Győr e Sporting reencontram-se com o pensamento na final

Javi Rodríguez está ciente do pouco favoritismo do Győr mas que vai jogar para ganhar. Já Nuno Dias sabe que o Sporting vai defrontar um adversário diferente em relação ao passado mas capaz de colocar dificuldades.

Nuno Dias prepara a estratégia do Sporting para defrontar o Győr
Nuno Dias prepara a estratégia do Sporting para defrontar o Győr ©UEFA.com

A fase final da Taça UEFA Futsal começa esta sexta-feira, em Saragoça, com o jogo entre o Győr, estreante na prova, e o Sporting, finalista vencido da época passada.

Na antevisão da partida, Javi Rodríguez, técnico do conjunto húngaro e tricampeão europeu como jogador, disse estar consciente do pouco favoritismo da sua equipa mas que vai jogar para ganhar. Já o seu homólogo, Nuno Dias, não esconde o desejo de regressar à final e que o rival húngaro, apesar de diferente do que enfrentou no passado, pode colocar dificuldades aos "leões".

Javi Rodríguez, treinador do Győr
Sei que somos o "outsider" desta fase final, mas a minha equipa não veio aqui passar férias. Viemos para ganhar, tal como Inter, Barcelona e Sporting. Para além disso, jogos recentes como os que fizeram Roma ou Juve na Champions League dão-me força para enfrentar o desafio de amanhã. Penso que vai ser um jogo muito complicado e renhido. A equipa que cometer menos erros passará à final. Somos estreantes e vamos desfrutar bastante do jogo. Depois, no fim de contas, que ganhe o melhor.

Nuno Dias, treinador do Sporting
Estamos cientes do quão complicado é conquistar o título, já que temos a companhia de outras três grandes equipas, que chegaram a esta fase de forma merecida. Espero um jogo equilibrado e intenso, típico de uma meia-final, e temos o desejo assumido de chegar à final. O Győr que vamos defrontar amanhã é diferente daquele que defrontámos no passado, com um treinador diferente, mas sabemos das dificuldades que nos pode colocar. Preparámos o desafio com tranquilidade e estudando o adversário ao pormenor. Garanto que o Sporting vai estar preparado para realizar um bom torneio.

Merlim, ala do Sporting
As expectativas são sempre as melhores. Chegamos a esta "final-four" com muita ambição: queremos conquistar o título que perdemos o ano passado. Temos pela frente um adversário que já enfrentámos antes, numa outras fase da prova, e ao qual ganhámos. O grupo está confiante, pois treina todos os dias para disputar estas decisões. Temos de impor a nossa qualidade de jogo e respeitar o adversário para não sermos surpreendidos.

Topo