O "site" oficial do futebol europeu

Benfica arrasta multidões

Um total de 15,700 espectadores assistiu durante dois dias à edição 2009/10 da Taça UEFA de Futsal no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, onde o anfitrião Benfica conquistou a prova pela primeira vez.
por Paul Saffer
Benfica arrasta multidões
O Benfica festeja a conquista do troféu ©Sportsfile

Benfica arrasta multidões

Um total de 15,700 espectadores assistiu durante dois dias à edição 2009/10 da Taça UEFA de Futsal no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, onde o anfitrião Benfica conquistou a prova pela primeira vez.

O Benfica tinha alcançado a final da Taça UEFA de Futsal em 2004, na altura realizada a duas mãos, frente ao Interviú Madrid. Seis anos depois, conseguiu contrariar o poderio do único tricampeão europeu de futsal e vencer por 3-2, após prolongamento, diante de uma assistência recorde de 9400 espectadores presentes no Pavilhão Atlântico, em Lisboa.

O primeiro troféu conquistado pelo Benfica não constituiu a única novidade da edição de 2010. Depois da introdução do formato "final four", em 2007, todas as edições anteriores tinham sido disputadas pelas quatro equipas cabeças-de-série. Mas desta feita, três delas foram eliminadas na Ronda de Elite: o Benfica afastou o MFK Viz-Sinara Ekaterinburg, vencedor em 2008; o Araz Naxçivan, do Azerbaijão, derrotou o Kairat Almaty, três vezes semifinalista, e os italianos do Luparense C/5 eliminaram o ElPozo Murcia FS, campeão de Espanha.

A escolha do Pavilhão Atlântico como palco da fase final marcou o regresso às raízes da competição, já que a primeira edição da prova, em 2001/02, na altura com oito equipas, também se realizara em Lisboa no mesmo local, junto ao rio Tejo. O Interviú, detentor do título, era apontado como favorito a dar à Espanha o sexto triunfo em nove edições da prova, mas passou por um mau bocado na meia-final, frente ao Araz, cujo treinador e a espinha dorsal da equipa são os mesmos da selecção do Azerbaijão que chegou às meias-finais do Campeonato da Europa de Futsal de 2010, há três meses, na Hungria. Por duas vezes o Interviú viu o adversário chegar ao empate, mas nos últimos sete minutos marcou três golos e venceu por 5-2. Voltou a assistir-se a uma partida recheada de golos ao início da noite, quando o Benfica goleou o Luparense, por 8-4.

O Araz garantiu o terceiro lugar com uma vitória por 5-4, nos penalties, frente ao Luparense, e quando chegou a hora da final, havia poucos lugares disponíveis no recinto. Marquinho, a participar na sua quinta final, inaugurou o marcador aos sete minutos para o Interviú, mas Joel empatou logo a seguir, após livre de Ricardinho, fazendo o seu 12º golo na competição, registo que fez dele o melhor marcador da prova esta época. Arnaldo, que tal como Zé Maria, Pedro Costa, Ricardinho, o guarda-redes suplente Zé Carlos e o actual treinador, André Lima, foram finalistas vencidos em 2004, fez o 2-1 no início da segunda parte, após assistência de César Paulo, mas três minutos depois, e também em grande estilo, num desvio subtil de calcanhar, Betão respondeu para a formação espanhola.

O Benfica continuou a atacar no prolongamento e teve a merecida recompensa quando um mau passe de Amado, foi interceptado pelo rapidíssimo Davi e o brasileiro fez o golo da vitória, perante o olhar atento da águia, famosa mascote do clube, situada atrás da baliza do Interviú. Curiosamente, o jogador brasileiro do Benfica tinha conquistado a competição em 2005 ao serviço do Action 21 Charleroi, da Bélgica, a outra formação que não de Espanha ou Rússia a erguer a Taça UEFA de Futsal.

http://pt.uefa.com/futsalcup/history/season=2010/index.html#benfica+arrasta+multidoes