Sporting procura redenção e destronar o Inter

Nuno Dias diz que o "Sporting está diferente e melhor", ao passo que Jesús Velasco espera um Inter "na máxima força".

Nuno Dias e Jesús Velasco durante a antevisão da final
Nuno Dias e Jesús Velasco durante a antevisão da final ©Sportsfile

O Inter, actual campeão e equipa mais titulada na história da Taça UEFA Futsal, procura somar o seu quinto título, enquanto o Sporting vai tentar desforrar-se da derrota por 7-0 na época passada e inscrever o seu nome na história da competição.

Frente-a-frente vão estar duas equipas que tiveram prestações distintas nas meias-finais. O Sporting não teve dificuldades para afastar o Györ, enquanto o Inter sofreu para eliminar o rival espanhol Barcelona.

Nuno Dias, treinador do Sporting

É um adversário fortíssimo, detentor do troféu, líder da Liga espanhola e que tem dominado o futsal europeu nos últimos anos. Tanto a nível colectivo como individual tem um enorme qualidade. Quanto às nossas expectativas, estamos preparados e prontos para as dificuldades, mas também cientes do que é o nosso valor e do que podemos fazer. Em relação à final da época passada, os plantéis são diferentes, o Sporting apresenta melhorias e alguns jogadores subiram o seu nível.

Fortino, ala do Sporting

São duas grandes equipas que se encontram novamente na final. Estamos preparados e não precisamos de provar nada a ninguém. Esta equipa foi formada para vencer a competição, sabendo que o adversário também é bastante bom. Não tenho dúvidas de que vamos fazer um grande jogo. Estamos todos focados e sabemos bem qual o objectivo que traçámos. A união deste grupo vai ser fundamental.

Jesús Velasco, treinador do Inter

A final do ano passado já não interessa. Agora começa tudo o zero e vai ser diferente. A única coisa igual é que vai estar um título em disputa. Sabemos o que valemos e vamos dar tudo para ganhá-lo. Este jogo não será uma questão de motivação, porque essa vai ser igual para as duas equipas. Temos que ver a capacidade de recuperação dos jogadores para viverem a final de forma tão intensa como a meia-final. Veremos como estão fisicamente, mas é um jogo que ninguém quer perder.

Topo