córdoba. Os espanhóis aproveitaram o factor-casa para vencer a prova. Após três equipas europeias terem atingido as meias-finais do terceira edição do Campeonato do Mundo, que também teve lugar em 1996, o Comité Executivo da UEFA decidiu, em Abril de 1997, criar um verdadeiro Campeonato da Europa de Futsal.

O primeiro Campeonato da Europa de Futsal realizou-se em Granada, Espanha, em 1999, com a Rússia a conquistar o seu primeiro título europeu numa dramática final ante os anfitriões. Konstantin Eremenko foi o herói ao converter o penalty decisivo. A Espanha redimiu-se dessa desilusão ao vencer a prova em 2001, em Moscovo, derrotando a Rússia nas meias-finais, antes de bater a Ucrânia na final.

A Ucrânia voltou a marcar presença na final de 2003 e um único golo de Vinicius Bacaro bastou para a anfitriã Itália bater os ucranianos. A Espanha, campeã do Mundo em 2000 e 2004, reconquistou o título europeu ao bater os velhos rivais russos na final do campeonato que foi organizado pela República Checa, em 2005. Os golos de Andrea e Cogorro deram à Espanha uma vitória por 2-1 na final. A Espanha repetiu a proeza em 2007, no Porto, ao bater a Itália por 3-1.

Após cinco fases finais com oito equipas, a prova passou a contar com 12 selecções na edição de 2010, na Hungria, tendo sido disputada em Janeiro, de forma a ocupar uma vaga entretanto criada no calendário da UEFA. Os vencedores foram os mesmos, mas o finalista desta vez foi Portugal, que perdeu por 4-2 em Debrecen, naquele que foi o terceiro título consecutivo dos espanhóis. A Croácia recebeu a fase final de 2012, tendo grandes assistências nas bancadas, incluindo uma lotação de 14,300 espectadores nas meias-finais, na derrota da selecção da casa ante a Rússia, que perdeu na final frente à Espanha, por 3-1, após prolongamento. No entanto, a Rússia eliminou-a nas meias-finais da edição de 2014, realizada em Antuérpia, na Bélgica - também após prolongamento - mas viria a perder a final com a Itália, por 3-1. A normalidade voltou em 2016, quando a Espanha bateu a Rússia na final, por 7-3, num torneio realizado em Belgrado cujos jogos foram vistos ao vivo por mais de 100.000 adeptos.

Topo